Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Página 1 de 2 (63 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »

Dausther Lorencini em 10 de maio de 2013 às 22:31:38»
Por mim, essa LEI MARIA DA PENHA tem que ser REVOGADA porque é PIOR que TUDO, PIOR QUE TODOS, permite que MULHERES BATEM, AGRIDEM, ESPANQUEM, CASTREM, ESQUARTEJAM OS HOMENS e ficando aí IMPUNES, sem serem PRESAS ou MORTAS. ELAS NEM GOSTAM DE SERES ASSEDIADAS SEXUALMENTE POR HOMENS, o que considero TODAS ELAS LÉSBICAS POR SINAL. MULHERES, MENINAS E ADOLESCENTES, que usam ROUPAS COLADAS AO CORPO GOSTOSAS e BIQUINIS GOSTOSOS quando vão à PRAIA ou à PISCINA, no VERÃO ou em qualquer época do ano, NUNCA IRÃO ESCAPAR DE UM BELO E MERECIDO SEXO À FORÇA. Se o homem bate na mulher, ele tem seus motivos. Mas uma lei soberba e mesquinha como essa LEI MARIA DA PENHA, é PIOR QUE TUDO: PIOR que os atentados de 11 de setembro de 2001, nos EUA (Washington-DC), PIOR que tsunami e acidente nuclear de 11 de março de 2011 no Japão (Tóquio), morte assassina de Ayrton Senna em Ímola, na Europa (Estrasburgo), enfim, PIOR QUE TUDO!!! LEI MARIA DA PENHA REVOGADA JÁ!!! E quanto à isso, qual IDIOTICE estão fazendo agora?
FernandoNaguma em 22 de abril de 2013 às 09:37:50»
Quem é o cidadão da foto?
Franck Talleu - Diretor de Educação Católica da Diocese de Aisne.

O que ele fazia nos Jardins de Luxemburgo?
Não, ele não fazia piquenique ou comemorava a páscoa com a sua familia como muitos alardeiam por ai. Ele participava de uma manifestação contra o casamento gay. A imagem icônica em sua blusa não é um simbolo de uma simples familia feliz. É o slogan/símbolo de um movimento político apartidário.

Mas ele foi preso por se manifestar? E a liberdade de expressão? E a democracia?
Ele não foi preso. Foi autuado e multado por infrigir as regras dos Jardins de Luxemburgo, mais precisamente o artigo 9 do regulamento. (vide http://www.senat.fr/fileadmin/phototheque/jardin/Reglement_du_Jardin.pdf ). Segundo ainda Marianne Bay, Diretora da Casa e Segurança do Senado o Jardins de Luxemburgo devem ser uma área de neutralidade política.

Jardins de Luxemburgo? Senado? Como assim?
É. Jardins de Luxemburgo é onde está sediado o Palácio de Luxemburgo que pertence ao Senado da França. Vide http://pt.wikipedia.org/wiki/Jardim_de_Luxemburgo
Manifestações políticas nessa área são proibidas por lei e permitidas somente com autrorização. Para os apolíticos:
Senado: As suas atribuições variam de país para país, sendo que no Brasil têm a responsabilidade de zelar pelos direitos constitucionais do povo, julgar o Presidente da República e analisar e votar projetos de lei, entre outras atividades.

Mas somente os apoiadores do movimento CONTRA o casamento para todos são probibidos de fazerem manifestações?
Não. Qualquer manifestação política no Jardins de Luxemburgo são proibidos. Mesmos os praticados pelo outro lado da moeda, os defensores do casamento para todos, recebem o mesmo tratamento. Só não é usado como bandeira de movimento sujo no estilo: "fomos presos por defender a familia".

