Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
msp1500 em 11 de janeiro de 2013 às 09:08:29»
A exemplo de inumeras listas que corre pelo mundo, diria que essa também tem suas controvérsias.
Tÿr em 10 de janeiro de 2013 às 12:22:02»
Interessante como somos manipuláveis.
avatar
Moonwalker em 10 de janeiro de 2013 às 11:41:52»
A quem possa intessar, o salário do meu cargo ficou congelado por três anos. Agora, o aumento que o governo deu parcelado até 2015 sequer cobrirá a inflação acumulada até lá.
avatar
Moonwalker em 10 de janeiro de 2013 às 11:34:39»
Então, não me xinguem, por favor, mas trabalho numa universidade federal e estivemos em greve este ano. Foi uma das piores.
Mas esse papo de "não está contente? pede a conta!" é o que faz o nosso país ficar cada vez pior.
Meu trabalho não é estressante. Ao contrário, é muito tranquilo. Mas você toparia trabalhar anos sem aumento só porque o trabalho é tranquilo, sabendo que as coisas no mercado vão continuar subindo?
Claro que eu poderia mudar de emprego e ganhar mais em outro lugar, mas eu gosto do que eu faço e me esforço para o meu trabalho tornar de alguma forma a universidade melhor. Eu estou estudando e um dia quero ser professor aqui mesmo. E com o mesmo pensamento, de contribuir, e não simplesmente pular do barco só porque o salário não está bom. Por que eu vou tentar mudar lá fora se posso melhorar as coisas aqui? E nem preciso falar, mas tem muita, muita coisa para melhorar...
wag...21 em 10 de janeiro de 2013 às 11:22:52»
peão>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>
avatar
revolt4d4 em 10 de janeiro de 2013 às 08:35:41»
Acho que deve existir outras formas de reinvindicar direitos trabalhistas.
As greves não são tão efetivas e ainda prejudicam os "inocentes". Fora que bancários e trabalhadores dos correios fazem greve TODOS os anos. Isso não pode. Entendo a causa, mas discordo das greves.
Edgar Rocha em 10 de janeiro de 2013 às 02:07:18»
"o que me leva sempre a discordar de greves, está descontente? Pede a conta!" - simples assim???
Sinal dos tempos. Quando o discurso (e o princípio ético) que justificava uma greve era o de atender às expectativas não só do trabalho, mas da vocação a qual abraçara, um professor, um médico, ou qualquer agente da coisa pública que dissesse isto seria considerado um mal exemplo. Claro, o Admin. não é este tipo de profissional (pra sorte dele). No entanto, mesmo estas profissões estão tão desacreditadas e a busca de dignidade não vai além de um aumento salarial, que não posso deixar de entender esta atitude deliberada de generalizar as situações. É cada um puxando a brasa pra sua sardinha sem levar em conta os reais objetivos de quem, em tese, ama a profissão que tem e quer ter condições de executá-la da forma mais digna. Isto hoje é passado.
avatar
Angelina em 09 de janeiro de 2013 às 22:21:56»
Tem aquela: trabalhe com o que gosta, que nunca terá que trabalhar na sua vida.
Mas acho que da forma que o humano é educado hoje, qualquer emprego é estressante.
avatar
Marya em 09 de janeiro de 2013 às 19:20:40»
Riá riá riá o vídeo
its me joker em 09 de janeiro de 2013 às 17:33:50»
cade analista de informacao???, e policial civil eh o msm que MILITAR DA ATIVA

-.-
avatar
revolt4d4 em 09 de janeiro de 2013 às 17:33:15»
Acho que no Brasil, todas da lista são estressantes.
avatar
LukeSchimmel em 09 de janeiro de 2013 às 16:34:32»
Professor Universitário parece ser algo estressante, só em tirar o Ph.D já deve ter torrado.

Cabeleireiro que ganha menos de 2 mil USD por mês? Tem alguns que cobram $40 só para olhar para a cliente... rolleyes

Não diria que ser repórter é estressante. É só... frustrante.
avatar
Paulo Pereiros em 09 de janeiro de 2013 às 16:00:45»
Cheguei à conclusão que, stresses à parte, nos USA ganha-se muito bem!!!
avatar
Politico Honesto em 09 de janeiro de 2013 às 15:54:31»
No Brasil, professor de escola pública estaria no topo das mais estressantes: baixo salário e sujeito a riscos de diferentes naturezas.