Faça o seu comentário

:

:







Comentários

joaquim em 21 de novembro de 2013 às 11:39:39»
a maior felecidade e amigos e familia a maior pobreza e ser rico milionario e se sentir so e despresado
todos podem ser ricos mas jamais serao felizes
o rico tem amigos falsos familia destuida
o rico comprar tudo mas nao comprar a vida nao se livra das doenças morre como todos
uma pessoa pode ser rica milionaria mas mt pobre de alma
um pessoa pobre pode ser pobre em dinheiro mas mtmtmt rica na felecidade amigos verdadeiros e familia unida
se sinta triste de ser milionario
e se sinta feliz de ser pobre
maline em 22 de março de 2013 às 21:01:29»
Só não é possível comprar a vida, o resto se vc tiver dinheiro, muito dinheiro, você compra.
TOTAL ALIEN em 21 de março de 2013 às 11:49:03»
3 ARGUMENTOS TIPICOS DE POBRES.
TER MUITA GRANA É ÓTIMO, DETALHE PARA OS QUE TEM UMA BOA MENTE, SE NÃO É CERTEZA DE CAGADA.
avatar
Lyrion Matheus em 20 de março de 2013 às 18:46:12»
O dinheiro INFLUENCIA em tudo
avatar
Angelina em 20 de março de 2013 às 17:04:29»
Se tudo for sincero, realmente não compra, que são essa coisas internas e não materiais.
Eu não consigo mais compreender o que é verdadeiro, o que é real ou não.
Paz de espírito.
avatar
Politico Honesto em 20 de março de 2013 às 03:11:24»
Eu diria que muitos valores, como amizade, confiança e respeito, não podem ser comprados, mas depende do caráter de cada um; aliás, até mesmo este não é impossível de ser comprado, de acordo com tal raciocínio.
Liz em 20 de março de 2013 às 00:42:31»
Segundo o filma a dama e o vagabundo. Não se pode comprar o abanar do rabo de um cachorro. kkkk wink Concordo, acho bonitinho isso para as crianças aprenderem.
avatar
Luiz Felipe em 20 de março de 2013 às 00:23:48»
Eu queria comprar um ring world, custa 500 mil trilhoes de dolares, ou uma death star, que custa 200 trilhoes de dolares. Quem sabe comprar um imperio galatico inteiro o quando nao custaria?
avatar
Luiz Felipe em 20 de março de 2013 às 00:20:09»
Lmc esta errado,adquirisse conhecimento comprando sim, o que nao se aquire eh experiencia.
avatar
Michel Sanderson em 19 de março de 2013 às 21:18:00»
Concordo com o post.
avatar
Politico Honesto em 19 de março de 2013 às 20:49:16»
Melhores condições financeiras podem dar acesso a uma educação melhor – não somente melhores escolas, mas, também, viagens (conhecer outras culturas), cursos e outras fontes de conhecimento.
LMC em 19 de março de 2013 às 20:25:23»
Faltou o Conhecimento. Você não adquire conhecimento comprando.
avatar
Sentinela em 19 de março de 2013 às 19:59:44»
Izabela Sabrina, sua canção me lembrou um poema:

Lembras-te de nossa vida feliz, quando nós dois éramos tão jovens, não tendo no coração outro desejo, senão vestir-nos bem e nos apaixonarmos? / Quando, somando tua idade à minha, não alcançávamos os dois quarenta anos e, em nossa casinha humilde, tudo para nós, mesmo no inverno, era primavera? / Que belos dias! manuel era sábio e altivo, Paris nutria-se em banquetes sagrados, Foy lançava o raio e em teu corpinho havia um alfinete que me picava. / Todos te admiravam. Advogado sem causas, ao te levar para jantar no Prado, estavas tão bonita, que as rosas pareciam voltar-se a fim de ver-te. / Ouvias dizer: Como ela é linda! E que perfume! Que cabelos ondulados! Sob a mantilha ela esconde as asas; a touca encantadora desabrochou apenas. / Eu vagava contigo, apertando-te os braços tenros. Os que nos viam julgavam que o amor, fascinado, unira, em nós, o doce mês de abril ao belo mês de maio. / Vivíamos escondidos, contentes, de portas fechadas, devorando o amor, suave fruto proibido; meus lábios ainda nada tinham dito e teu coração já me dava a resposta. / A Sorbonne era o lugar bucólico onde eu te adorava da noite até a manhã. É assim que uma alma amorosa aplica a carta de Tendre ao pays latin. / Ó Praça Maubert! Ó Praça Dauphine! Quando no sótão fresco e primaveril, esticavas as meias em suas pernas delgadas, eu via uma estrela no fundo do humilde quarto. / Li muito Platão, mas de nada me lembro; melhor que Malebranche ou Lamennais, tu me demonstravas a bondade do céu com uma flor que me davas. Eu te obedecia, e me eras submissa. Sótão dourado! ajudar-te a vestir! ver-te ir e vir desde a aurora, de camisola, espelhando o jovem rosto naquele velho espelho! / E quem poderia esquecer esses tempos de aurora e de céu, de fitas, flores, véus e sedas, com que o amor gagueja deliciosa gíria! / Nosso jardim era um vaso de tulipas; tapavas a vidraça com uma saia; eu tomava para mim a tigela de barro, deixando para ti a taça de porcelana japonesa. / E aquelas terríveis desgraças que nos faziam rir! Teu regalo queimado, teu boá perdido! E aquele querido retrato do divino Shakespeare que uma noite vendemos para jantar! / Eu mendigava, tu eras caridosa. Beijava furtivamente teus braços sadios e curvilíneos. Um Dante in-fólio servia-nos de mesa para comer alegremente um cento de castanhas. / A primeira vez que em minha alegre alcova roubei um beijo de teus lábios em chamas, quando depois te foste despenteada e pudica, fiquei todo pálido e acreditei em Deus! / Lembras-te de nossas alegrias sem número, de todos aqueles lenços transformados em trapos! Oh! quantos suspiros de nossos corações cheios de sombra se perderam nos céus profundos!
avatar
revolt4d4 em 19 de março de 2013 às 19:41:11»
Relativo
avatar
Sentinela em 19 de março de 2013 às 19:30:26»
Falando sem maldade no coração, só para citar: realmente, riqueza não traz felicidade. Mas pobreza também não.
avatar
cacafilho em 19 de março de 2013 às 19:10:10»
bacanais!
HAEAHUAUAHUHAEA
EU RI..
qnt a amizade, se vc tiver dinheiro, fica mais facil de ter amizades verdadeiras sim...
td no mundo custa dinheiro.. uma simples gentileza e etc! =]
avatar
msp1500 em 19 de março de 2013 às 18:17:59»
Já a sensatez, essa sim, eu concordo que o dinheiro não a comprará jamais.
avatar
msp1500 em 19 de março de 2013 às 18:17:15»
Já quanto ao fator amizade, o Confortably Numb expressou com muita propriedade, sem contar ainda que existem muitas situações em que achamos estar com um amigo e esse não passa de um interesseiro.
avatar
msp1500 em 19 de março de 2013 às 18:16:01»
Concordo com a linha de pensamento do PH, pois não existe paz de espírito havendo algo que nos incomoda, e levando-se em consideração que o dinheiro poderá resolver esse problema, forçoso se faz admitir que o dinheiro traz essa paz de espírito tão almejada.
avatar
Politico Honesto em 19 de março de 2013 às 17:37:02»
Quanto à justificativa para a paz de espírito, entendo o raciocínio, mas discordo um pouco, pois é uma sensação que varia de pessoa para a pessoa e depende de uma série de variáveis; sem mencionar que a tal paz de espírito, assim como a felicidade, é um estado temporário. Como exemplo, uma cirurgia caríssima que resolveria, definitivamente, um problema de saúde que impede a pessoa de ter uma vida normal (o termo é genérico, mas acho que qualquer um entende). Se a pessoa é atormentada, diariamente, pelos inconvenientes decorrentes de sua doença, o dinheiro – para a cirurgia – a livraria desse sofrimento (outros problemas certamente viriam, mas um deles, pelo menos, seria solucionado).
avatar
Confortably Numb em 19 de março de 2013 às 17:18:04»
As vezes amigos se aproximam de nós por dinheiro... e acabam se tornando verdadeiros amigos... rolleyes

ps.: + ainda concordo com o Romer... o Dinossauro é mais difícil lol
Fernando Chan em 19 de março de 2013 às 16:23:47»
E segundo Homer Simpson: Um Dinossauro!
avatar
Politico Honesto em 19 de março de 2013 às 16:15:34»
Por enquanto.