Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Airton em 21 de fevereiro de 2014 às 17:27:35»
Gostei muito do timbre de voz, alguns tem sensibilidade musical já para outros falta um pouco, o garoto manda bem, tem emoção ao cantar, passa sentimento. Gostei de mais deveria gravar um CD, faria questão de comprar. Sua história de vida também e interessante, morava em trailer com a esposa e filho,e apesar da idade (21 anos) não se deixou abater e correu atrás. Parabéns Michael Collings um exemplo a ser seguido por muitos, pena que aqui no Brasil não temos este tipo de exemplo, aliás não temos exemplo algum, só de roubalheira e um bando de vagabundo que se drogam e mantam nas ruas.
yasmin em 09 de maio de 2011 às 14:33:03»
bem normalzinho, não me despertou nenhuma emoção, não sei pq tanta balbúrdia
Lina em 29 de abril de 2011 às 01:02:51»
Gostei mas nao eh fenomenal..
A musica nao eh composicao dele nao... Tracy Chapman... adoro!
Jr Junior em 27 de abril de 2011 às 15:07:16»
Ele canta muito, tem a vóz singular.
Eu particularmente gostei muito.
Gustavo Du Rocher em 26 de abril de 2011 às 17:40:55»
se ele compôs é um grande feito, e tem potencial.
se ele não compôs, ele tem uma bela voz, toca bem enquanto canta, mas lhe faltam muitas coisas pra fazer sucesso. Eu não apostaria nele, assim como não apostei em Susan Boyle. Podem fazer sucesso mas precisam de mais expressão, duma presença mais forte, talvez de um treinamento em linguagem corporal OU compor músicas do coração, pra que elas falem por eles, porém é improvável que funcione...

O fato é que a Susan Boyle canta demais merrmo, e figuras como Thom Yorke com sua "creep" já vem criando há tempos isso de compaixão com o talento dos discriminados, mas só ser feio e cantar bem não basta. Thom criou algumas das músicas mais claustrofóbicas e loucas da história recente, compôs letras incríveis e cantou melodias originais... e creio que só um talento criativo tão grande poderá levar esses expoentes da feiura talentosa ao sucesso.

Eu lembro dum cara, acho que era IVO PESSOA ou IVO alguma outra coisa, cantou num programa brasileiro da globo e depois lançou um cd que fazia propaganda no canal. Ele tinha uma voz magnífica, e até fez uma música que o refrão ainda toca na minha cabeça quando lembro dele (quaaando eeeu te viii labblablablbla)... porque nào ouve continuidade desse trabalho?

Será que realmente conseguimos gostar de ídolos "construídos" pela mídia? Na nossa cultura isso parece não funcionar bem...

Mas funcionou bem nos EUA com vários, porém não me lembro de alguém sem uma presença forte fazendo sucesso após esses programas. Talvez então seja apenas uma falha em não treinar-se mais ativamente a presença no palco, a linguagem corporal dos músicos... uma presença tão fraca pode tornar até difícil alguém querer compor músicas pra eles, se eles não o fazem, encurtando ainda mais assim as carreiras.
avatar
Samuk em 26 de abril de 2011 às 14:54:31»
clap clap clap
mari em 26 de abril de 2011 às 14:30:03»
britanicos nao sao de frisson nao ... eles sao mais frios ...
e a musica me tocou ... a voz dele...macia ... me emocionou msm
William Peters em 26 de abril de 2011 às 14:15:37»
Não vamos ser tão criticos assim , o cara ateh q mandou bem, tem uma habilidade com o violão, imagina fazer isso na frente de centenas de pessoas.O Paul Potts foi melhor mas não vamos desmerecer o cara tbm. Imagina um cara desses no idolos daqui do Brasil, as vezes vem cada um de dar pena.....
avatar
Luna em 26 de abril de 2011 às 13:07:49»
Eu gosto do Steve Brookstein. Ele foi revelado no in X-Factor.

E quando eles colocam a mão na boca e pensam: OMG! Trágico! Eles forçam muito uma emoção falsa.

Nem a Tracy Chapman com aquele talento e voz toda a gente ouve falar, aí vem um camarada deste, com uma voz sem graça, querendo o que?

Eu conheço aquele jurado de algum lugar... Ele é aquele cara que virava cobra no filme O homem de 1 milhão de dólares, né?...
avatar
Tyr em 26 de abril de 2011 às 12:33:24»
Prefiro o Paul Potts.
Mas o rapaz tem lá seus méritos!
moarukruot em 26 de abril de 2011 às 12:26:04»
Não gostei da música. Não gostei da voz. Não merece esse frisson todo. Para mim, ninguém impressionou tanto quanto Paul Potts.
avatar
Marya em 26 de abril de 2011 às 12:19:55»
Sofrível
Chris Wentz em 26 de abril de 2011 às 11:56:11»
Acho que o Frisson que esse tipo de talento acende é a falta de artistas com qualidades, igual aos de antigamente...
convenhamos hoje em dia os artistas de verdade estão cada vez mais apagados em meio as coisas fabricadas que são lançadas de forma massiva e absurdamente apoiadas em grandes estratégias de Markenting. Por isso o furor causado....
avatar
Marya em 26 de abril de 2011 às 11:43:28»
Errr
João Henrique em 26 de abril de 2011 às 11:40:26»
First!!!!