Aceitar os fatos como lhe são entregues sem ao menos verificar a sua veracidade ou no mínino verificar os fatos é perigoso em todos os sentidos. Pensem nisso.
avatar
Dominique em 19 de abril de 2013 às 17:46:38»
Já imaginei que tivesse relação com a camisa, mas não sabia o pq. Aff, como esse mundo tá chato. Tudo é homofobia, racismo. É o que digo e repito: Ngm é obrigado a gostar de ngm, mas claro que respeito é fundamental, e não encaro o uso da camisa como um desrespeito aos homossexuais.
Felipe Velloso em 19 de abril de 2013 às 16:18:27»
A reação foi obviamente exagerada (quer dizer o cara só recebeu uma nota policial dizendo que ele estava infligindo as normas de bom senso). Ele não estava simplesmente com uma camisa mostrando uma família heterossexual, ele estava com a blusa de um grupo politico abertamente contra o homossexualismo que só no último ano foi acusado de mais de 100 manifestações violentas contra outros cidadãos.

As leis francesas são extremamente duras quanto a manifestações em lugares públicos, aqui os padres não podem usar batina fora da igreja e o estado é laico de verdade. O cara estava usando a blusa de organização política junto com diversas outras pessoas e várias confusões estavam acontecendo no parque por causa disso. É o mesmo que ir para um lugar com várias famílias judias fazendo piquenique e usar a blusa com uma suástica, não é o desenho da família é o símbolo de uma organização política que comete crimes de ódio.
avatar
KaiserThel em 15 de abril de 2013 às 17:33:49»
Tudo é homofobia agora! Total absurdo...
marcelo cunha - ribeirão preto/so em 15 de abril de 2013 às 16:28:06»
Simplesmente ridículo.
É a tal "minoria homoefetiva" determinando como se proceder.
Sirlene em 15 de abril de 2013 às 13:39:19»
Flores e bombons a todos. (editado)
Jararaca XXL em 15 de abril de 2013 às 12:52:14»
Flores e bombons a todos. (editado). Espero ter o direito de expressar livremente a minha opinião junto de sua família quantas vezes eu quiser, sem vir a policia.
awa em 15 de abril de 2013 às 12:41:09»
capaz da moda pegar por aqui, já que aqui também é "um país das minorias"
Sirlene em 15 de abril de 2013 às 12:11:20»
E a liberdade de expressão onde fica? Quer dizer que para preservar os sentimentos de uma minoria prejudicam os direitos da maioria? Parabéns! Este mundinho está ficando podre.
Raven em 15 de abril de 2013 às 11:58:24»
Para complementar, concordo com PREDADOR e termino com: " a merda do calendário Maia falhou o mundo não acabou, minha esperança agora é o Apophis"
Raven em 15 de abril de 2013 às 11:46:34»
Juro a todos vcs que quando vi o desenho apesar de desconhecer o tal movimento (Manif pour tous), imaginei que fosse por causa da camisa. Não vou nem fazer meu comentário, pois corro o risco de a PF aqui do Brasil me localizar e me prender por homofobia - pois há um bom tempo nós (marginais heterosexuais) adquirimos essa terrível doença:HOMOFOBIA.
Jota em 15 de abril de 2013 às 08:47:27»
Eu estava e continuo esperando um argumento simples que me convencesse de que algumas pessoas não podem ter seus direitos cerceados em virtude de suas caraterísticas pessoais ao passo que outras podem. Mas enfim.... já chegou o chefe e pediu para fechar o cabaré. Que injusto, 100Nossão... ainda não quebrei nenhuma garrafa.
avatar
100Nossao em 15 de abril de 2013 às 00:33:38»
Esqueceram o assunto? Se continuar o off-topic vou fechar o post. ma
Boca Maldita em 15 de abril de 2013 às 00:13:34»
Lógico que não vai discutir suas origens por que se fosse deveria simplesmente ignorar seus prórpios argumentos falhos, cheios de impostura intelectual e vitimização (isso é criancice). Ao contrário prefere retóricas que validam suas “verdades”. Comportamento é bem diferente de raça e isso é bem relevante, sabe disso mas a sua “cabeça aberta” finge não ver isso por que é algo que não serve aos seus propósitos. Melhor acabar a discussão por aqui, você não quer dialogar, quer apenas empurrar suas frases feitas e verdades tortas. Fui1
Jota em 14 de abril de 2013 às 23:36:27»
@Boca Maldita: ambas são características pessoais, e foram - e ainda são, em algumas situações - utilizadas como justificativa para o cerceamento dos direitos de certos grupos. São assim tão diferentes ou alguns querem que sejam diferentes só porque no período da história em que estamos a discriminação baseada na raça passou a ser considerada hedionda enquanto que a baseada na orientação sexual ainda não (caminhamos para lá... lentamente, mas caminhamos)?

