Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
andrea em 13 de novembro de 2011 às 01:14:15»
Tô topoando agora ir ter um filho na FINLANDIA!!!!!!
tem algum Finlandes fertil por aqui?
avatar
Luiz Felipe em 12 de novembro de 2011 às 01:03:08»
Isso nao muda em nada, o ser humano eh uma praga que ainda esta se alastrando. E como todas as pragas, uma hora os recursos para a sobrevivencia se tornam tao escassos que somente 10% sobreviverao. Isso ocorre com virus, fungos, ratos, insectos e vai ocorrer com homo sapiens.
Fazia tempo que esse planeta nao tinha uma especie "grande" (em comparacao a media de tamanho das coisas vivas hoje eh um rato, isso inclui centenas de milhares de especies de insetos).
A ultima especie que chegarou nesse porte foi aniquilada por uma "pedrinha" e algumas "biroquinas de fogo" (vulcoesinhos).
Mas vida eh assim, risco, nunca nos livreremos do risco. Viver eh correr riscos.
Quanto as pessoas tem uma vida sem riscos, descontam no transito e todos sabem o que acontece. assumir risco eh natural.
Quanto ao fim do mundo, o mundo vai continuar com ou sem homo sapiens. somos uma especie, existem bilhoes delas, apesar de que possivelmente ja aniquilamos 10% delas. a vida eh mais forte que isso. nem mesmo todas nossos "bombas tracks" (bombas H) nao chegam perto da colisao de uma "pedrinha" do espaco, e isso nao acabou com a vida no planeta, nao eh um bando de "macaquinho" que vai conseguir acabar com suas "macaquices".
wincler em 10 de novembro de 2011 às 23:57:55»
e complicado
avatar
Luna em 10 de novembro de 2011 às 22:52:52»
As pesquisas indicam que as pessoas estão deixando de ter filhos e que isso tende aumentar no mundo todo. Isso é muito bom para o planeta, os humanos não vão entrar em extinção por isso. Mas afeta a economia dos países, de certa forma, já que é preciso jovens para trabalhar e manter o mundo funcionando. Mais pessoas idosas que jovens é um prejuízo para os governos. É por isso que na China a produção de bengalas não pode sobrepujar a produção de chupetas. Pra ser potencia tem que estar com todo vigor. Ou não?

Os piores lugares do mundo pra se ter filhos, parecem ser justamente os lugares em que as pessoas têm mais filhos. É um planejamento familiar falho ou inexistente, etc. Podemos dizer que, como o índice de mortalidade infantil é alto na Africa, as mulheres arriscam engravidar mais vezes, para uma maior chance de que um da prole venha a sobreviver. A mulher gravida é uma espécie de cápsula para o embrião, ele ficará ali, sugando a energia bioquímica dela durante sua formação. Se a mulher não tem como fornecer nutrientes nem pra ela, é provável que a criança fique com sequelas e/ou nao sobreviva. Bebes humanos são os mais frágeis, mais dependentes e custam muito, muito mesmo. Mas esse povo não pensa em custo/benefício. O beneficio para eles então seria um garantia de cuidados na velhice, uma vez que não possuem negócios para herdeiros tocarem. Oh, África porque és tão louca? Quando se calcula probabilidades e custos, melhor desistir de ter filhos. Somos animais, temos tbm o impetuoso instinto da procriação (alguns chamamos de desejo de montar uma família), mas nossos cérebro nos torna capazes de escolhas. O planejamento é importante para ter escolha em algo que requer tanta responsabilidade.

Se levarmos em consideração as crises pelo mundo, escassez de alimentos e água, mudanças climáticas (resfriamento global/aquecimento global é invenção de vendedor de sorvete) - o risco global, está listinha vai pro espaço. Todos esses critérios são circunstanciais. Tudo é. Não há segurança no mundo, nem previsões boas para quem está chegando. Por isso a Unicef arrecada fundos para garantir a sobrevivência de quem ainda nem nasceu.
avatar
LukeSchimmel em 10 de novembro de 2011 às 18:56:55»
Ainda bem que não pretendo ter filhos.
avatar
Moonwalker em 10 de novembro de 2011 às 15:22:27»
que filho que nada [2]
Ainda mais aqui nesse país cada vez mais circense...
avatar
Confortably Numb em 10 de novembro de 2011 às 15:04:56»
que filho que nada rolleyes
avatar
Politico Honesto em 10 de novembro de 2011 às 14:43:16»
Como esperado dos países da Escandinávia. Quanto ao ranking do Brasil: achei que estivesse pior, mesmo dentro de seu grupo.