Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Rafinha em 04 de agosto de 2014 às 22:58:46»
A petulância é a mãe da ignorância... or anything. Pesquisar um pouco mais sobre esoterismo cleire? Huahuahuahuahua!!!
cleire em 05 de novembro de 2013 às 14:00:33»
inventadas por pessoas que não tem mais o que fazer? acho q vc precisa pesquisar um pouco mais sobre esoterismo antes de tomar opiniões precipitadas e ainda divulga-las!! aff!!!!!!!!
Isabela em 20 de abril de 2013 às 14:54:34»
Eu e meu irmão somos do tempo das histórias infantis ouvidas em "disquinhos" e LPs.Uma dessas histórias era a do Pato Caruso,que cantava um trecho de ópera (o "lá lá lá láááááa" de Largo al Factotum,de O Barbeiro de Sevilha).Meu irmão era pequeno.Eu era bebê de berço.Fui crescendo e passei a gostar cada vez mais de ópera.Comprávamos LPs,e,mais tarde,CDs de música clássica.Hoje,estudo canto lírico (sou soprano).Mas admito que foi a educação musical dada pela minha mãe que influenciou meu gosto.
AChein em 17 de março de 2013 às 10:41:22»
"Hay que aprender a viajar sem baseado."

dizer o que mais?
avatar
msp1500 em 12 de março de 2013 às 21:20:24»
Se ouvir música clássica nos torna mais inteligentes eu não sei, mas ouvir certas músicas que já há algum tempo insistem em gravar e tocar aqui no Brasil, certamente torna os ouvinte mais abestalhados, burros, ignorantes, idiotas, imbecis, e por aí vai.............
avatar
Politico Honesto em 11 de março de 2013 às 23:48:47»
Solidão – foi o que respondi para algo do tipo, uma vez. 2V
Edgar Rocha em 11 de março de 2013 às 18:50:05»
Hay que aprender a viajar sem baseado.
Edgar Rocha em 11 de março de 2013 às 18:48:47»
Fessoras, fessoras...

Quando dava aula, conheci uma figura (coordenadora de Delegacia de Ensino), que, depois de um discurso xarope de motivação estilo Lair Ribeiro, mostrava um papel branco com um pingo preto pros professores. Perguntado solenemente o que estaríamos vendo, ai de quem respondesse 'um pingo preto num papel branco'. Execração pública (rsrsrsrsrs).
avatar
LukeSchimmel em 11 de março de 2013 às 17:31:44»
Tem um monte de histórias, mas acredito que música é para quem a aprecia, e por Mozart e qualquer coisa de fundo vai fazer seu filho mais inteligente.
avatar
Elbereth em 11 de março de 2013 às 15:48:28»
Já falei desse livro aqui, mas de novo é pertinente.

No livro Freakonomics, foi feito um estudo para ver se o nome dado aos filhos tem algum efeito em sua inteligência.

Bem, não. No fim das contas, o nome era um reflexo dos pais, e quem eram os pais foi determinante para a inteligência dos filhos.

Mais ainda: filhos de pais que sempre leram bastante e possuem grande erudição, mas que não tinham livro algum em casa nem estimulavam a leitura das crianças, mostraram-se MAIS inteligentes do que filhos de pais menos cultos e estudados, que levavam os filhos para a biblioteca para ler com frequência, estimulando a leitura. Isso mostrou que a leitura em si não fazia diferença para a inteligência das crianças, mas sim, novamente, quem são os pais.

Meio triste pra mim, viciada em livros e em música, saber que não foram esses amores que me tornaram inteligente, mas sim o fato dos meus pais serem hahahahaha
avatar
Angelina em 11 de março de 2013 às 15:24:07»
''La flauta magica''.
avatar
revolt4d4 em 11 de março de 2013 às 14:26:25»
Acho que não, continua sendo uma questão de gosto.
avatar
Politico Honesto em 11 de março de 2013 às 14:10:28»
"Dar uma chance para que as coisas inexplicáveis acontecessem sem necessidade de explicação"

Isso é uma piada.
avatar
Politico Honesto em 11 de março de 2013 às 13:50:33»
Li que não.