Não me sinto cometendo nenhuma atrocidade intelectual ao comparar os movimentos pelos direitos civis negros com a luta pelos direitos LGBT de nossos tempos. Afinal, que diferença há entre o casamento de uma negra e um branco, ambos adultos e em plena posse de suas faculdades mentais e o casamento de dois homens nas mesmas condições? Tenho a cabeça aberta, e aceitaria mudar de opinião se me apresentassem argumentos que tornem essas duas situações assim tão diferentes uma da outra. Mas, até agora, não me apresentaram nenhum que não possa ser rebatido pela lógica simples.

P.S.: não vou discutir aqui as origens do comportamento homossexual porque são irrelevantes para a discussão. A tolerância não deve ser vinculada a nenhuma condição. Deve ser um fim em si mesma.
Boca Maldita em 14 de abril de 2013 às 22:47:52»
Algo que os gays devem aprender é que comportamento sexual e raça são realidades essencialmente diferentes, características raciais que são herdadas não podem nunca ser comparadas com comportamentos não-genéticos e mutáveis. Simplesmente, não existe analogia entre o movimentos pelos direitos civis negros e o “casamento” entre duas pessoas do mesmo sexo. Somente um acéfalo mal intencionado faz esta correlação, trata-se de uma estupidez tentar vincular uma qualidade inata como a raça com um comportamento. Na realidade, é mais uma estratégia pífia de vitimização. Básico!
Jota em 14 de abril de 2013 às 22:27:38»
@Haiduc: protestar contra o diferente é uma forma de se auto-afirmarem "cidadãos de bem" (aquele clubinho de gente que acha que moral e lícito é tudo aquilo que não os incomoda).
anonimo 1 em 14 de abril de 2013 às 21:50:28»
"espero do fundo da minha bosta bem cagada que toda a raça humana seja dizimada." by : raivosa chan

ah! pessoal, fala sério,
essa foi a frase mais profunda que vocês já ouviram na vida né. ¬_¬
kkkkkk
Joca em 14 de abril de 2013 às 21:26:58»
Totalmente desproporcional e embecil. A típica "verdade" que se quer enfiar goela a baixo, e isso não funciona nunca.

No final não vai dar em nada, só uns cinco minutos para esse pessoal fazer biquinho mimimi e depois voltar para o ostracismo do armário que é o seu lugar de direito.
avatar
Haiduqque em 14 de abril de 2013 às 19:58:23»
Concordo com o Jota a 100%
E até pergunto a mim mesmo: que raça de gente acéfala, de mesquinha e doentia intolerância, tem tanto empenho em ir para a rua protestar contra os direitos civis dos outros? Se esses direitos prejudicassem alguém ou o coletivo, ainda se entenderia...
Se um homossexual, enquanto cidadão, tem os mesmos deveres sociais e paga os seus impostos como todo mundo, porque não há de ter também os mesmos direitos?
Porque essa gente ociosa e doente da cabeça nunca vem para a rua protestar contra as verdadeiras e inequívocas injustiças deste mundo?
avatar
LukeSchimmel em 14 de abril de 2013 às 14:18:53»
As pessoas estão esquecendo que estavam acontecendo iniciativas agressivas dos dois lados, então seria bem insensato vestir uniforme de algum dos lados e sair correndo na rua e esperar não ser confundido com um manifestante agressivo...
Jota em 14 de abril de 2013 às 09:14:35»
@Político Honesto: Concordo com você que a raiz de todo preconceito é a fata de educação, e concordo também que as leis específicas são medidas paliativas. Mas, na minha opinião, as medidas paliativas são necessárias, já que o problema central é de solução prolongada no tempo. As leis específicas atiçam o ódio? Sem dúvida. Que outro momento da história americana viu um crescimento tão exponencial da Ku Klux Klan quanto durante os movimentos pelos direitos civis negros? Mas, se o ódio saiu do armário, também pode ser vista a tolerância e o apoio causa, e a KKK voltou a ser o clubinho obscuro de imbecis que nunca deveria ter deixado de ser. Mas, enfim, é a minha opinião, e você tem todo direito do mundo de discordar de mim... e quem sabe se ao discutirmos não chegamos a uma opinião comum? wink

@Izabela Sabrina: permito, Izabela, pode meter a colher à vontade que só enriquece nossas impressões sobre o assunto. smile
avatar
cacafilho em 14 de abril de 2013 às 02:46:19»
WTF? =O
avatar
Politico Honesto em 14 de abril de 2013 às 01:41:19»
Entendo seu ponto de vista e até concordo com a intenção – tornar a sociedade consciente em relação às minorias que são discriminadas. Contudo, tais leis específicas são criadas como uma espécie de "solução paliativa" para cada preconceito que surge, quando a raiz de todos esses males se encontra na - falta de - educação das pessoas.

Esse tipo de medida dá uma falsa impressão de que resolverá o problema, quando, na realidade, criará outros – muitas vezes, uma potencialização do preconceito que visa diminuir. Homofóbicos não deixarão de ter aversão a homossexuais somente por causa de uma nova lei – podem, inclusive, desenvolver um sentimento de ódio ainda maior, decorrente da mesma. (Imagine uma família com dois filhos – um deles possui o péssimo hábito de atazanar a vida do outro todos os dias, por ser mais velho. Se os pais resolverem simplesmente proteger o mais novo das maldades do irmão, este certamente ficará com raiva daquele, até chegar a uma situação estressante para toda a família.)

Se as leis principais não fazem efeito, então são criadas "leis secundárias"; e se estas começarem a perder o efeito, partirão para "leis terciárias"?
Jota em 13 de abril de 2013 às 23:50:55»
@Político Honesto: sem a pretensão de mudar a sua opinião, deixarei a minha, que talvez enriqueça a discussão.

Acho que o maior mérito das leis específicas não é oferecer uma dupla proteção, mas trazer à lume uma situação de injustiça; forçar os cidadãos a olhar a realidade face à face. De fato, todos nós estamos protegidos por um conjunto bem denso de leis genéricas, de modo que, à primeira vista, a criação de leis específicas pareceria dispensável e até injusta. Mas deve-se sempre lembrar que o objetivo primeiro das leis não é punir a conduta ilícita, mas impedir que elas ocorram, através da expectativa de punição. E não só dela: a conscientização da sociedade é tão ou mais eficaz na prevenção do ilícito que a coação direta ao agressor... mas para isso, as vítimas devem ser vistas. Todos devem saber que elas existem e sofrem.

Acho que mesmo a pessoa mais reacionária (mas ainda racional) estaria disposta a reconhecer que a homofobia existe no Brasil. Todo mundo deve concordar que nós não podemos demonstrar afeto em público, já que para uma grande parte da população somos aberrações. Crescemos ouvindo dizer que nossa personalidade toda se apoia numa "safadeza" ou coisa parecida. Não podemos, no mais das vezes, contar com nossa família, porque ela também nos tem por aberrações. Tentam sempre nos mudar, nos reprimir e nos empurrar para o armário. Somos anônimos. Ninguém nos vê, ninguém sabe quem nós somos. Somos um arquétipo moldado por líderes religiosos fanáticos... uma boa parte da população não sabe que nós também nos alimentamos, temos sede e sentimos dor; que trabalhamos e pagamos as contas também. Para esses, passamos o dia inteiro entregues à promiscuidade e empenhados na destruição da família tradicional. E - talvez tendo caído na falácia do apelo à emoção - pergunto: isso não é injusto? Pois então que venha a lei. Que as pessoas saibam sobre nós e procurem se informar. Se vamos despertar o ódio de alguns, também vamos despertar a simpatia de outros para nossa causa.

O exemplo mais brilhante disso foi a lei Maria da Penha. Que delegado de polícia pode hoje dizer para quem quer que seja que não vai intervir em um caso de violência doméstica porque em briga de marido e mulher não se mete a colher? Talvez diga, mas seja moralmente linchado logo em seguida. Mais que a lei, estamos mudando as mentalidades... 500 anos de uma cultura condescendente com a violência doméstica começam a ruir assim que as mulheres vitimizadas começam a serem vistas. E isso é um milagre maior do que os que se vedem por aí.

P.S.: Meu comentário começou como um comentário ao comentário (ufa!) do Político Honesto, mas acabou sendo um comentário geral. Não é uma crítica dirigida (não é nem uma crítica, na verdade), mas um adendo para o enriquecimento das discussões.
avatar
Politico Honesto em 13 de abril de 2013 às 23:04:10»
O que disse em meu terceiro comentário, relembrando o que foi dito nesse post que eu citei.
avatar
revolt4d4 em 13 de abril de 2013 às 19:55:06»
O que penso. V
AChein em 13 de abril de 2013 às 19:23:03»
não sei o que acontece na frança mas se for do mesmo matiz que em nosso brasil varonil, só vai dar merda. temos um bando de paspalhos, votando e aprovando leis esdruxulas em troca de votos, que não têm condição sanitária para ocupar o lugar que ocupam. quantas leis temos criando 'direitos' que já existem: se somos todos iguais perante a lei porque deveriam alguns ser mais iguais que outros? em assim sendo vamos tribalizando a nossa res social, criando nichos e mais nichos de 'minorias' defendidas até não haver espaço de manobra para mais ninguém, estará todo mundo devidamente engessado por conta de uma parafernália de leis, decretos e sanções. o que falta na porra do mundo é educação e não leis caricatas, estapafurdias e grotescas. e opiniões idem.

'cê tá causando, hein, admin??
Anizio em 13 de abril de 2013 às 16:12:44»
Puliça é puliça, em qualquer lugar do mundo! Imbecil e inseto tem em qualquer lugar. Aí você junta um idiota que faz e vota as leis, dá na mão de um imbecil, tapado que não sabe fazer um ó com a, digo, com um copo, e ele alega que está seguindo o que está escrito, e tá pronta a m$#@%. E nós ficamos protestando na cadeira em frente ao monitor. Vamos mudar o mundo, de lugar....
raivosa chan em 13 de abril de 2013 às 14:21:13»
preconceito sempre vai existir, o ser humano é um lixo escroto que deve ser exterminando, raçinha imunda de merda que baseia suas vidas em crenças futeis e sem nexo para conviver em uma sociedade boçal cheia de filhos de uma puta.

espero do fundo da minha bosta bem cagada que toda a raça humana seja dizimada.
Jota em 13 de abril de 2013 às 12:28:06»
Saindo da Europa e vindo aqui para o Brasil.
Os homossexuais por aqui estão na mira do ódio público, não é mesmo? Ninguém tinha nada contra nós enquanto éramos invisíveis, mas agora que podemos ser vistos, sempre há quem queira destilar um pouquinho do seu ódio...
Mas isso passa... a KKK também viu suas fileiras aumentarem vertiginosamente durante os tempos dos Movimentos Civis Negros só para, depois, voltarem ao esquecimento, o lugar de onde nunca deveria ter saído.
Isabela em 13 de abril de 2013 às 00:15:07»
Estamos todos fartos da supremacia do macho branco ocidental,heterossexual,cristão,conservador,rico,rebento de famílias ilustres,mentalmente são,fisicamente perfeito,destro,brilhantemente educado,etariamente jovem e esteticamente lindo,de olhos azuis e cabelos louros esvoaçantes.Mas passar de oprimido a opressor é,no mínimo,lamentável.Você se transforma exatamente naquilo que condenava.
Paula Dentro em 12 de abril de 2013 às 22:30:47»
Cara, e se alguém fosse muito muito fã da política econômica do terceiro reich, e, mesmo não sendo anti-semita, resolvesse usar uma camisa com a suástica? E se um morador de rua queimasse a bandeira do Brasil pra fazer uma fogueirinha e esquentar o café?
Símbolos são importantes, e em alguns casos ofendem, e como bem disse a matéria "o desenho da família é um símbolo muitas vezes utilizado pelo movimento "Manif pour tous", que é contra a união civil entre pessoas do mesmo sexo"
Logo, se o Feliciano merece uma surra, esses aí mereceram pelo menos o susto.
Semiramis em 12 de abril de 2013 às 22:26:11»
Bem, no Brasil, acredito que quase a maioria da população é afro-euro-descendente (em ordem alfabética para não gerar preferências, nem discriminação, nem ofensas). Entretanto, se eu fosse levar ao pé da letra essas leis ridículas criadas por seres que não se garantem, eu teria zilhões de ações na justiça. Porquê? Porque sou solteirona e feliz, moro com minha mãe idosa, saio com ela pra tudo que é lugar e já fomos taxadas de lésbicas. Minha descendência é austríaca e me perguntam se sou nazista. Não sou branca, sou vermelhinha. Então, sempre me perguntam se estou nervosa, se estou passando mal, que pareço um tomate, etc, etc, e tal. Sou obesa, então, pessoas olham com desprezo e nojo e se afastam. Problema delas. Não como no prato delas, nem durmo na cama delas. Sou o que sou. Estou como estou. Vou me incomodar com a babaquice de seres inferiores?? Eu não, tenho mais o que fazer. E esses idiotas quando são chamados de seu negro, seu preto, seu índio, seu china, seu japa, seu polaco, seu bicha, seu viado, sua sapatona, seu esqueleto ambulante, sua rolha de poço, seu aeroporto de mosca, sua chaminé ambulante, ficam melindrados com o que são??? Fala sério, isso é coisa de gente desocupada. Assumam o que são e vão varrer uma calçada, capinar um quintal, lavar seu carro, .limpar sua casa, cuidar de seu cachorro, ler um livro decente, fazer passeatas para expulsar políticos corruptos, para ter saúde pública decente, para ter mais escolas e professores, para criar a pena de morte aos pedófilos, traficantes, estupradores, assassinos, enfim esse lixo todo, e deixar a mania de perseguição de lado. Cada um quer aparecer mais que o outro. Que coisa!!!! Se existisse ainda nas escolas a matéria Educação Moral e Cívica, não haveria tanta palhaçada. Infelizmente, vivemos em um tempo onde a liberdade sem educação está extrapolando todos os limites. E tudo o que está acontecendo, é apenas culpa de pais e mães irresponsáveis, que acham que suas crias podem tudo. E naturalmente, o governo se aproveita de todas as fraquezas para manipular mais ainda toda essa ignorância. Pronto, falei!! Se alguém ficar magoado, enforque-se num pé de alface, oras bolas. Afogue-se na pia da cozinha, mas vá arrumar algo de útil para fazer, que logo, logo, sua dorzinha passa.
avatar
revolt4d4 em 12 de abril de 2013 às 22:24:47»
Que exagero.
Juliane em 12 de abril de 2013 às 21:49:56»
Masoquê?
avatar
Moonwalker em 12 de abril de 2013 às 21:38:55»
É, eu estava esperando que um homossexual comentasse.
Firelow, enquanto lutar por seus direitos, procure sempre lembrar que ser branco e heterossexual não é uma atitude criminosa.
Quando você diz "Os homens brancos heterossexuais que criaram as leis", dá para perceber que a crítica não é à lei escrita em si, mas aos homens brancos que a criaram. E pode ter certeza - se quiser, entre no site do governo e procure - eu não assinei nada. mrgreen
Então não adianta acusar o homem branco. Fica mais bonito dizer que quem tem uma pequena chance de estar no poder, de criar uma lei, sempre vai puxar a sardinha para o seu lado. Não importa se é branco, índio, negro, oriental, ruivo, gay, hétero, religioso, ateu, budista, petista, peemedebetista, raioqueopartista e afins.
avatar
Haiduqque em 12 de abril de 2013 às 21:28:25»
Creio ser aqui o único a defender esta situação, portanto explico-me.
Sim, o policial agiu conforme a Lei e desempenhou bem o seu dever.
Sim, em alguns países da Europa não se pode ostentar ódio ou insultar um grupo social, seja através de uma imagem numa camiseta, seja num artigo de jornal. A razão é bem simples:
Se A tiver direito de ofender a minoria X,
logo B terá direito a discriminar a etnia Y
e C, aproveitando a onda, poderá agredir um indivíduo da religião Z, alegando que não a tolera.
A História (e, neste caso, é preciso conhecer a História) está cheia de casos de intolerância.
Quanto hereges foram mortos, torturados, humilhados?
Quantos ciganos? Quantos judeus?
No caso dos homossexuais, até há poucos anos, quantos foram os que estiveram presos, foram mortos, humilhados ou condicionados na sua liberdade? Quantos ainda o são em países totalitários?
Quem aqui escreve o que até agora li sobre este assunto, esquece algo fundamental: a Lei existe para conter aqueles que pretendem ultrapassar limites. Por causa de imbecis e de gente malsã, que não sabem respeitar a liberdade alheia, tem a Lei dos países democráticos a obrigação de defender as minorias odiadas. Sejam elas quais forem. E há quem deseje ultrapassar muuuuito esses limites.
Enquanto ninguém odiar esquimós, eu poderei (suponho) andar com uma camiseta a ofender essa etnia, No caso dos gays, e particularmente dos seus direitos de cidadania, enquanto não estiver consolidada socialmente a sua integração plena e total, não é aceitável que alguém manifeste publicamente o seu ódio por eles e pelos seus direitos. Alguém inteligente, humanista e de bem com a vida e com a sua sexualidade nunca tentaria humilhá-los ou retirar-lhes o direito de constituir família, sabendo que há poucas décadas esses mesmos gays poderiam ser presos, torturados e humilhados.
Ninguém no seu perfeito juízo tem necessidade de usar uma camiseta "ORGULHO DE SER BRANCO" ou "ORGULHO HETEROSSEXUAL" simplesmente porque ser branco ou ser heterossexual NUNCA FORAM CRIMES...
e ser gay, FOI.
Quem sabe quantos "heterossexuais" querem que esse Passado volte?
avatar
Luiz Felipe em 12 de abril de 2013 às 21:01:22»
Daqui a pouco vai ser assim, voce está pensando fora do padrão, esteje preso.
avatar
Firelow em 12 de abril de 2013 às 20:54:07»
Os homens brancos heterossexuais que criaram as leis. Nada mais justo que as mulheres, negros e homossexuais lutem por direitos iguais.
avatar
Luiz Felipe em 12 de abril de 2013 às 20:47:52»
E isso é o fim da liberdade de expressão. A hipocrisia e o politicamente correto venceram.
Não posso mais dizer que sou branco e heterosexual, vou ser preso por isso.
Agora qualquer um é obrigado a concordar e gostar de algo que não gosta porque senão é preconceito e vai ser preso.
A verdade é que as pessoas parecem ter medo e trocam a liberdade por uma falsa segurança, igual naquele filme vendetta. A hipocrisia é só o começo, até o controle estatal de tudo.
Agora voce não pode mais se expressar livremente, quase uma ditadura, vai preso somente porque usou um simbolo, um monte de linhas e imagens e uma roupa.
Logo chega no brasil isso.
avatar
Firelow em 12 de abril de 2013 às 20:45:39»
Eu acho que fui o único a entender o post. É como se o cara estivesse usando a suástica virada para a esquerda (símbolo do budismo) na Alemanha (onde o nazismo é proibido). Foi um mal entendido gigante simplesmente.
avatar
Firelow em 12 de abril de 2013 às 20:34:33»
as previsões do futuro nos comentários são demais
"futuramente virão os nazistas, fascistas e drogados e muitas outras minorias"
AHAHAHHA
avatar
Firelow em 12 de abril de 2013 às 20:24:46»
Eu juro:
Eu vi o cara.
Vi a camisa preta com o desenho rosa (que chama atenção na foto).
Vi uma família, logo supus que tudo era algo a ver com sexualidade.
Ele então ou foi preso por ser supostamente homossexual, ou foi preso por ser supostamente homofóbico. Como a primeira não parecia caber com o que eu já tinha lido no post, eu acabei adivinhando. '-'
Waldeyr Larsen em 12 de abril de 2013 às 20:15:54»
Parabéns msp1500 só um grande ignorante para colocar nazistas e negros no mesmo saco.
Esta história de camiseta 100% negro ou branco é um dos argumentos mais idiotas dos racistas. Sabe por que? Na época da segregação, os brancos faziam questão que os negros fossem reconhecidos com um cidadão de segunda classe, batiam no peito orgulhosos da sua condição caucasiana. Hoje os negros se orgulham de ser (negros) e alguns bobos como você se sentem afrontados com isso. Porque não experimenta fazer uma camiseta 100% branco e vai ver que nada acontecerá. Talvez seja chamado de mentiroso porque todos os brasileiros tem um pezinho na senzala.
Aproveite e faça uma com 100% ignorante.
avatar
msp1500 em 12 de abril de 2013 às 19:24:16»
Só pra complementar:
Uma perguntinha que não quer se calar:
Se eu sai por ai manifestando que não gosto de RAP nem de FUNK, SEREI TRATADO COMO BANDIDO e DISCIMINADOR atmbém?
Só to querendo entender.
firmino em 12 de abril de 2013 às 19:22:49»
hahaha daqui a pouco acontece o mesmo no brasil,

se você for heterossexual, casado no civil e na igreja, branco, catolico, trabalhador de carteira assinada... você é um preconceituoso asqueroso que merece a morte instantanea!!!

hahahaha "hipocrisia, eu quero uma pra viver!"
Michele. em 12 de abril de 2013 às 19:10:33»
É o cúmulo do absurdo!
avatar
msp1500 em 12 de abril de 2013 às 19:10:18»
Primeiramente gostaria de deixar be claro que não tenho nada contra GAYS, NEGROS, TORCEDORES DO IBIS, AFILIADOS DO PARTIDO NANICO, ou mesmo qualquer outra minoria.
Todavia penso que só não existem maioria em duas situações: quando temos a TOTALIDADE ou IGUALDADE.
Penso tmbem que o direito a expressar a opinião não deve ser visto como ofensivo ou criminoso, pois a lei garante a livre expressão dela.
Porém, estamos começando a vivenciar uma situação bem desagrdável quando doutos se armam do peso de suas sentenças ou de seus diplomas para manifestarem algo usando apenas um olho, ou seja, o olho das minorias. Não raras vezes essas decisões e/ou sentenças serão abusivas e ofensivas para o outro lado, como no exemplo apresentado nesse post.
Se determinados grupos tem o direito de se manifestar individual ou coletivamente (através de camisetas, adesivos ou mesmo de passeatas ou algo do gênero), eu questiono porque o membro do outro lado tambem não pode ter o mesmo direito?
- Um gay pode organizar PARADA DO ORGULHO GAY, que as autoridades aplaudem, de outro lado, se alguem inventar de organizar a PARADA DO ORGULHO HETERO, será perseguido, caçado e preso como um criminoso, como um discriminador.
- Um cidadão afro-descendente pode usar uma camisa escrito 1005 NEGRO ou ORGULHO DE SER NEGRO (como eu já vi muitos), porém, se um branco sair com uma camiseta 1005 BRANCO ou ORGULHO DE SER BRANCO, também será taxado como criminoso.
Então, seguindo essa premissa, eu tambem não posso me manifestar contra o NAZISMO, o FASCISMO, ou mesmo contra os usuários de droga, porque são minorias e eu estarei descriminando-os, consequentemente, estarei delinquindo.
Nesse caso eu pergunto:
Podem os partidários de NAZISMO, FASCISMO ou usuários de DROGAS saírm por aí se manifestando em defesa de seus pontos de vista, mas eu não poderei ser contra eles?
Se os HOMOS são contra os HETEROS, e aindade quebra tem um sistema judiciário e aparelhos policiais a seu favor, o mesmo tambem ocorre com com os FAROS, e futuramente, virão na mesma esteira os NAZISTAS, FASCISTAS, DROGADOS, e muitas outras minorias.
ISSO É UM ABURDO, uma falta de visão totalitária ao analisar os verdadeiros direitos de todos, são só dos minoritários.
Simplesmente está cada vez mais difícil para HETEROS, BRANCOS, etc., pois somos obrigados por lei a CEITAR os outros, e aqueles não são obrigados a NADA. Eles tem o direito de querer mudar-nos, mas nós somos simplesmente obrigados a acatá-los.
BARBARIDADE, viu.
ma ma ma ma ma ma ma ma ma
Página 1 de 2 (63 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »