Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Giovanni Moreira de Almeida em 12 de maio de 2015 às 16:55:37»
O certo é que todo mundo atacava todo mundo por motivos financeiros. Reservas de petróleo, de carvão, de ferro, de prata... Ou ajuda de grandes nações para que outros também participassem, caso do Brasil. Agora devemos separar os motivos da guerra da garra dos militares nas batalhas terríveis que ocorreram, independente da nação que fosse. O militar estava ali porque era o seu trabalho e dever, e o que era passado para todos é que seu pais estava sendo ameaçado. Aqui houveram ataques de submarinos, mas porque o Brasil parou de mandar suprimentos para Alemanha e Itália, e começaram a deter navios dessas procedências a pedido dos aliados. Como eramos amigo de todos, escolhemos ficar com quem oferecesse mais e estivesse mais próximo. Senão seríamos invadidos para que nosso território fosse usado de ponta de lança para o ataque a África... O que acabou ocorrendo. Ganhamos para isso um a usina siderúrgica e reequipamento das forças armadas, além de envio de tropas para guerra, a fim de tirar atenção das notícias do governo Vargas. assim como a Argentina fez ao invadir as Malvinas. Nem pretendo discutir sobre a soberania daquelas ilhas, mas criticar o momento os motivos em que essa atitude foi tomada. Os japoneses erraram, os americanos erraram, os alemães erraram, os brasileiros erraram... Em uma guerra ninguém ganha, todos perdem.
avatar
PREDADOR em 10 de março de 2014 às 14:18:49»
Roooaaarrr.... História. ....
Luiza.... André deu uma aula de história. ... Adiciono o fato de que oficiais japoneses disputavam pra ver quem conseguia cortar mais cabeças de prisioneiros chineses ou ainda quem consiga cortar com um só golpe. ... No campo de batalha têm bárbaros dos 2 lados. ... ninguém é Santo. ... Tem estupros, degolas, infanticídio, etc... cometidos sempre pelos 2 lados. Só que quem ganha a guerra varre pra baixo do tapete as suas atrocidades e escancara apenas as atrocidades dos vencidos. Guerra é sinônimo de ATROCIDADE sempre das 2 partes. ...
André Goulart em 08 de março de 2014 às 19:51:32»
Luíza Nakajima,
Interessante a sua defesa do Japão no conflito. Mas devido a sua idade sugiro que você estude um pouco mais o expansionismo japonês na Ásia no período que antecede a segunda guerra mundial. De fato só para lembrar um pouco a história, os japoneses já tinham invadido boa parte da China e outros territórios ainda nos anos '20 (final da década). O que interessa no contexto histórico da epóca é que o Japão era um império semi-absolutista governado por uma elite militar fanático que orientava-se pelo "Bushido", que não era o mesmo que os nobres Samurais seguiam. Mas um código disciplinar adaptado as conveniências politicas dos interessados em manter-se no poder no Japão. Assim como algumas religiões que acham legítimo hostilizar outras religiões com fins de imposição daquilo que eles acham o certo, o Bushido justificou as barbáries que o japão praticou quando dominava parte da China e a Coréia.
Como também justificou o massacre brutal de prisioneiros ocidentais no teatro de guerra, alegando que segundo o Bushido o guerreiro que se rende é um homem desonrado e cuja vida não tem valor. Por isso e não tanto por bravura que milhares de soldados japoneses entregaram suas vidas em atos suicidas durantes as batalhas que tentavam conter o avanço aliado. E por esta distorção de um código de honra, as autoridades japonesas não aceitaram o ultimato norte-americano e sabemos o que aconteceu com Hiroshima e Nagazaki. Sei que o bombardeio nuclear a estas duas cidades foi realmente muito cruel. Mas se voltarmos na historia constataremos que o exército japonês trucidou em um só dia na Mandchúria quase 30 % das vitimas fatais de Hiroshima, e também na tomada do território filipino eles subjugaram 75.000 soldados defensores, sendo 11.000 norte-americanos e 64.000 Filipinos! Que foram submetidos a uma marcha forçada de mais de 200 quilometros, e sómente 54.000 chegaram! 650 soldados norte-americanos perderam a vida nesta marcha e cerca de 9.000 filipinos morreram o restante pra fechar a conta é de prisioneiros que conseguiram fugir e alguns até hoje estão na lista de desaparecidos!
Não existem pobres vitimas no japão! As pessoas que sofreram pelos ataques aliados, enfrentaram aquilo que o governo do Japão semeou durante mais de trinta anos de avanço imperialista japonês pela ásia!
Você fala em progresso japonês no pós-guerra. Muito bem! Americanos e aliados refletiram sobre o acontecido e chegaram a conclusão que ajudar os países derrotados a se reerguer, e por consequência estimulá-los a adotar um regime de governo mais democrático era melhor que simplesmente humilhar estes países derrotados inclusive penalizá-los com obrigações de indenizar financeiramente os países anteriormente atacados , como aconteceu na primeira guerra mundial! Como os aliados europeus estavam financeiramente afetados pela segunda guerra, somente a economia americana tinha capital para ajudar estes países (Viu como os americanos costumam escravizar? Investindo!) Assim os americanos criaram o Plano Marshall (George Marshall,secretário de estado americano) basicamente uma ajuda financeira aos países derrotados na segunda guerra mundial da Europa e fizeram algo parecido como Japão.Contribuíram com dinheiro e assistência técnica possibilitando a restauração do parque industrial japonês e toda a infraestrutura perdida na guerra, como usinas de eletricidade, estradas, pontes e prédios públicos como hospitais, escolas, e residencias populares.
Qual foi o resultado disto? Um grande desenvolvimento econômico, social e politico na Ásia capitaneado pelo Japão, atualmente o maior aliado dos EUA na região, mas nem por um segundo o Japão submeteu a sua soberania como país a vontade política americana. E acredite se os americanos quisessem teriam criados leis e subsídios para brecar o expansionismo da indústria japonesa no território americano, e o que fizeram tornaram-se sócios dos japoneses! Assim mesmo o mais americano dos carros tem um toque de tecnologia japonesas, assim como boa parte do mundo também.
A história tem que ser contada de forma inteira e contextualizada, não é esta afirmativa que não tem bonzinhos e malvados! Isto é coisa do pessoal do PT! O vencedor conta a história a partir do seu ponto de vista, mas não quer dizer que é mentira!
Aplaudo sua defesa irada pelo assunto, mas sugiro mais pesquisa.
Luíza Nakajima em 05 de março de 2014 às 15:16:45»
Vocês estão errados! Os japoneses não tinham culpa de querer avançar, estavam sendo dominados por essa nação de "merda" chamada : U. S. A.
Japoneses fizeram mau? Sim, fizeram, mas foi pra defender seu próprio povo, e se eles fizeram algum mau, eles já recompensaram trazendo toda tecnologia que eles criaram, que hoje em dia não conseguimos passar um dia sem. A tecnologia japonesa, avançou estudos, resultados e várias curas de doenças, além da tecnologia dos automóveis, eletrônicos etc...,
Que fez todas as economias alavancarem, achou cura de várias enfermidades existentes no mundo, e eu duvido de vocês ocidentais ignorantes, passarem um dia sem tudo isso, a um continente que vocês devem agradecer é ao Japão, e continuarem a indenizar as pobres vítimas do acontecido em Hiroshima e Nagasaki, mesmo passados vários anos. E ainda tem coragem de difamar o país que defendeu esse continente (citado ao começo do texto), todo planeta tem que agradecer o Japão porque sem esse continente, não seríamos nada, agradeça o nosso falecido imperador meiji, que fez questão de implantar toda essa tecnologia sagrada que mudou o mundo, pena que não é reconhecida positivamente por todos, porque ainda há " porcos asquerosos, e mal agradecidos", além de serem, pseudo - comunistas satânicos de quinta categoria. Aqui eu encerro meu argumento breve sobre o país que mudou o mundo :Japão.
Obs: Não admito que falem asneiras ou comentem sandices que não são verídicas sobre esse povo tão fascinante e solidário.

Esse texto foi redigido por :
Ellen Luíza Nakajima Alencar
14 anos de idade
Tipo sanguíneo: - O
Signo: Aries, elemento fogo
Da linhagem nikkei
E infelizmente resido no Brasil.
avatar
Luiz Felipe em 31 de março de 2012 às 02:26:08»
Seria interessante se fossem os japoneses que tivessem base em pealr harbor e fossem atacados pelos americanos, e as bombas nucleares fossem lançadas em washington e new york pelos japoneses.
E a uniao sovietica tivesse vencido o captalismo.
Alguns dizem que seria pior, eu digo que seria só diferente.
Matheus em 30 de março de 2012 às 12:40:41»
A única certeza que eu tenho quanto a segunda guerra é que os verdadeiros vilões foram os Japoneses, nem Hittler matou tantos inocentes quanto o exército japonês, na minha opinião duas bombas foram pouco para o que fizeram.
avatar
John Ski em 29 de março de 2012 às 19:33:49»
agora entendí as historias que ouso sobre italianos que não falavam na lingua materna no tempo da 2ª guerra e nem posterior, escuto muito isso de descendentes que dizem que seus avos proibiam eles de falar, seja o italiano como o alemão ( moro em cascavel, pr)
avatar
Tyr em 29 de março de 2012 às 17:21:04»
Coloco aqui uma observação:
Em tempos de guerra desconfie até da sua sombra.
Parece uma covardia do Estado haver feito isso. Não foi.
Em Pear Harbor ficou constatado sim que imigrantes passaram informações de condições do tempo, estado do mar e visibilidade horas antes do ataque.
Só um tolo não aprende com o passado.
O Japão tem o habito de 'plantar' Kuzas (ervas) entre outros meios para conseguir informações. Acham mesmo que não fariam isso contra o país que mais avançou contra sua soberania?
avatar
Redação em 29 de março de 2012 às 16:28:46»
É sabido que o adjetivo "tendencioso" quando relacionado com uma notícia indica imparcialidade. De forma que o artigo não cria nenhuma tendência a pender para japoneses nem estadunidenses, senão o de contar história, penso que a sua crítica asd é bem equivocada, ademais é inoportuna ao desconsiderar que a ambiguidade do título evoca ao leitor mais inteligente a considerar que, às vezes, a ascendência/descendência é menos importante que a nacionalidade e, por suposto, que a distinção de raças pode ser uma pequeneza.
asd em 29 de março de 2012 às 15:36:24»
acho que é descendência, né? sad
asd em 29 de março de 2012 às 15:35:05»
Na verdade não eram japoneses e sim americanos de ascendência japonesa.. Imprensa tendenciosa é isso....
Pirulito em 29 de março de 2012 às 08:42:21»
Realmente interessante esta parte da historia da 2 guerra mundial aprecio muito estas reportagens sobre historia
avatar
Leo Sllyver em 29 de março de 2012 às 08:04:01»
Ah, e só pra não perder o costume: Nós leões (Rambus Empalliadus) somos verdadeiras máquinas de guerra!
avatar
Leo Sllyver em 29 de março de 2012 às 08:03:02»
Muito interessante! Valeu adm!
avatar
Moonwalker em 29 de março de 2012 às 07:55:37»
É verdade, como já disse mais de uma vez aqui, os posts sobre história são os meus favoritos.
Quando falam sobre guerra, eu sempre fico pensativo imaginando outros desfechos. Nesse aqui, por exemplo, seria legal se cada governo que participou da guerra (sim, governos, porque países não tem ódio mútuo) criasse uma medalha para o povo. Algo do tipo "Ao povo de <país que sofreu com a guerra>, a medalha de honra por sofrer com a guerra sem ter culpa de alguma coisa".
Helmiro em 29 de março de 2012 às 00:56:49»
Leio diariamente, ou quase, o Mdig e o motivo são informações como essa, que enriquecem o conteúdo cultural das pessoas. História, curiosidades, cultura inútil e... mulher! Tem site melhor do que esse? Parabéns ao tal de Luizão.
avatar
revolt4d4 em 28 de março de 2012 às 23:27:57»
Mas isso foi antes de Hiroshima e Nagasaki, será que nesta época eles tomariam a mesma posição?

------------------------------------------------------
Não seria bandidinhos e nem mocinhos?
avatar
Politico Honesto em 28 de março de 2012 às 23:22:15»
"Não pelas ironias da vida, este Regimento foi o mais condecorado com distinções ao mérito e ao valor em toda a história dos Estados Unidos"

Difícil não enxergar como ironia, ainda mais se tratando da 2ª GM.
avatar
Celio C N em 28 de março de 2012 às 20:15:14»
Sim, eu sabia.
Não só sabia, como há muitos anos, adolescente ainda, tive a oportunidade de ler um livro sobre o feito.
Mas valeu Admin. Você sempre está atento a esse tipo de curiosidade e agradeço por isso.
biggrin