Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Página 1 de 2 (52 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »

avatar
msp1500 em 03 de abril de 2013 às 17:55:36»
É a prostituição do mundo globalizado.
Isso beira as raias do ridículo.
As mulheres estão jogando seus valores na lama em busca de alguns trocados.
Estão se vendendo, se prostituindo e não se envergonham mais por isso.
É deprimente.
avatar
Jobenia Marina em 09 de janeiro de 2013 às 19:49:37»
Idiota .... sem noção
dfg em 06 de janeiro de 2013 às 18:36:23»
O apresentador baiano do Brasil Urgente (que parece ser bem "lesado das ideias" wink , precisa saber que a garota que vendeu a virgindade foi Catarinense e não gaúcha. Tá loco, colocam gente sem fundamental pra apresentar programa...

Sobre o caso da garota, ficou claro que ela estava em desespero ao ver a mãe naquele estado. Em momentos assim qualquer um que ame de verdade aquela pessoa é capaz de tudo para tentar ajudar. Como ela é jovem, o caso da catarinense estava na mídia, ela decidiu embarcar nessa e fazer o mesmo. Depois, ela viu que queria fazer o bem, mas usando o meios errados e voltou atrás. A garota errou, mas decidiu voltar atrás antes de consumar o fato e percebeu que estaria fazendo mais mal do que bem a sua mãe.

Mas se ela desse prosseguimento, o corpo seria dela e não cabe a estranhos decidirem ou tomarem medidas sobre algo que não os pertecem. É o velho machismo ou fofoquismo do povo que não perde a chance de dar um pitaco na vida alheia, embora a sua esteja repleta de vexames. Povão é povão... ¬¬
avatar
Tyr em 01 de dezembro de 2012 às 06:38:46»
É Maria, não vai ter jeito não. E ainda perguntar "Foi bom pra vocês também?" mrgreen
avatar
Politico Honesto em 01 de dezembro de 2012 às 01:01:51»
"Resumindo: é um modelo onde elas denunciam aquilo que lhes é prejudicial e preservam o que lhes facilita a vida, mesmo que em ambos os casos o ato perpetue o preconceito."

Conheço algumas mulheres – ditas feministas – que são assim: falam que os direitos devem ser iguais entre os sexos (concordo), mas fazem questão de facilidades por parte dos homens. É muita conveniência.
Toninho Sá Guimarães em 30 de novembro de 2012 às 23:08:16»
É inegável que o machismo que impera na sociedade não é fruto meramente da ação masculina. As mulheres são co-autoras e cúmplices assumidas e conscientes desta distorção. Digo isto porque vejo diariamente mulheres que se dizem feministas não abrirem mão - e até mesmo exigindo de seus companheiros - o sustento das despesas coletivas da casa, enquanto a elas apenas resta aquelas que, apesar de necessárias, podem ser facilmente adiadas. Resumindo: é um modelo onde elas denunciam aquilo que lhes é prejudicial e preservam o que lhes facilita a vida, mesmo que em ambos os casos o ato perpetue o preconceito.
avatar
Sentinela em 30 de novembro de 2012 às 20:45:12»
Também não sou hipócrita. Acho errado vender a virgindade por modinha, mas penso que uma atitude, qualquer que seja, deve ser vista pelo seu lado mais evidente. A ideia de vender a virgindade para salvar a mãe é, para mim, algo que deve ser visto pela bondade que encerra, e não pela coisificação da moça.
Para salvar minha mãe eu também venderia tudo. Meu carro, minha virgindade, meu cabelo, meu rim, meus sapatos...
avatar
Tyr em 30 de novembro de 2012 às 18:49:02»
O artigo ficou bom já os comentários ficaram sem nexo. Tipo as revistas pornôs que via na década de 80 no escritório. Falavam da Monique Evans e quando ia ver o poster, arrancaram. Como vou saber se foi bom ou não sem ler tudo?

Porra, sacanagem!
avatar
xandy46 em 30 de novembro de 2012 às 13:40:09»
Pronto, depois de muita petitio principii e argumentum ad nauseam (deletados) temos o argumento matador: argumentum ad mim. Huhauhauhauhua mrgreen

Eu me divirto muito Eu me divirto muito Eu me divirto muito
avatar
Redação em 30 de novembro de 2012 às 12:16:39»
Pois é 100Nossao, estou meio cansado de ficar intervindo em briguas bobas, isso cansa a minha beleza mrgreen . E nesse caso estão principalmente implicadas pessoas bem resolvidas com suas opiniões, como o PH, Isaias, Evandro, Xandy e etc. De forma que se ninguém mais reclamar, o comentário permanecerá.

Sobre a possibilidade de deleção de comentários pelos emedigueanos registrados, creio que é a melhor forma de aplicar a isenção pregada pelo protocolo de neutralidade da rede.

Abraços fraternos!
avatar
100Nossao em 30 de novembro de 2012 às 11:45:46»
Gostaria de ouvir sua opinião Admin.
avatar
100Nossao em 30 de novembro de 2012 às 11:20:29»
Isto não é aceitável. Eu sempre fui contrário a deleção de comentários por parte dos usuários por situações como a que se repetiu nesse post. Dá a chance para pessoas que não sabem ler opiniões contrárias de fazer a mesma patacoada do Isaias. Se ele estava certo ou errado não tem importância, o problema está no recado desaforado deixado como forma de insultar os internautas que frequentam o Mdig, mostrando quem tem um problema para conviver em comunidade. Não vou deletar o comentário, porém fica aqui registrado a minha contrariedade por ler esta ordem de ofensa gratuita. Repito: isto não é aceitável.
avatar
Nessa em 30 de novembro de 2012 às 11:08:33»
Cada um tem um modo de analisar, uns são a favor e outros contra. Ela esta vendendo "algo" que é dela, ela acha que a maneira certa de conseguir dinheiro. Em minha opinião, digo que não faria, mas não posso julga-la. Acho que algumas pessoas aqui levaram o post ao extremo. Todos podem dizer o que achamos, mas nunca devemos insultar o outro e nem quer impor algo ao outro.
avatar
Politico Honesto em 30 de novembro de 2012 às 10:40:41»
"Quem discorda da maioria é burro."

Ainda bem que tivemos "burros" como Copérnico e Galileu, ou continuaríamos à mercê da cegueira "moral" da massa dominante, que achava que tudo sabia.

Não existe maior moral que cuidar da própria vida e não criticar a dos outros – quem segue o caminho inverso faz parte do grupo dos piores imorais. Ademais, "não é preciso utilizar armas contra quem se torna vítima de suas próprias ações."
diell em 30 de novembro de 2012 às 09:28:34»
Como minha avozinha dizia: Se for pra se sujar, se suje por muuiiiitoooo dinheiro...
Silenciava por uns instantes e completava: MAS VAI CONTINUAR SENDO SUJEIRA VIU? biggrin
diell em 30 de novembro de 2012 às 09:23:13»
Num contexto humanista o certo é o ato das pessoas que fazem a humanidade evoluir para melhor.
Os valores morais colocaram um freio ético nos comportamentos dos indivíduos e isso foi fundamental para nos tornarmos família, nos reunirmos em comunidades, etc.
Por isso quando discutimos hoje a corrupção ou a venda da virgindade de uma moça, são nossos freios éticos que nos orientam na discussão.

Os fins justificam os meios?
Quando falamos da moça de Santa Catarina, a condenamos por fazer às claras o que chamamos de prostituição.
Os ânimos se acalmaram um tanto quando ela afirmou que vai usar parte do dinheiro para construir casas populares.
Quando falamos da moça do vídeo acima que de antemão explicou que quer dar melhor qualidade de vida pra sua mãe, hora ficamos penalizados, hora indignados com toda uma situação ruim da nossa comunidade que não dá oportunidades iguais de saúde a todos os indivíduos.

Acho que o que está pegando e polemizando é o grande problema que pode causar essa falta de contenção do poder dos indivíduos.
A discussão de " o corpo é dela e ela faz o que quiser com ele" se torna simplista e perigosa quando chegamos a conclusão que os tais freios éticos foram eliminados e um exemplo individual pode se tornar comum e difícil de combater quando começa a prejudicar uma sociedade. (vide a compra de votos, favores políticos, enriquecimento ilícito)

Uma nova sociedade de mercado está surgindo. Nela vendem-se órgãos, bebês, virgindades...
A lógica de mercado econômico funciona bem na economia, mas nem todas as relações sociais podem ser inseridas na lógica de compra e venda.
Colocar preço em valores pode ser empobrecedor para uma sociedade?
avatar
xandy46 em 30 de novembro de 2012 às 08:35:29»
Ué, cadê os comentários do senhor sabe-tudo-todo-mundo-está-errado-menos-eu? twisted
avatar
DanielWaos em 30 de novembro de 2012 às 01:40:08»
Agora assisti o ultimo video, eu não gosto da mídia, acho sensacionalista ao extremo, e também acho que de certa forma se aproveita do caso, talvez eles não queiram a virgindade dela, mas que eles a usam também para ganhar notoriedade é obvio, porém o que o jornalista diz deve ser verdade, para questionar, falar se é certo, errado ou o que seja tem muitos (me incluo) agora para ir a perguntar se precisa de ajuda, quse ninguém vai, no fim, me lembra game of thrones, parace bastante, cada um quer pra sí, cada um tem um interesse, e cada um tem muitas razões para estar de um determinado lado, inocente ninguém é. E falando de carater, quem é que tem? Ela que fez isso, o vereador que deu 35, o empresário que ofereceu 70? a rede de tv "boazinha" que só quer ajudar? eu aqui sentado comentando mas que não colocaria a mão na carteira para dar 10 reais? E mesmo que a mãe dela seja ajudada, e as outras milhares de mães por ai na mesma situação como é que fica? vo fazer um clchê aqui, "tem horas que eu fico enojado", de tudo.

E uma ultima pergunta antes de ir dormir... qual a diferença do empresario que ofereceu 70 mil, do individuo que vai em um *uteiro, e paga 100 reais, 150 reais (que se vc ir lá dependendo dos amigos e do estado é até questão de honra, tal da ideia de virar homem). O seja as meretrizes então não sao dignas pq são "acostumadas com o trabalho"? do político que rouba a verba dessa gente ai nescessitada e compra mansões, do homem da emissora que se promove sob a idéia de ajuda alheia, ou do padre que ajuda os fiéis na promessa do paraíso para sí, dos tantos relacionamentos baseados em interesse e comodismo não seria uma venda casada? qual a diferença de tudo isso? São todos humanos não são?
avatar
DanielWaos em 30 de novembro de 2012 às 01:12:04»
Eu, li uma boa parte dos comentarios abaixo, e deixando a discussão ai de baixo de lado, eu ME fiz algumas perguntas, de quem é o corpo? quantos anos tem a dona do corpo? o que "eu" ou qualquer conhecido meu representa pra dona do corpo? O que representa a mãe para dona do corpo? O que representa a virgindade para dona do corpo? e por fim de onde a dona do corpo tirou essa idéia? quando achei resposta para maioria, e comecei a matutar sobre a sociedade, sobre a televisão (que nunca assisto), sobre a internet (que vivo nela) e sobre as pessoas que tem opiniões ferozes e bolsos mesquinhos... eu acho que elas deveriam procurar um espelho, procurar olhar a sociedade e acima de tudo, procurar entender até onde é justo a opinião delas valer, a minha de ante-mao digo que só vale para mim, e claro para quem estiver lendo, e a minha é a seguinte:
Tanto faz o que ela faz com a virgindade dela, se ela quer dar para um namoradinho pé rapado, para o filho de um burguês endinheirado, ou para o amor da vida dela, o corpo é dela (E ISSO É FUNDAMENTAL) penso eu: o direito ao próprio corpo. E acredito que as pessoas de bem deveriam respeitar isso mais que jesus, até porque apesar de ser agnóstico acho que amar ao próximo se é que é valido para os religiosos deveria incluir respeita-lo também. Segundo que todas as pessoas que ja conheci na minha vida, fizeram coisas com a idade delas bem pior que o que ela fez se é que isso é ruim, eu diria que apenas uma idéia mal calculada em uma sociedade estúpida e ignorante e retógrada. Terceiro que minha opinião é "minha" e isso não digo a todos do Mdig só a alguns que é preciso, os mais espertos já sabem =). Quarto acho que ela gosta muito da mãe para ter recorrido a isso, e na zo... quer dizer no país que vivemos, os recursos são muitos mas não são maiores que a corrupção e o desleixo com que cuidam da saúde, então não há muitas alternativas. Quinto, a virgindade dela, talvez ela nos seus 18 anos, ja saiba que pode não ser uma coisa tão especial assim, logo, talvez se render algum dinheiro em uma causa tão importante, será algo útil, pelo menos mais doque os outros exemplos que dei acima, que muitos apoiam,(por amor) sem perceber que isso é totalmente egoísta, para não dizer as vezes um ledo engano. Bem depois de tanta coisa só nos resta imaginar, nossa como a menininha é depravada, não é afinal de onde é que alguém poderia ter uma idéia dessas? por no youtube um video de leilão da virgindade, como alguem pôde pensar isso?... Para os moralistas de plantão so tenho a dizer, que o cara com maior moral que encontrei até hoje sou eu, e me amo S2 porque faço tudo que acho certo, por pior ou melhor que seja, inclusive tento não "moralizar" os outros, nem os "arrastar para os meus caminhos e conceitos", se veem por conta própria bem vindo, se me repugnam, boa sorte na sua caminhada.
avatar
Politico Honesto em 30 de novembro de 2012 às 00:51:39»
Depois do autorreconhecimento, uma "auto-descrição".
Drielle Maria em 30 de novembro de 2012 às 00:01:04»
Imoral pra mim é não ver que a menina precisa de ajuda e não de críticas. Quem está criticando ela por vender a virgindade iria criticar também por pedir dinheiro.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 23:27:41»
Finalmente um autorreconhecimento. V

Tal como a coruja disse, alguns comentários abaixo, eu também mataria por alguém próximo. Acharia mais errado deixar um ente morrer somente para seguir estúpidos moralismos – que de nada serviriam para salvar a vida de uma pessoa. Quem sabe dos meus valores sou eu, não imbecis moralistas que nada têm a ver com a minha vida.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 22:44:57»
Ironicamente, você foi o primeiro a chamar um apontamento de clichê:

"Gozado que todo cara 'moderno' gosta de citar a Inquisição, mas poucos deles fazem algo mais do que simplesmente repetir clichês panfletários de esquerda."

Contradizer seus próprios "argumentos" foi o que mais fez neste post. No início, expôs sua opinião e seus pontos de vista. Depois, saiu do escopo do post; e, por fim, resolveu apelar para ataques pessoais, por não ter mais o que argumentar – "indo de encontro" aos tais valores morais que tanto defende. Se mantivesse a postura inerente aos tais valores que tanto "prega", permaneceria numa linha de debate argumentativa, mas acabou agindo exatamente da maneira que tanto critica, e nem se deu conta disso (ou, se notou, o fez intencionalmente, passando por cima dos próprios valores).
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 22:17:01»
Isaias Medeiros em 29 de novembro de 2012 às 15:54:09»
É LINDA a hipocrisia dos politicamente-corretos.

Isaias Medeiros em 29 de novembro de 2012 às 18:48:53»
@Xandão

Isso não é clichê, imbecil, são fatos! Argumente, não defeque por via oral!

Qual o "argumento" contra fatos? Agora, se está achando que estou comentando neste post com outro nick, peça à Moderação uma comparação de IPs.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 22:02:42»
Não lembro de ter visto alguma placa no MDig com a inscrição "Cadastre-se e apresente-se com seu nome próprio".

Todos os que sabem ler e ligar ideias, em tese, são capazes de discutir dentro de um tema sem a vil necessidade de apelar para o Argumentum ad hominem. Já demonstrou que não se encaixa, ao menos, na segunda parte do período anterior que inicia este parágrafo. Qual a próxima característica minha que pretende "debater" no post, já que esse é o seu atual escopo? O que aconteceu com os seus "imutáveis valores morais"? Pretende se utilizar do mesmo vocabulário com o qual se referiu ao outro comentarista? Se continuar, só estará contradizendo as próprias convicções expostas nos comentários.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 21:37:59»
Não pretendo e nem é necessário – todos os leitores desse post já a "testemunharam".
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 21:28:15»
"Quem não tem argumentos usa adjetivos, foi o que mais se viu aqui contra os meus ARGUMENTOS."

Engraçado ler isso logo do primeiro comentarista a usar de adjetivos pejorativos para se referir aos demais, neste post. Melhor rever seus valores – morais e intelectuais. Assim, terá alicerces para argumentar e não será vítima de suas próprias ironias.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 21:10:21»
"Não é o cérebro que define o nosso caráter, nossa personalidade, nossos valores, mas ele pode ser influenciado pela nossa mente, a qual representa essas características. Portanto, o cérebro pode mudar sim, de acordo com a nossa mentalidade, mas não é a nossa mentalidade que muda porque nosso cérebro 'se adaptou' às ideias predominantes no momento."

Vejo que sua biblioteca de argumentos é pobre, pois tentou usar contra mim minha explicação de maneira errônea. O trecho em que cito a capacidade de adaptação do cérebro foi uma analogia, um fato, não a causa fundamental da faculdade de mudar de opinião e rever os valores com base em análises.
Quanto a citar a tão "famosa" Inquisição, ferrenhamente lembrada como ícone de esquerda, consoante teu raciocínio, o fiz como outra analogia – para a sua "manutenção sólida de valores inquestionáveis e imutáveis". Ou seja, meu apontamento ainda foi dentro do escopo discutido, até então – os tais valores morais –, e não um ataque à Igreja Católica; mas parece que você se melindrou com isso e, inclusive, como "defesa", citou outro episódio histórico que nada tinha a ver com objeto em discussão, saindo bastante do tema. Alguém aí está mesmo obcecado por "ideologias".
Aliás, que belo exemplo de "valores morais", apelando para o Argumentum ad hominem. Acho que alguém foi ofuscado com tanta "iluminação".
Xandão em 29 de novembro de 2012 às 20:48:27»
Não falei? mrgreen
Xandão em 29 de novembro de 2012 às 20:36:17»
Os frangotes que nunca se aventuraram além da primeira página do google são uma comédia e não é preciso muito para mostrarem a sua verdadeira cara e a única coisa que sabem fazer - xingar como um marinheiro bêbado... e bobo. Huahuahuahau mrgreen
avatar
Tyr em 29 de novembro de 2012 às 19:54:42»
Isaias. Existem opiniões e opiniões.

A diferença da primeira para a segunda é que nenhuma das duas faz diferença até a gente ler QUEM escreveu.

Maaaaaaaaaaaaaaaaas, tenha fé na vida e tenha fé em Deus! wink
avatar
revolt4d4 em 29 de novembro de 2012 às 19:18:16»
Eu mataria por minha mãe, ainda assim seguiria achando que matar é incorreto.

A garota, pode mesmo estar desesperada, e o fato de desistir do leilão, só mostra que ela não pensou o bastante nas consequências, afinal, os comentários negativos são previsíveis, só quis chamar a atenção com algo que "está na moda".

A que conseguiu 1,5 milhão só quis aparecer, não vai se importar com o que digamos dela, é fútil.

No México, garotas estavam vendendo/leiloando a virgindade em troca de ingressos pro show do Justin Bieber. Tem coisa mais imbecil que essa?
Xandão em 29 de novembro de 2012 às 18:41:49»
Pois falando em clichês e desinformação e retoricismo infantil.

A REVOLUÇÃO FRANCESA MATOU EM 1 ANO MUITO MAIS PESSOAS DO QUE A IGREJA CATÓLICA...

Para mim já bastou de impostura intelectual. wink
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 17:56:36»
Uma das características do cérebro humano é a plasticidade - a capacidade de modificar suas conexões internas para se adaptar a diferentes atividades. Ainda bem, ou o homem jamais conseguiria se adaptar ao meio, já que tudo ao nosso redor muda - fisica e socialmente. Aliás, acredito que a frase "É típico dos sábios mudar de ideia" tenha relação com isso. Ou ainda, como disse o Barão de Itararé, "Não é triste mudar de ideias, triste é não ter ideias para mudar".

A Inquisição tinha valores bem definidos, personalidade própria e independência intelectual, pelo visto, já que mandou para a fogueira tantos inocentes, com toda a sua convicção – embasada pela "Moral absoluta". Ou talvez as pessoas de mente aberta, que se adaptam (lembrando que adaptação é um dos elementos da inteligência e, portanto, capaz de conferir independência intelectual) e que são capazes de distinguir o certo do errado com base em seus próprios julgamentos e análises, e não simplesmente fechando os olhos às mudanças, sejam as pessoas sem valor – ao menos num mundo de moralistas, que estão mais preocupados em "estabelecer" o que é certo e errado em vez de analisar as transformações do mundo de forma inteligente.

Aliás, "fazer coro à maioria" – os que supostamente a criticam (por que eu teria que criticá-la, se o corpo é dela, não a sustento e ela não me deve satisfação da sua vida?) – seria o mesmo que "fazer parte da massa de manobra que segue o fluxo, a 'manada'". É, os "valores" mudam, até para os moralistas.
avatar
Lucy em 29 de novembro de 2012 às 17:45:59»
pior é quem compra fool
avatar
Tyr em 29 de novembro de 2012 às 17:10:39»
Saindo e admitindo o que li nas palavras de Sam Harris.
"Julgar pelo conceito geral é um erro dos mais grosseiros que se pode cometer. Em primeiro plano a validade do ato."

Tem males que vem pra bem. No outro caso achei/acho que foi contra aos costumes, mas mal de fato ela não havia praticado (não prejudicou ninguém) e agora essa outra é para ajudar uma pessoa.

Lembra uma santa da igreja católica (Inês, acho) que para ajudar uma pessoa se prostituiu.

Só espero que não apareça uma querendo fazer o mesmo pra comprar um iPhone ou iPad.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 16:56:10»
Nem todos os valores éticos e morais são universais - muitos variam ao longo do tempo e de acordo com a cultura. Em algumas culturas, é terminantemente proibido comer carne, ao passo que em outras, o sacrifício de animais é necessário a rituais. (Qual seria o certo e o errado, aí?) Há algumas décadas, sexo antes do casamento, divórcio e criar um filho sem a presença de um pai eram "ofensas" aos bons costumes e à moralidade, e os envolvidos eram vistos como pessoas sem caráter, irresponsáveis e degenerados. Hoje, os ditos "valores morais" são outros, pois a sociedade (ao menos boa parte dela) possui uma mente mais aberta às constantes – e, em muitos casos, inevitáveis – mudanças. Sexo entre pessoas que estão juntas, mas não sob a união de um reles documento, tornou-se algo comum e visto com bons olhos por pessoas de mente aberta, hoje em dia. Divórcios se tornaram tão comuns quanto os tradicionais casamentos, pois ninguém pode prever como será um relacionamento, e é desgastante passar o resto da vida com uma pessoa com quem não se dá bem. Criar um filho sem a presença de um pai é, muitas vezes, a melhor solução ou, em alguns casos, a única viável, pois mães de verdade querem o melhor para seus filhos. Em todos esses casos, os envolvidos, em geral, o fazem com as melhores das intenções e, muitas vezes, têm mais caráter que as pessoas "corretas".

Vender a própria virgindade pode ser imoral hoje (para alguns), mas essa visão pode não ser a mesma em outra cultura ou daqui a alguns anos (afinal, se a prostituição é a profissão mais antiga do mundo, significa que o "mercado" nessa área é bastante promissor, com muitos clientes, possivelmente, pertencentes ao grupo dos moralistas). E qual a razão de ser considerada imoral, se a pessoa está oferecendo seu próprio corpo e não está obrigando ninguém a pagar pelo serviço? Quem foi que criou esse "rótulo" e por qual motivo?

Para "encerrar", os comentários do Admin já sintetizam a situação dessa garota. A meu ver, a imoralidade não está no gesto dela, e sim em quem a critica e simplesmente a chama de imoral, sem prestar qualquer auxílio de forma "moral".
avatar
Redação em 29 de novembro de 2012 às 16:05:49»
Há 10 anos ou 20 ou 30 ou... o que mais havia era a venda de virgindade em zonas, em puteiros e no próprio lar onde os pais entregavam as filhas -muitas vezes contra a vontade delas- por um determinado dote que, no frigir dos ovos, é a mesma coisa.

Concordo sim que as pessoas estão perdendo o total senso de moral, mas não é de hoje que o nosso país é vendido como paraíso sexual no exterior, da mesma forma há muito tempo garotas de 10 12 anos estão vendendo a virgindade e se prostituindo em beiras de estradas por míseros trocados, mas como elas não podem postar no Youtube a sociedade finge que nada está acontecendo.

No mais, as pessoas defendemos a legitimidade moral da conduta de Rebeca porque fez em prol da sua mãe e, pelo que parece, bastou alguém correr a seu auxílio para que ela declinasse. Esta garota é um produto do meio, como disse o Anizio em seu desabafo, um grito que todos queremos (e devíamos) dar em uníssono.

Abraços fraternos
avatar
Evandro Eloy em 29 de novembro de 2012 às 16:04:57»
Bem Isaías, perdi uma irmã porque o médico demorou a fazer a cirurgia porque não tinha a garantia do dinheiro, meu pai vendeu casa, carro, TUDO, mesmo assim já foi tarde, (o dinheiro foi pago). Bem, eu tenho uma P%$* de um cisto no cérebro que por algumas vezes precisou de exames mais apurados, os quais pelo SUS, talvez você não saiba, fica um POUCO moroso.
Não posso reclamar do SUS com tanta ênfase, pois é nele que faço meu tratamento, que posso dizer hoje, satisfatório.
Realmente acho que hipocrisia é um mal de nossa sociedade, não apenas dos politicamente corretos, mas dos alienados com a realidade.
avatar
Evandro Eloy em 29 de novembro de 2012 às 15:48:08»
Estive em situação parecida a tempos atrás, enfrentar um tratamento digno pelo nosso SUS é realmente supliciado, senão utópico. Muitos falam em auxílio, rifas beneficentes... sei bem o que é isto, tentamos fazer por inúmeras vezes isto, (não para mim, mas para outros), notamos que para se conseguir 1000 reais os "falatórios" são bem piores do que a prozaica cidadezinha da menina com a mãe doente fez com ela.
Cada um que está pronto a criticar, não tem coragem de abrir mão de parcos "10 reau" (sic) para ajudar... e fica na vontade de ter dinheiro pra ajudar,(ser o primeirão) da menina. Então, como falta o dinheiro, faz igual à raposa da fábula, não quero as uvas por estarem verdes...
Não vou também entrar no mérito se o vereador ou o empresário querem é ver o dote da menina ou querem auxiliar, o importante é que sobre meu ponto de vista, sobre a minha verdade, são os que estão ajudando.
De minha casa, do aconchego do meu pouco conforto, vejo as dores dos outros e digo que minha unha encravada é mais importante que qualquer genocídio que aconteça.
Então de dentro do meu mundo eu dizer que a ação da menina está errada ou certa? Tentarei antes de abrir minha boca calçar os seus sapatos...
avatar
Redação em 29 de novembro de 2012 às 15:04:32»
Isaias, não há nenhum problema em ser conservador no sentido estrito (eu mesmo sou), mas ser conservador visando manter os "bons costumes" sem dar suporte aos mesmos é algo bem hipócrita e reacionário.

O que quero dizer é que é muito fácil distorcer a situação e colocar esta garota no mesmo saco que a outra, é muito cômodo e conservador dizer que são duas putas. Mas existe uma diferença abissal entre uma situação e outra. A primeira é uma patricinha e esta uma coitada que precisa de ajuda.

É fácil ser crítico, misturando fatos alheios, sem ao menos levar em conta que ela tem apenas 18, que possivelmene nunca teve um emprego, que é imatura, que precisa sim de ajuda e que de repente se viu obrigada a cuidar da mãe; sendo este, provavelmente, o seu último recurso. Entretanto, na rede, é mais fácil e "bacana" criticar alguém sem se importar o que e a quem.

Abraços fraternos!
avatar
Confortably Numb em 29 de novembro de 2012 às 14:23:20»
Isso funciona como qualquer outro comércio... só existe gente vendendo porque existe gente (idiota) comprando.... se a outra fulana lá tivesse conseguido U$ 20,00 no leilão dela, ninguem mais iria querer vender a perseguida....

Acho que o corpo é dela e ela vende a virgindade do orifício que ela quizer... besta é quem compra.

Se ela deixar eu raspar o bigode, eu dou 5 conto.... biggrin
avatar
LukeSchimmel em 29 de novembro de 2012 às 13:20:14»
Deixa ela vender o que ela quiser, o problema é dela confused
avatar
Tyr em 29 de novembro de 2012 às 13:04:44»
O ponto positivo: Ela esta vendendo o que só um alienado quer comprar: Ser o primeiro.
Quero ver alguém comprar quando for a ultima vez.
avatar
revolt4d4 em 29 de novembro de 2012 às 12:59:22»
E não existia outro modo de arrumar esse dinheiro?
Anizio em 29 de novembro de 2012 às 12:45:52»
Só há uma reação possível. VERGONHA. Tudo bem que uma pessoa deve ter o direito de dispor de seu corpo da maneira que mais lhe aprouver. Desde que, óbvio, isso não implique em invasão no direito de outros. Entretanto, considerando o motivo da menininha como válido e até mesmo meritório, onde estão as autoridades de saúde da cidade, do estado baiano, e até mesmo as federais. Onde está a promotoria de justiça, nos mesmos níveis, que não processam esses elementos por promover a degradação humana da moça. Onde estão as defensoras dos Direitos da Mulher, a Lei Maria da Penha. Numa sociedade minimamente civilizada, já estariam na cadeia. A mesma sociedade que elege governantes dessa laia, deveria se envergonhar, e muito, nesse e outros casos escabrosos de que se tem notícia.
Esse é um desabafo, que sei não levará a nada, mas como presidente do Conselho Municipal do Idoso da minha cidade (Penápolis-SP) me achei compelido a fazê-lo.
avatar
Nessa em 29 de novembro de 2012 às 12:38:25»
Virou moda isso, não concordo. Maria, onde vc acha que ele "achou" o dinheiro, em algum cofre público, aposto.
avatar
Politico Honesto em 29 de novembro de 2012 às 12:25:17»
Mais cedo, li um post (em outro blog) sobre esse tema e, em partes, concordo com o exposto no mesmo. Não critico e nem apoio, pois cada um faz o que bem entende com o próprio corpo.

A catarinense foi "esperta": o que ela fez não deixa de ser prostituição, mas conseguiu reunir, em pouco tempo, uma quantia em dinheiro que levaria anos (ou nem isso) para obter como uma "mulher da vida" qualquer, além de fama internacional.
Osaminha em 29 de novembro de 2012 às 12:13:56»
Ela tem bigode!!!
Fraquinha essa viu, a outra tb é, mas essa é mais ainda.
avatar
Moonwalker em 29 de novembro de 2012 às 12:03:05»
Ah, eu acho errado vender e pronto.
Página 1 de 2 (52 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »