Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Página 1 de 2 (65 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »

Lucas Hall em 25 de outubro de 2014 às 23:38:53»
Ela se suicidou então?
Texto confuso
Leonard Hector em 20 de outubro de 2014 às 22:06:10»
Claro que apoiaria. A vida é dela e é ela quem deve decidir se quer ou deve viver ou não. É fácil para quem estar de fora analisar sob a sua ótica de vida, mas é difícil se colocar no lugar do outro para entender as suas razões. "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é" (Caetano Veloso)
avatar
Semiramis em 09 de abril de 2014 às 20:31:30»
Exatamente por amar, eu concordaria, pois o amor liberta, não escraviza. A ferida fecha, e o que deve ser feito é lembrar os bons momentos.
SilD em 25 de junho de 2013 às 05:25:21»
Embora seja esta uma decisão muito polêmica, cada pessoa tem o direito de escolher o que entende melhor para si. Muitas pessoas em igual ou pior situação, conseguem superar e viver o tempo que lhe resta da melhor maneira possível, outros desistem e abreviam o percurso. Mas esta decisão é pessoal e intransferível. Está não deve ter sido uma escolha fácil, que esta moça tenha tomado da noite para o dia. Quando alguém decide que não quer mais viver, por mais penoso que seja, penso que não há nada à fazer.
Existe um filme com 'Night, Mother - Sissy Spacek and Anne Bancroft de 1986 cujo tema é sobre uma filha que resolve se suicidar e a mãe tenta impedir. Sofrimento, sofrimento, sofrimento... nada a fazer a não ser dizer good bye!
lindinha em 14 de abril de 2013 às 04:46:34»
Ola,muitos julgam uma pessoa por se suicida,ninguem sabe o que é viver com uma angustia enorme no peito,vc nao consegue come dormi,ainda mas sabendo que pessoas que vc ama estao sofrendo por ver vc assim.
avatar
msp1500 em 30 de março de 2013 às 20:22:05»
Cara, essa garota é decidida mesmo. Isso é que é ir ao extremo pelo bem alheio.
andreza em 02 de março de 2013 às 20:46:10»
olha eu ñ concordo q alguem escolha a morte
tanta gente lutando pela vida ela tirou a sua
deus deu uma segunda chance pra ela so q ela ñ soube aproveita
eu sou cadeirante desde pequena tenho 18 anos e sou mt feliz claro tem momentos dificil mais faz parte da vida
carmem em 24 de janeiro de 2013 às 15:47:59»
Naum sei se concordaria, mais acho que ela se sentia incomodada com essa vidaa.. Acho que eu tambem naum conseguiria continuar viva, dependendo de tudo e de todos para qualquer coisa.. mais so quem passar por isso sabe msm..
Renata Borba em 03 de janeiro de 2013 às 10:15:51»
Eu não sei o que é certo e errado, a única coisa que eu sei é que quando nos vemos abalados emocionalmente a única vontade que temos é de nos livrar desse sentimento horrível que passa a nos destruir aos poucos dia após dia mesmo em vida. Creio eu que pior do que morrer, seja perder a vontade de viver e continuar viva...
Alessandro Dias de Oliveira em 20 de dezembro de 2012 às 04:45:01»
NÃO julgo ela por querer isso,eu ainda não essa coragem q ela tem,mais quero uma morte mais rapida,não fazer meus pais,irmãos e familiares sofrerem mais ainda,não sei pra onde vou,dizem q suicidio não e aceito por Deus,mais ficar nessa situação e horrivel,não desejo a ninguem passar por isso,nem mesmo a pessoa que fez isso comigo que me deu 3 tiros nas costas,o estrago foi enorme,perdi uma perna,fiquei paraplégico e uso colostomia,sinto dorees muito fortes nos rins com muita frequencia por ter passado tanto tempo deitado...
Enfim minha historia e mais ou menos isso,quem pode me julgar,so Deus,meus familiares vão sofrer com certeza,mais e um desejo q tenho !!!
Alessandro Dias de Oliveira em 20 de dezembro de 2012 às 04:26:43»
Sou Paraplégicoa 13 anos e desde então tenho pensado seriamente,em tirar minha vida,a dependencia de outras pessoas,mesmo sendo da sua familia,isso tráz um enorme desconforto
Voce ter que precisar de outra pessoa pra fazer tudo,e uma impotencia que não tem explicação !
LucasRoepke em 20 de setembro de 2012 às 18:20:07»
A vida é dela e somente ela pode decidir se quer viver ou não. Dizer que é contra a eutanásia é muito fácil, quero ver quando tiverem em uma cama doente e dependente dos outros. Ou numa cadeira de roda como ela. Só quem está nisso sabe como é. Isso é fato. Morrer significa se livrar para sempre da situação. Pelo menos não vai mais sofrer fisicamente e psicologicamente.
Jhonathan em 04 de setembro de 2012 às 04:20:17»
e se Stephen Hawking pensasse igual? e Ludwig van Beethoven ? e tantos outros --' guria egoísta isso sim !
Siqueira em 22 de agosto de 2012 às 11:07:26»
Tô lendo a postagem em que ela conta como conheceu o Jimmy (noivo). Eu não sei se acho isso tudo bonito demais ou mórbido demais.
avatar
Raposa em 06 de agosto de 2012 às 20:33:14»
pow, ela e mt doida, nao importa o sofrimento, ela sempre pode continuar , desistir e pros fracos, ela q se fd evil
aff, fraca ma
hmhmgjkRG em 22 de junho de 2012 às 17:41:20»
morreu se f d l
rsrsrsrsrsrs
Andreia Ferreira em 23 de março de 2012 às 17:25:11»
cada um sabe a dor que traz dentro de si.Todo mundo sofre, todo mundo tem problemas, e as vezes é dificil suportá-los e é por isso que muitas pessoas cometem o suicidio, talvez esteja certas, talvez não. Nao posso dizer nada em relação a isso, pois tenho apenas 16 anos e penso frequentemente em cometer esse erro.
avatar
Dominique em 27 de fevereiro de 2012 às 19:57:47»
Tudo depende de como a pessoa encara a vida após incidentes como esse. Provavelmente na situação dela eu faria o mesmo, já que isso pra mim não é viver, e sim sobreviver. Enfim, não condeno a atitude dela.
avatar
Sentinela em 23 de fevereiro de 2012 às 20:05:35»
Sim, eutanásia é crime. Não, o que ela fez não foi eutanásia.
E todo mundo tem o direito de escolher. Suicídio não é crime. Não interessa como a pessoa decide se matar, se com tiro, inanição, sufocamento, overdose... a lista é extensa, mas a moça cometeu suicídio. E não foi suicídio assistido, que todo mundo tentou demovê-la da ideia.

E não há garantia de que ela estaria viva e feliz com sua condição se tivesse tido acompanhamento psicológico ou psiquiátrico. Se é que a decisão dela pode ser chamada de doença, existem doenças e desordens mentais que NÃO TÊM CURA.
diego em 22 de fevereiro de 2012 às 11:58:45»
trágico foi uma atitude q poucos
tem coragem
avatar
Tyr em 22 de fevereiro de 2012 às 09:18:18»
Sem querer fugir do caso em epigrafe acima, mas uma pausa nos trabalhos é requerida. Amiga/tesoureira e sabe-se lá mais o que SOL, achávamos (Eu e a colega Maria) que VOCÊ trabalhava CONOSCO, o que significa JUNTO á nós, uma equipe se preferir, agora já esta querendo nos arrastar para um tramite civil para ser ressarcida?

Cadê o espírito de equipe? O companheirismo? A parceria?

Fim do off-topic, segue o velório!
avatar
Marya em 21 de fevereiro de 2012 às 23:16:12»
Sol,

Vc ainda se lembra disso? rolleyes
Eu já me esqueci, não lembro nem o que comi no café da manhã biggrin
Alegria ! alegria ! cool
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 22:24:00»
Maria.
Isso remete aos meus primeiros comentários.
Uma pessoa na situação dela é bem diferente da que você citou. E sim, creio que no período que ela ficou em jejum as pessoas fizeram o mesmo que um bombeiro faria: Tentar demover dela á ideia de morrer. Creio que vontade falou mais alto.

Alguém pode me dizer quem foi que nomeou a brilhante amiga pra ser a tesoureira do BTM & S Associados? Ela quer cobrar até correção gramatical. Assim não vai! Assim não dá!
avatar
Marya em 21 de fevereiro de 2012 às 22:13:17»
Honorável colega Tyr,

Deixe-me ver se entendi...
Quando uma pessoa está no alto de um prédio tentando pular, e tem um bombeiro ao lado dessa pessoa tentando persuadí-la à não pular... o bombeiro está errado?
Err... por favor, responda com jeitinho
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 21:36:27»
P.s. O comentário da mui respeitosa amiga Sol foi deverás desconcertante. Agora que o queixo voltou no lugar e a barriga parou de doer de tanto rir que resolvi comentar. lol
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 21:30:05»
Vou - tentar - ser sério e dizer o que penso só que de maneira menos teatral

(respira fundo...)

Todos temos direito á vida? Sim, claro.
Mas o que é uma vida onde sua vontade não é respeitada? Isso não é mesmo que suprimir o maior bem dado á nós? O livre arbítrio? Dizer o que alguém em sã consciência escolheu não tem validade? Dizer o que deve ser feito de sua vida se a esperança deixou ela? Isso me parece mais transgressão do que ficar com a conversa que ela deveria continuar. Foi uma escolha dela e isso eu respeito. Não sou a favor da extinção de vida alguma, pelo contrário. Mas a vontade deve ser respeitada. Do contrario creio eu que o sofrimento seria maior.

Creio que seja isso.
avatar
Marya em 21 de fevereiro de 2012 às 21:12:06»
Honoráveis amigos, Brazuka, Tyr , senhoura Sol...

Respeito muito a posição do nobre colega Brazuka quando menciona, tão sabiamente, a questão da Eutanásia...

O suicídio assistido, como todos sabemos, é de uma covardia transloucada
Não podemos nos calar e cruzar os braços para uma barbaridade dessas ma

Essa pobre moça merecia uma chance ! cry
Foi arrancada da vida na flor da idade Sem uma gota de esperança!

Passo a palavra para meus colegas... aqui termino meus trabalhos rolleyes

Caros Brazuka, Tyr... senhoura Sol ... é com vocês cool
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 18:48:49»
lol Grato pelo seu parecer, minha linda corretora gramatical/ ortográfica.
avatar
Brazuka em 21 de fevereiro de 2012 às 18:20:11»
lol
Gabi em 21 de fevereiro de 2012 às 16:02:14»
Poxa, acho que não podemos simplesmente questionar as atitudes dela, afinal, a não ser que passamos pela mesma coisa, não podemos saber como é. Tipo saber, o que ela sentiu, o que pensou.Tipo, sabemos que é difícil, mas será que ela não tem o direito de decidir a vida dela ou será que a situação dela não permitia isso? Será que uma pessoa não pode desistir de lutar? Será que ela tava certa desistindo ou ela deveria lutar por mais tempo? Mas será que ela já não lutou muito, mesmo internamente? E será que com um pouco mais de tempo ela não poderia tomar tantos outros casos como exemplo e tentar adaptar-se a sua nova condição? No fim, são diversas perguntas, mas todas envolvendo o pensar de uma única pessoa. E outra pergunta que fica, até que ponto podemos interferir na vida de outra pessoa, por mais próximos que sejamos desta.

Quanto a mim, não conseguiria ver alguém que amo morrer, sabendo que posso tentar algo, tentaria mostrar outros caminhos, mas não posso julgar, pois não o que essa família já sofreu.
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 15:37:17»
Sendo assim convoco nossas especialistas em loucura forense - ou não - Loira Inteligente, Elemental, Sol & Maria.

Doido por doido sou mais esse corpo de analise mental (ou a falta dela). Um parecer isento de parcialidades.

Admin, digo, Juiz, protesto. Que se retire esse parecer dos altos.
avatar
Brazuka em 21 de fevereiro de 2012 às 13:39:14»
Lamento discordar com a posição assumida pelo nobre colega, com relação a se foi Eutanásia ou não e sim e tão somente, um mero caso de Suicidio assistido.

No entanto caro colega, eu enquadro o caso sim como Eutanásia, pois ela estava morrendo por dentro e então, cometeu o tão tresloucado ato macabrona tentativa de aliviar seu sofrimento!

Um caso a ser analisado pelos peritos em Psiquiatria Forense antes de mais nada, pois se tivessem dado o devido cuidado que ela bem mais que merecia, ainda estaria viva e curtindo a vida de outras tantas maneiras como temos visto por aí, aonde pessoas deficientes fazem suas vidas serem bastante diferentes, visto que enquanto há vida, há esperança!
eek confused rolleyes sha lol lol lol
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 12:47:48»
Colega Brazuka _______ (Insira aqui seu numero de registro na OAB), gostaria de chamar a atenção para um item nesse imbróglio. Eutanásia é auxiliar alguém a abandonar esse plano de existência. É, de alguma forma, auxiliar esse intento. O caso da moça não tange isso.

Ela se abandonou. Escolha unica, pessoal e intransferível. Como querer imputar pena á quem até a auxiliou em continuar?
avatar
Brazuka em 21 de fevereiro de 2012 às 12:00:06»
Nobre colega Doutor Tyr e Doutora Sentinela, a Eutanásia no Brasil é Crime!

Não importa se queria ou não queria; se foi induzida ou não, cabendo ao Magistrado que tiver um Processo assim em mãos, fatalmente aplicar a Lei cabível, de acordo com o Artigo exposto no Código Penal em cima de quem ajudou ( como aconteceu no caso) e aí o bicho pega e vai pegar bonitinho brothers pois, "uma decisão judicial não se discute, cumpre-se!"

Ah! não sou e nem tenho diploma de Advogado portanto, nem venham querer me processar por Falsa Identidade Ideológica de acordo com o Art 229 do Código Penal e nem tampouco exerço ilegalmente tão maravilhosa profissão ou digo que exerço, pois também de acordo Art. 47 do Código Penal nos crimes de Contravenções Relativas à Organização do Trabalho:

- Exercer profissão ou atividade econômica ou anunciar que a exerce, sem preencher as condições a que por lei está subordinado o seu exercício:

Pena - prisão simples, de 15 (quinze) dias a 3 (três) meses, ou multa.

( eita laskeira, parece que desta vez matei a pau!!)
avatar
Sentinela em 21 de fevereiro de 2012 às 11:59:47»
Não sei se eu aguentaria ver uma pessoa que eu amo morrer assim. Mas também não gostaria de manter alguém que eu amo vivo só para tê-lo ao meu lado. Como se diz em (insira o nome de uma comédia romântica dos anos 80 aqui), quem ama deve deixar livre.
avatar
Sentinela em 21 de fevereiro de 2012 às 11:50:59»
Na verdade, segundo a Pirâmide Normativa de Hans Kelsen, a Constituição Federal é "mais forte" do que o Código Penal, e nela, além do direito à vida, está escrito que todo mundo tem direito à dignidade. Se uma pessoa acha sua vida indigna, ela pode, sim, desistir de viver. Contanto que essa decisão seja tomada pela pessoa. O médico não tem o direito de decidir pelo seu paciente, e não pode "ajudá-lo" nem incentivar a decisão. Se o paciente desiste de receber tratamento, a escolha é dele.
Mas, o Direito não é como a Matemática ou a Física, não é uma ideia exata e temas como esse sempre gerarão dúvidas e discussões, pois nossas leis são interpretadas, e cada um tem um entendimento sobre tal interpretação.
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 09:46:47»
Não 'colega' Sol, é apenas uma observação. Não tem base jurídica e nem jurisprudência no texto. Note que é mera especulação.
Casos assim devem ser observados e debatidos no intento de podermos ajudar quem esta em situação semelhante. É crível que isso venha a se repetir.

Não acha?
avatar
Tyr em 21 de fevereiro de 2012 às 09:39:19»
No caso dessa moça não seria indução. Ela optou por isso. Creio que estivesse afetada pela condição, mas não comprometeu seu senso de discernimento. Não pode ser dado como disseram abaixo.
Preservar a vida é algo muito sério. Mas saber se a pessoa assim o deseja é outro mais ainda. Afinal a vida era dela e não estava feliz.

Indução é quando não hã motivo para tal e um terceiro banca o Iago (Otelo - Shakespeare) e leva á pessoa as vias de fato. Ai sim se aplica o que o Braz disse.

São dois casos distintos.
avatar
Brazuka em 21 de fevereiro de 2012 às 09:15:24»
No Brasil, de acordo com estabelecido no art. 122 do Código Penal, "induzir ou instigar alguém a suicidar-se ou prestar-lhe auxílio para que o faça, incorrerá na pena de reclusão, de 2 (dois) a 6 (seis) anos, se o suicídio se consuma; ou reclusão, de 1 (um) a 3 (três) anos, se da tentativa de suicídio resulta lesão corporal de natureza grave.

No Código Penal, está no Capítulo que trata dos crimes contra a vida, na modalidade dolosa, onde estão presentes os crimes de homicídio, infanticídio e o aborto.

Escritório de Advogacia Brazuka, Sol, Tyr e Maria Advogados Associados. sha
avatar
Brazuka em 21 de fevereiro de 2012 às 09:05:46»
Independente da Lei, faria de tudo prá não deixá-la morrer pois com o tempo, até quem sofre uma grande dor na alma como ela sentia, irá entender que vai passar.

Será que já tentei suicídio na minha vida também?

Não apenas uma vez, nem duas, nem tres e nem quatro mas várias?

Agora chega, pois cheguei a conclusão que VIVER VALE A PENA pois realmente TODOS OS DIAS E SOB TODOS OS PONTOS DE VISTA VOU CADA VEZ MELHOR e isto sem esquecer de dizer que quando o desejo macabro de dar um fim na vida vem, quando a morte chega, o que a gente mais queria era voltar a viver.
avatar
revolt4d4 em 21 de fevereiro de 2012 às 03:12:17»
Concordo com o Sapatenis.
e me lembra o filme Uma prova de amor.
avatar
Luiz Felipe em 21 de fevereiro de 2012 às 01:53:26»
De qualquer forma eu sou a favor da eutanasia, o governo não pode ter o direito de decidir até isso. Parece que somos propriedade do governo. Pois os medicos são mesmo obrigados a manter o cara soffrendo a qualquer custo.
Não sei porque tem pessoas que são contra. A eutanasia seria apenas um direito de decidir deixar de viver, não implicaria em nada, se fosse permitida.
Mas como não é, voce deixa de ter possibilidade de controle sobre seu destino. O governo decide quando voce vai morrer, é ridiculo.
Ninguem iria usar para se suicidar, talvez até usassem, mas quem faz isso, faria de qualquer forma, talvez até prejudicando quem nem tem nada a ver com a estoria. Igual uma pessoa que pulou do prédio e caiu sobre um transeunte, que não tinha nada a ver. Se fosse permitida a eutanasia, ela tomaria um remedinho e seria "feliz".

ps: um grinder seria mais legal nesses casos.
avatar
Luiz Felipe em 21 de fevereiro de 2012 às 01:44:17»
Mas, mas, ela podia ter virado uma Fisica, igual o Hawkins.
ps: não resisti ao humor negro.
ps2: azar o de quem não gosta, faz de conta que não viu esse comment.
Renata em 21 de fevereiro de 2012 às 01:10:01»
Ela deveria ter lido " Feliz Ano Velho " do nosso querido escritor, Marcelo Rubens Paiva, que para nossa felicidade não se matou.
Ele mergulhou em um lago raso (com sua pose de tio patinhas) e escutou o binnnnn.. pronto, lá estava tetraplégico! Hoje em dia é um grande escritor.. na minha opinião.. logico! E como opinião é uma coisa que devemos respeitar, eu respeito a dela, de querer acabar com a sua vida. Talvez ela não tenha encontrado algo que tenha lhe trazido satisfação, prazer, mesmo com sua nova condição...
Talvez ela sentia que era muito dependente.. essa dependência pode ter sido criada pelo meio em que viva.. sabe aquela coisa de: " ela é doente, não pode isso ou aquilo".. Sentir pena de alguem que tenha limitações, faz essa pessoa se sentir pior..
Alguem aqui lembra daquele rapaz que só tem o tronco? Nao possui os membros?? O cara surfa! É totalmente independente.. Talvez se alguem tivesse mostrado a ela o quanto ela poderia ser independente, não teria tido esse fim..
Henri em 21 de fevereiro de 2012 às 01:03:21»
Não me sentiria bem vendo uma pessoa que amo sofrer por puro egoísmo meu, se a pessoa está numa situação terminal como essa moça e decidiu que não quer continuar assim, o minimo que posso fazer é aceitar a sua decisão. Não a obrigaria a ficar nesse sofrimento simplesmente por que eu não quero perdê-la.
priscilaeagon em 21 de fevereiro de 2012 às 00:51:43»
Bem, isso é concordar com um suicideo, que é o mesmo que matar a pessoa...
... em 20 de fevereiro de 2012 às 23:57:46»
Me lembrou o filme 'Menina de Ouro'.

sad
avatar
Layla em 20 de fevereiro de 2012 às 23:27:22»
Foram varios anos, ela estava no limite, aguentou o quanto pode.
Realmente muito triste isso, principalmente para quem ficou, deve ser uma dor terrivel.

Bem, eu nao gostaria de viver algo parecido, dependendo dos outros pra tudo, sem perspectiva de melhora,
posso entender como ela se sentia.
Que eu nunca precise decidir algo assim, ou aceitar, mas eu concordaria sim, por respeito ao sofrimento da pessoa amada, a vontade dela.
Banana em 20 de fevereiro de 2012 às 22:26:17»
Qndo um familiar com quem vivia foi ficando debilitado pela doença vc via o sofrimento e como o físico e psicológico iam definhando cada vez mais. Não é legal. Até hoje eu não sei se ele preferia que tudo aquilo acabasse de uma só vez ou se ia querer continuar vivendo com os resultados da operação (nada otimistas).

Mesmo convivendo com uma situação parecida, é difícil dar uma resposta. Imagino que, enquanto houvesse possibilidades de tratamento p/ melhorar eu ñ concordaria , mas se depois de tentar de tudo, ela mantivesse a ideia, talvez até concordaria.
avatar
Gabriel Mota em 20 de fevereiro de 2012 às 22:21:50»
Aqui em minha cidade houve um caso parecido.
Uma menina se matou, de se enforcar e tudo, porque estava tendo algum tipo de problema muito sério com seus pais. Eu não soube muito..

É uma pena saber que jovens (até de minha idade) estejam desperdiçando suas vidas. sad neutral
Página 1 de 2 (65 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »