Faça o seu comentário

:

:







Comentários

mariana messias em 25 de janeiro de 2014 às 15:19:16»
O meu amor nunca vai se realizar
avatar
Marya em 15 de dezembro de 2012 às 09:53:12»
O amor é paciente, é bondoso; o amor não é invejoso, não é arrogante, não se ensoberbece, não é ambicioso, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não guarda ressentimento pelo mal sofrido, não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
avatar
revolt4d4 em 07 de dezembro de 2012 às 11:32:37»
Ele dura o que tiver de durar, não há necessidade de medir tempo ou intensidade.
avatar
Moonwalker em 07 de dezembro de 2012 às 11:29:51»
O amor dura pouco porque não é cultivado e porque quem ama cegamente espera que o amor seja sempre igual. O amor é mutável, e é um sentimento com uma designação muito genérica.
diell em 05 de dezembro de 2012 às 11:48:45»
Elbereth, também acho isso. Como o Kleyton D'Ávila comentou, tem gente que idealiza demais (amor e pessoas a quem amamos).
A paixão vem e vai, o respeito, consideração, amizade e tal são importantes pra que o amor seja eterno enquanto dure.
avatar
Elbereth em 05 de dezembro de 2012 às 11:23:20»
Diell, muito obrigada.

Quando penso em amor, em estar com alguém pro resto da vida, eu sempre lembro da minha família.
Não sou feliz com minha família o tempo todo. Tem dias, as vezes meses, que fico de saco cheio deles, que não sinto nada demais. Estão ali e ali continuarão. Nos respeitamos, nos ajudamos, e pronto.
Tem períodos que todo dia me sinto grata por tê-los comigo, e sua presença me traz uma enorme felicidade.

Imagino que, com meu hipotético futuro marido, vai ser assim também. Não precisarei estar com aquela paixão o tempo todo. Basta saber que é ele que quero ao meu lado, e que, se continuarmos juntos mesmo nos períodos difíceis, sem perder o respeito e a consideração, mesmo a amizade... então poderemos voltar a sentir aquela alegria que a presença do outro traz.
Kleyton D'Avila em 05 de dezembro de 2012 às 10:14:30»
Paixão é prazer.
Amor é necessidade.
Paixão pode terminar sem maiores consequências.
Amor geralmente provoca uma grande gama de sentimentos quando está a beira do abismo.
Amor na verdade é algo mais projetado para existir do que realmente existe, há uma ideia ampla e geral de que amor tem de ser "verdadeiro" e "interminável", acho que essa idealização é o maior problema.
avatar
Nato em 05 de dezembro de 2012 às 09:21:44»
Amor é uma coisa, paixão/atração sexual é outra... Isso sim tende a diminuir com o tempo, amor verdadeiro não.
diell em 05 de dezembro de 2012 às 08:09:56»
Esqueci de dizer, amor também pode fazer mal à pessoa quando um ou outra são mal resolvidos.
avatar
Tyr em 04 de dezembro de 2012 às 22:45:14»
Momento piegas by Tyr
Não acho que seja tão preto ou tão branco assim a linha que delimita esse tal "amor" (por motivos pessoais tenho aversão á usar aspas, mas já que não tem jeito...) e também creio que dá pra ter tons cinzas nessa história, como de uma coisa intensa pra algo mais brando e que dure mais. Tipo, uns 50 tons! ( Clim! - Barulho da registradora pela merchandising mrgreen )

Quanto aos outros sentimentos, acho que o mundo já anda azedo demais pra dar atenção á eles.

Boa noite cambada!
Angelina em 04 de dezembro de 2012 às 22:38:58»
Ai ai, esse tal de Deus... Algum dia desses o vejo por ai e tiro satisfações com ele.
Paulo Bonfá em 04 de dezembro de 2012 às 22:28:56»
A resposta é muito simples. É porque não é amor. Aquilo que chamam de amor é simplesmente atração física, simpatia, transferência afetiva e outras coisas. O amor verdadeiro jamais acaba, e este só Deus é e só Ele pode repartir por meio de seu filho Jesus.
avatar
Politico Honesto em 04 de dezembro de 2012 às 22:23:17»
Concordo com a Angelina, quanto à raiva (e não acredito em amor, somente em interesse e desejo).
Angelina em 04 de dezembro de 2012 às 21:41:15»
Amor, assim como a felicidade, são ilusões.
Já a raiva ou o medo são sensações quase tão tocáveis como o cimento, sendo assim, muito melhor usa-las e cita-las.
diell em 04 de dezembro de 2012 às 21:34:44»
A palavra amor, ou o sentimento nos remete à poesia porque nos faz bem. É tão melhor amar.
Já o medo ou a raiva, ambos poderosos também, nos deixa amargos, faz menos bem.
Angelina em 04 de dezembro de 2012 às 21:18:43»
Concordo V
E o medo é maior , a raiva.. Pior!
Por isso são emoções tão admiráveis.
avatar
LukeSchimmel em 04 de dezembro de 2012 às 21:14:01»
Não sei para que tanto poetismo na palavra amor. Amor é só... isso.
Eu amo, sou amado e amarei. Mas amor não me faz fornecer energia ao planeta, não move nem uma bolinha de tênis imagine o planeta lol

Falando serio, essa coisa de amor ser poderoso... medo também é poderoso se for o caso.
Amor Incondicional em 04 de dezembro de 2012 às 20:17:02»
eu sou uma rapariga de 22 anos e o meu namorado tem 24.
conhecemo-nos e começamos a namorar em 2006 e tem durado ate agora,nao nos pensamos em casar porque o casamento nao significa nada para nós.
mantemos uma relaçao de 6 anos pelo amor incondicional,somos bastante jovens e passamos a adolescencia juntos,por isso acredito piamente que é possivel o amor durar para sempre.
o primeiro beijo foi magico,o segundo foi intimo e o terceiro foi antes do quarto. beijos para voces e acreditem no amor incondicional
diell em 04 de dezembro de 2012 às 20:01:07»
Elbereth
Adaptação hedônica é a maneira como nos habituamos a certas situações e com o tempo perdemos o interesse.
Muitas vezes desejamos demais algo ou alguém, ficamos felizes quando conseguimos e após passado um tempo aquilo ou aquela pessoa não nos dá a mesma "quantidade" de felicidade do início. Perde o encanto, vira rotina, deixa de ser novidade. Então voltamos a ser felizes o mesmo "tanto" de antes.

A sensação da paixão nos traz uma quantidade de felicidade intensa e por isso qdo ocorre a adaptação hedônica alguns a confundem como infelicidade e sentem a necessidade de correr atrás de outra paixão.
Esse prazo de dois anos creio que é uma estimativa que mostra uma tendência que pode variar de pessoa pra pessoa.

Daí...dinheiro não traz felicidade também.
Não o tempo todo. rsrs
avatar
Bele Natal em 04 de dezembro de 2012 às 19:04:03»
eek
Marian em 04 de dezembro de 2012 às 18:35:15»
''Continua sendo imutável, imensurável e a mais poderosa força na Terra.'' 2V
avatar
Sentinela em 04 de dezembro de 2012 às 18:30:01»
Em tempo:
"As pessoas podem não querer admitir, mas a amizade é uma das formas mais comum de amor". Mesmo não sendo muito bem encarada pelos caçadores de verdadeiras emoções intensas.
avatar
Sentinela em 04 de dezembro de 2012 às 18:28:58»
Dizem que o amor está diminuindo. Eu digo: besteira. O amor continua igual. Ele ainda é grandioso, reconfortante e atemporal.
O problema é que as pessoas confundem as coisas. Qualquer 'gostar' um pouco mais encorpado e já dizem que é amor. Não condeno quem confunde. Não é lá muito fácil discernir o verdadeiro amor.
Mas ele está em pequenas coisas, e também nas coisas imensas. Está em todos os lugares, dentro de nós.
Continua sendo imutável, imensurável e a mais poderosa força na Terra.
avatar
Tyr em 04 de dezembro de 2012 às 18:27:06»
Nos primeiros momentos tem muita paixão, mas com o tempo quando ela arrefecer, ou apaga de vez ou sobra algo.
avatar
Lucy em 04 de dezembro de 2012 às 17:36:39»
tem casos que dura bem menos, tipo semana ou dias wink
avatar
Elbereth em 04 de dezembro de 2012 às 17:36:17»
... estou me sentindo burra, não entendi muito bem esse troço de adaptação hedônica, e o que tem a ver com os 2 anos... alguém pode me ajudar? por favor?
avatar
Confortably Numb em 04 de dezembro de 2012 às 17:19:08»
Sei lá.... pra que dois anos??? o mundo está acabando mesmo!

fujam para as colinas!!! lol
avatar
LukeSchimmel em 04 de dezembro de 2012 às 16:53:54»
Não.... não sei.
Obrigado admin, agora estou preso em um loop de teenager angst.
avatar
revolt4d4 em 04 de dezembro de 2012 às 16:47:50»
Sempre vi que durava cerca de 2 anos, mas utilizavam o termo paixão.