Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
100Nossao em 15 de maio de 2013 às 22:24:18»
Júlio, para seu conhecimento, a Wikipédia é tão confiável quanto a Britannica - http://news.cnet.com/2100-1038_3-5997332.html

Lá também é possível encontrar tanto uma entrada sobre Maioridade penal - http://pt.wikipedia.org/wiki/Maioridade_penal
quanto um entrada sobre Imputabilidade penal - http://pt.wikipedia.org/wiki/Imputabilidade_penal
ou outra a respeito de Responsabilidade penal - http://pt.wikipedia.org/wiki/Responsabilidade_penal

Como dá pra ver, enquanto alguns criticam sem saber, outros trabalham voluntariamente na maior enciclopédia colaborativa do mundo.

Bem-vindo a Internet!
Julio em 15 de maio de 2013 às 21:45:41»
Wikipedia não é fonte confiável...

A Wikipedia não faz distinção entre RESPONSABILIDADE PENAL e MAIORIDADE PENAL, que são bem distintos!!!
avatar
Angelina em 14 de maio de 2013 às 19:10:48»
Eu concordaria, se não fosse considerando que o país aqui não suporta nem os bandidos de idade maior.
avatar
msp1500 em 14 de maio de 2013 às 10:46:28»
Eu até concordo, porrém, a solução pra combater a criminalidade passa primeiro por uma justiça mais eficiente e por um sistema carcerário moderno, que busque a real ressocialização, não somente amontoar pessoas em pocilgas estatais.
alr em 13 de maio de 2013 às 19:40:40»
Qualquer um faz o que quiser. Escolhe o lado que quer e não há escolaridade que resolva isso. Simples assim.
Bom, se já tivemos até um imperador de 14 anos na nossa história, e isso foi a quase 200 anos, apoio a redução da maioridade penal para 13 anos.
avatar
Nessa em 13 de maio de 2013 às 12:32:30»
Eu concordo sim, vejo todos os dias da janela do meu trabalho "menor" roubando , já vi eles até jogaram no chão uma senhora, já me cercaram para me roubar só não roubaram, pq disseram que estava só com "latão", é eu só venho trabalhar de "biju". E eles são sempre os coitadinhos...afff com isso me irrita.
avatar
Moe em 13 de maio de 2013 às 12:12:25»
Hm.
Headbanger em 13 de maio de 2013 às 10:25:44»
Não adianta ficarmos debatendo sobre a maioridade penal. Mesmo que tivéssemos um cenário ideal entre leis e punições, de nada adiantaria enquanto tivermos polícia corrupta e políticos corruptos.

Não adianta ter o melhor código se ele não se fizer ser cumprido.

Portanto, não votei na enquete, acho que isoladamente a mudança da maioridade penal não muda nada.

E com certeza, o que falta também é trabalho forçado e pesado, nem que seja quebrando pedra com marreta. Mas o Brasil do jeito que é, com certeza algum policial corrupto, mediante propina, deixaria "acidentalmente" alguns presidíarios fugirem.
avatar
Confortably Numb em 13 de maio de 2013 às 09:53:08»
Pra mim, se teve a capacidade de cometer o crime, é capaz de pagar por ele.
Mas como a lei deve ser clara... votei acima dos 12 anos.
avatar
Elbereth em 13 de maio de 2013 às 09:17:08»
Com a diminuição da maioridade penal? Definitivamente, não. Mas sou a favor de tornar mais duras as penas a menores infratores, o que pode ser feito sem mudar a Constituição inteira.

P.S. Peço desculpa aos demais comentaristas, não li nenhum comentário ainda. Prometo ler ainda hoje e, se entender pertinente, comentar =D
AChein em 12 de maio de 2013 às 19:50:20»
desculpem, esqueci do bolsa-crack.
AChein em 12 de maio de 2013 às 19:35:17»
então. botaram o bode na sala, again. já vi este filme antes, tipo assim campanha do desarmamento: não resolveu porcaria nenhuma e ao invés de 38 agora "importa-se" automáticas, fuzis e outros que tais. E o bode continua fedendo. Até que alguém descubra que o grande culpado é o "NÓS TODOS". Por votar em insanos e insensatos, por não questionarmos, por acharmos bonitinho um sacripanta fazer o que fez por 10 anos e botar em rede nacional que foram os dez anos mais dez anos dos últimos anos e que venham mais dez anos. Por aceitar candidamente que uma copa vai ser legal: a um ano da copa não temos transporte, acomodação, meios de comunicação nem qualquer tipo de infraestrutura para acomodar mais 250.000 habitantes (não tenho idéia) neste país concentrados nas sedes: até a inauguração vai ser uma roubalheira digna do assalto ao trem pagador. Não temos escola, os dinheiros publicos vão para todo lugar menos para o benefício dos arrecadandos, não temos segurança, nossas comunicações são uma piada a arrecadar 25% de ICMS na fonte, fora os por fora, nossas estradas são dignas de um Velho Oeste. junta um montão de pedra em frente a qualquer e todas as câmaras de vereadores, de deputados, senadores para que qualquer cidadão de bem tenha como fazer valer seu descontentamento! temos uma briga de putas velhas em brasília por conta de vaidades de um lado e outro brigando para ver quem pode mais e nenhum mensaleiro ou corrupto preso ou defenestrado. e a maioridade penal, como fica? este bando de incompetentes deixou queimar um butantã de história e vão tocar fogo na biblioteca nacional. serão mesmo 16 anos? a indústria do crime é o artigo de mais valia no mercado nacional: sómente 5% dos casos são resolvidos: 95% de taxa de sucesso!! tá de bom tamanho? Isto só para começo de conversa, tem muito mais. agora quanto à maioridade, todo mundo tem que pagar por seus erros, de mamando a caducando, sem stress. inclusive com a velha e boa pena de morte. estamos todos assim por nossa própria culpa e de todos os que deixaram que aqui chegasse, por qualquer motivo que seja.

admin, cê continua causando!
Jean Carvalho em 12 de maio de 2013 às 18:45:14»
Assino embaixo em relação aos comentários do texto; de resto, se nossos presídios estão todos superlotados, de q adianta então reduzir a maioridade penal? Vai realmente mudar alguma coisa? Essa medida, além de demagógica, é totalmente ineficiente...
Abreu em 12 de maio de 2013 às 10:31:17»
A mai9rdade penal na França e Inglaterra são sim 13 e 10 anos respectivamente. http://pt.wikipedia.org/wiki/Maioridade_penal
Julio em 12 de maio de 2013 às 09:16:51»
A maioridade penal na França e na Inglaterra, não são de idades tão baixas. Isso é a responsabilidade penal, o que é diferente. No Brasil, a responsabilidade penal é de 12 anos...
Edgar Rocha em 12 de maio de 2013 às 02:32:56»
Osaminha, se não preservarmos o estado de direito e se alguma parcela da população sentir-se no direito de pedir a cabeça de quem quer que seja, trocaremos apenas as moscas, mas merda continuará a mesma. Não subestime a capacidade que os setores mais autoritários têm de cooptar a opinião pública a seu favor. Eles detêm, entre outras coisas os meios de comunicação. O maior exemplo disto é esta saraivada de notícias de jovens cometendo atos terríveis atualmente, Não que estas notícias não tenham que ser veiculadas, mas estas coisas ocorrem diariamente e quase nunca vira notícia de capa. Agora que o discurso da maioridade penal foi evocado, veremos uma atrocidade por dia, de preferência com menores envolvidos. Mas, será que esta sensação corresponde à verdade? Serão mesmo os jovens os principais agentes da violência disseminada. Ou seriam estes os alvos, muito mais que agentes? Há dados que mostram o estado das coisas:

- 8.600 crianças foram assassinadas em 2010 e 120.000 crianças sofreram maus-tratos em 2012; Menos de 3% dos suspeitos de terem cometido violência contra crianças e adolescentes tinham entre 12 e 18 anos incompletos (Abrinq);
- “do total de adolescentes em conflito com a lei em 2011 no Brasil, 8,4% cometeram homicídios (CNJ).

No entanto, temos que perguntar, a quem beneficia esta discussão. O Governo de São Paulo, por exemplo está com a corda no pescoço, cada vez mais pressionado pra resolver a questão da violência. Os índices de segurança apresentados pelo Governo do Estado, já houve informação sobre isto, foram alterados. Tente fazer um B.O. e vai ver a dificuldade. O 190 não faz mais protocolo. O que não foi registrado, não existe para quem avalia números. é preciso arrumar um culpado. É preciso dar uma resposta, de preferência uma resposta fácil pra questão da segurança. Admitir que a polícia do Estado está podre, é algo fora de questão para este Governo, claro. Então culpa-se a lei. De preferência a lei que proteja o lado mais fraco desta história. Não pense que vão sair catando a molecada bandida e mandando pra prisão. Vai sobrar pros inocentes o pros que cometerem delitos menores. Há uma rede de proteção bancada pelo crime organizado. E um discurso que manipula as conquistas a favor dos jovens apenas para o benefício do jovem infrator. E, quando não der pra segurar a onda, mata-se. Simplesmente isto. Se aceitarmos esta estratégia de inflamar os ânimos contra os jovens (veja bem, não é contra o bandido jovem, é contra o jovem, porque isto vai atingir a todos), se aceitarmos a tese de que é o jovem o principal problema, estaremos esquecendo não só a questão central (corrupção), como também apoiando futuras injustiças que, com certeza serão cometidas, já que aqueles que apoiam a redução da maioridade penal, defendem o que há de pior em termos de violência e autoritarismo no país.
avatar
cacafilho em 11 de maio de 2013 às 22:55:24»
nao mudaria naooo
Osaminha em 11 de maio de 2013 às 21:02:56»
A solução para esse problema é algo a longo prazo. Mas o que precisamos é de algo a curto prazo e urgente!
Constato que certos acontecimentos, devido a natureza das pessoas envolvidas, não podem ser evitados ou consertados civilizadamente. A única maneira de dialogar com esses animais é usando sua própria linguagem, caçando-os e exterminado-os sem clemência.
Para o bem das pessoas corretas, é preciso entender de uma vez por todas, que essa escória(maiores ou menores de idade) só será intimidada e detida quando houver indivíduos dispostos a fazer o que realmente for necessário.
Simples assim... Uma hora diminui a bandidagem.
Edgar Rocha em 11 de maio de 2013 às 21:00:48»
Thais Bats, parece que concordamos em todos os aspectos. E falo isto com a experiência de quem mora num bairro que é uma verdadeira zona livre pra todo tipo de crime. A corrupção é a chave do problema. Infelizmente , quando criticamos as instituições, sejam elas do judiciário ou de segurança pública, o argumento de seus representantes é que o culpado é o corruptor, que existe corrupção porque tem quem corrompe. Vou te dizer uma coisa: não há nada mais perigoso do que uma meia verdade. Esta é mais perigosa que a mentira. Ao ouvirmos isto tendemos a concordar. Mas, quando, por exemplo um policial para o teu carro na rua, quebra a lanterna do teu carro e diz que devido a este defeito, seu carro vai ter que ser guinchado, fica claro que a "corrompido" está pedindo pra ser corrompido. Isto é só um exemplo pequeno da prática de setores que agem no sentido de envolver o cidadão, culpabilizar as vítimas e, assim, transferir a responsabilidade por esta questão fundamental. O jovem é a parte mais frágil neste esquema de cooptação. Isto porque, é prerrogativa do jovem buscar e sofrer influências para o seu desenvolvimento. Neste sentido, alguns podem atribuir a responsabilidade do jovem ser susceptível à família e à escola. Mas, quando se trabalha com sentimentos tais como: culpa, medo, necessidade de aceitação, insegurança de todos os níveis possíveis (e este é o material de quem pretende controlar, submeter, liderar) a luta é constante e muito difícil, já que os mecanismos de repressão ao crime estão em boa parte cooptados. Aqui, creio que a maioria, como você mencionou, se preocupa com o "catarro" e não com o vírus. Talvez por não enxergarem a atuação destes agentes de cooptação para o crime, embora, mesmo a classe média alta tenha sido alvo deste processo. Pra terminar, reitero o que disse na mensagem anterior (láá embaixo): esta discussão só beneficia os aliciadores, tanto a favor quanto contra a mudança na maioridade penal. Se quisermos combater a violência, tem que se resgatar as instituições, limpar a casa. Se é pra pedir pena de morte, prefiro pedir ao policial que um dia ficou de longe, olhando uma traficante no carrão aliciando a garotada e, que, ao ser interpelado por mim, ameaçou-me de prisão, acusando-me de ser X9.
guilhotina em 11 de maio de 2013 às 19:44:17»
Tem um pessoal que fala em reabilitação, ressocialização, reintegração, esse mimimimimimi, é música para ouvidos de criminosos. Mas a população não quer que eles voltem, quer que eles fiquem presos ou morram com a pena de morte. Tem alguém com dózinha leva pra casa e cria.
fabioo em 11 de maio de 2013 às 15:21:23»
segundo minha ideia, se o individuo comete varias veses o mesmo crime, precisa de mt tratamento para ter reabilitacao

e essa reabilitacao é para "concertar" o individuo na 1 vez, reincidencia nao pode ser admitido

e tudo isso variando de caso para caso, mas o ideal é aprender com o erro na primeira vez e nunca mais comete-lo...
fabioo em 11 de maio de 2013 às 15:19:09»
Abaixo dos 13 punicao para os pais, caso de reincidencia, no maximo 3 vez na proxima eh prisao para os pais e perde o direito do filho e o jovem tem que fazer tratamento

eu acho que assim seria o ideal...
avatar
Paulo Pereiros em 11 de maio de 2013 às 15:10:14»
Julgo que aos 16 anos toda a gente sabe distinguir o bem do mal. Quem comete um crime aos 16 anos, deve ser julgado como adulto, pois o seu entendimento do mundo e do que está certo ou errado é equivalente ao de um adulto. Se é homem ou mulher para muitas coisas aos 16, também tem de ser para arcar com as consequências dos seus actos!
avatar
SsioX em 11 de maio de 2013 às 12:41:14»
Votei em abaixo dos 13 prender os pais mas acho a medida incorreta, deveria tomar punição o pai ou o (i)rresponsavel, tomar obrigatoriamente uma licença do serviço e bota para carpir beira de estrada por uns 3 dias com alguém fiscalizando rigidamente encima.
Quem não aprende por inteligencia ou bom senso, tem que ser por opressão mesmo, quem sabe ele cobre um pouco mais do filho depois.
Itamar em 11 de maio de 2013 às 09:14:46»
Concordo plenamente com o bestfx. O que falta no Brasil são duas coisas básicas: Educação e Punição. Não é ser simplista é ser realista.
bestfx em 11 de maio de 2013 às 09:00:10»
Esqueci de uma coisa.

Pode manter as idades como está.

Inclusive liberar armas para a população.

Com uma legislação penal assim quero ver quer ia dar uma de macho com uma arma na mão.

FUI²....
bestfx em 11 de maio de 2013 às 08:57:17»
Estupro ou homicídio - Morte sem dó nem piedade.
Roubo e furto - Mão ou pé amputados.
Demais crimes - Chicotada nas costas até o limite de 40 chibatadas aberto ao público.

Seria algo extremamente cruel e ediondo se a sociedade atual não fosse cruel e edionda.

Na quimioterapia tentamos salvar um corpo todo que está morrendo mesmo que durante o processo parte do corpo morra.

Essa seria a quimioterapia da sociedade.

Em 1 década ou menos o problema todo estaria solucionado.

Durante o processo investimento pesado em educação haja visto a economia que se faria com presídios.

FUI...
Thais Bats em 11 de maio de 2013 às 03:46:07»
Perguntaram as opiniões , e lá vai a minha ..
Antes de mais nada , eu vou falar um pouco com minha toda ignorância de uma quase professora de Física :p
Apoio a melhoria da educação (pra início de conversa) .. se houvesse uma ensino mais eficaz e estruturado , talvez a maioria dos problemas do Brasil acabariam .
Depois dessa mudança da estrutura educacional , poderia sim haver a diminuição da maioridade penal a partir do momento em que a prisão fosse uma forma de recuperação dos condenados (como vc diz) .
Mas quanto a isso , infelizmente o que se vê , é que quando entra na cadeia algum desses 'criminosos' menos .. (não to achando a palavra ;p) digamos que : menos perigoso para a sociedade ... quando ele cumpri o tempo de prisão , o que ele se torna é um estuprador , assassino ou algo assim.
E não adianta vir com um falso moralismo dizendo que criminoso merece pena de morte e bla bla bla bla não

Mês passado eu vi um vídeo do Cauê Moura , onde ele diz sobre penas de mortes e afins .
E me surpreendeu a ideia dele (apesar dos palavrões e etc) , pq é a mesma que a minha. (isso não quer dizer que eu concorde com TUDO o que ele diz, não confundam)
Tipo , ele diz algo como: o que se vê na atualidade , é que a sociedade está preocupada com o 'catarro' que sai do nariz . Esse catarro , é só o efeito de um vírus que vem danificando o organismo há algum tempo .
Traduzindo estamos preocupados com a criminalidade e mimimi , mas o que têm provocado isso é um vírus antigo , que têm até danificado a educação, saúde e todas as organizações e divisões do país . O nome desse vírus é corrupção , política e talz.

E sei lá , eu até apoiaria essa diminuição da maioridade penal.. se isso mudasse alguma coisa .

Mas a mudança pra ser efetiva , têm que partir de dentro .. o mal precisa e deve ser cortado , digamos que pela raiz .
E só !

não me xiiiiiiiiiiiiinguem , é SÓ a minha opinião :p hahah
avatar
andrea em 11 de maio de 2013 às 01:18:04»
Não só a diminuição da maioridade penal,mas tb pena de morte,e não é pra intimidar bandido,é só pra que nos livremos deles,
Chega de ficar discutindo,quem não presta não presta...e não vai prestar nunca,então vai ficar por aí até morrer,mais um pai de familia,um estudante...
Esse planeta esta virando uma latrina,prestes a transbordar.
avatar
Cheat em 11 de maio de 2013 às 00:27:09»
Eu tenho ficado até com um pouco de medo das coisas que me pego pensando quando fico sabendo dessas situações absurdas que vem acontecendo reiteradamente. Sei lá, minha tolerância acabou, minha crença na reabilitação acabou, só fico com a ideia de que a seleção natural precisa de um "empurraozinho". É todo um investimento, um recurso, um desgaste, em seres que não têm sequer noção da importância da vida, da própria vida. Para dizer que não sou totalmente descrente, tenho muita estima por crianças. Acho que até certa idade, - uns 10, 11 anos - com paciência é possível colocar-lhes algo que presta na cabeça. Mas fora isso, para que dar continuidade à escória? Sei que é meio Nieztche, meio radical, mas... Acho que o que a diplomacia e a boa vontade poderiam ter feito já foi feito, e não funcionou/funciona. Chega de ver gente boa passar perrengue por causa de lixo. Passa a ripa geral.
avatar
Lee em 10 de maio de 2013 às 23:52:13»
Sinceramente, depois de tudo que eu vi, sou completamente a favor, muita gente é contra, falam de segunda chance e blá blá blá, depois que a irmã do mesmo é estrupada ou o pai morto por um menor eles mudam de ideia. Não vou esperar que esses " coitadinhos " façam algo contra alguém que eu amo p começar a querer que a justiça seja feita. Eles são grandes o suficiente p fazer filhos, por que não são p ir p cadeia ?
Eu penso nas crianças órfãs, nas famílias desamparadas, nas pessoas que perderam a vida por trabalhar e comprar um bem material que queriam. Esses adolescentes sabem muito bem o que fazem ...
edgar Rocha em 10 de maio de 2013 às 23:25:21»
Realmente, isto é um assunto pra ser tratado por gente adulta. Se perguntarmos pra qualquer bandidinho aqui do meu pedaço ele vai dizer que tem mais é que matar quem for pego. Quem mandou ser otário? Assim não dá pra levar a série o que esta garotada fala sobre este assunto. No mais, minha maior preocupação é que estes serão os adultos daqui alguns anos (os que viverem, lógico). E não adianta estar fora do crime. No pé que anda esta mentalidade, o sujeito faz besteira na primeira oportunidade. Quer saber, acho que nem a garotada aguenta mais este estado de coisas.
Jota em 10 de maio de 2013 às 22:47:46»
E aí quando a maioridade penal for de um ano ou menos e a criminalidade não tiver dado a menor mostra de regressão, para qual idade baixaremos? Não adianta a repressão quando se tem o tecido social podre.
avatar
Michel Sanderson em 10 de maio de 2013 às 22:40:44»
Sou totalmente a favor, se um adolescente é capaz de cometer um crime hediondo e ele tbm é capaz de responder pelo msm.
avatar
PREDADOR em 10 de maio de 2013 às 22:02:22»
Rooaaarrrr... MENOR ???
Inglaterra, crianças de 9 e 11 anos, se não me engano, mataram outra criança e foram condenados à prisão perpétua...
Acho que não é questão de reduzir idade penal... Acho que tem que eliminar. Crimes independente da idade tem que ser julgado pelo crime... contravenção pode até ser amenizado e sofrer penalidades menores... Presídios cheios? Super Lotação? Condições sofríveis nos presídios??? ORAS... tem toda liberdade, espaço e ótimas condições aqui fora... é só não ser criminoso ou contraventor e não terá que enfrentar isso...
Sou a favor de, cometeu primeiro delito? prisão... Cometeu o segundo? Penitenciária... Cometeu o terceiro? penitenciária no meio da floresta amazonica que só pode ir de helicóptero.. solta lá... quer fugir? fique à vontade... queimou colchão? vai dormir no chão... Terá que plantar para viver... SOCIEDADE para pessoas sociáveis... náo é sociável ? tem que excluir... montem solciedade criminal no meio da floresta... ROOOAAARRRRR... e pode ser criança também...
avatar
Evandro Eloy em 10 de maio de 2013 às 20:44:36»
A impunidade que gera a violência, não creio que reduzir ou deixar de reduzir irá ajudar em algo. Tempos atrás, o admin mostrou um vídeo em que um bandido nos EUA armado, é enxotado a golpes de vassoura pra fora da loja... lá, ele pensa duas a três vezes antes de atirar, pois sabe que irá morrer se assim proceder, (em alguns estados).
Já aqui, se a pessoa tem pouco dinheiro no Banco, Caso da Dentista), colocam fogo na vítima... não basta mais entregar tudo que se tem, a impunidade, tanto para maiores ou menores é que gera a violência. A sociedade, por ver bandidos sendo protegidos pelos Direitos Humanos, Leis arcaicas, Brechas nas Leis, Judiciário corruptível...
Sou a favor, como existe em poucos países, de uma cláusula de segunda chance, se o delito cometido por um adolescente é de gravidade pequena ou média, é lhe dado uma segunda chance, (após as tão faladas medidas socioeducativas), se incorrer no erro ou ainda cometer erros maiores, é julgado então como Punível.
avatar
Layla em 10 de maio de 2013 às 20:29:14»
A longo prazo educação seria a solução, mas uma população pensante com certeza não é a meta do governo.
Sou a favor. 16 anos está ótimo. É idade o suficiente para ter discernimento entre certo e errado e pagar por sua escolha.

Por outro lado, se já não tiver aprendido bastante na rua, vai começar a se aprimorar mais cedo...
Semiramis em 10 de maio de 2013 às 20:07:25»
Maioridade penal: 14 anos:
Pena de Morte para latrocínio, estupro, homicídio e lesão corporal com invalidez da vítima, tráfico de drogas e de armas, corrupção ativa e passiva, incluindo crimes de trânsito.
Pena de 40 anos com trabalhos forçados para furto, roubo, lesão corporal, estelionato.
Pena de 30 anos com trabalhos forçados para motorista com teor alcóolico no sangue.

Cadê o papel para que eu assine????
avatar
Politico Honesto em 10 de maio de 2013 às 19:53:14»
A favor.
MALINHA em 10 de maio de 2013 às 19:17:17»
TEM QUE SER ASSIM,

- 14 ANOS.

- LIBERAR POSSE DE ARMAS.

- APROVAR PENA DE MORTE.

SE É GUERRA VAMOS SE FUDER MAS TEMOS QUE GANHAR ESSA MERDA.
avatar
Brazuka em 10 de maio de 2013 às 19:07:51»
Tal questão deveria ser resolvida num Plebiscito mas, qual dos nossos políticos tão honestos e responsáveis e comprometidos com os destinos do País, vai levar tal projeto para apreciação do Congresso Nacional!?

Tudo "EFEITO COPA", onde o Governo está agindo com urgencia em relação à violencia urbana praticada principalmente por menores, na tentativa de jogar o lixo debaixo do tapete mas depois... TAMOS FERRADO e o show da sacanagem continua nesta droga de País, principalmente sem disciplina e Leis caducas cheias de brechas, aonde com um bom e experiente advogado, vc pode matar meio mundo, ser julgado e condenado a anos de cadeia mas, tudo balela pois em breve pela própria força de Leis frouxas, os criminosos ganham a rua e quem tiver achando ruim que se mate!

Lembrando que, " Os irmãos Daniel e Cristian Cravinhos de Paula e Silva, condenados pela morte dos pais de Suzane von Richtofen, serão beneficiados com a saída temporária do Dia das Mães - eles saem da penitenciária Doutor José Augusto Salgado, no interior de São Paulo, na sexta (10) e devem voltar na próxima quarta-feira (15)". lol
avatar
Brazuka em 10 de maio de 2013 às 19:06:44»
Claro que sou à favor, tendo em vista que a Lei que estabeleceu a maioridade penal no Brasil, vem de um Código Penal caduco e propositalmente desatualizado, aonde a realidade da juventude era outra totalmente diferente da atual, aonde no Art. 27 do Código Penal - Decreto Lei 2848/40 deixava bem claro que: "os menores de 18 (dezoito) anos são penalmente inimputáveis, ficando sujeitos às normas estabelecidas na legislação especial. (Redação dada pela Lei nº 7.209, de 11.7.1984).

Naquela época, nosso povo era completamente alienado, quem mandavam eram os "coronéis", a Igreja e o Estado e o respeito às Leis, aos pais, aos professores e às autoridades existiam ou a peia quebrava em quem errasse ( principalmente com os pais, que detinham o total pátrio poder para educar seus filhos sem a ingerencia do Estado) , altamente blindados pela cegueira do não saber nem o que havia além de um horizonte fora de onde moravam e ou lhes contavam...

O povo era mais inocente, esta é que é a verdade!

Hoje, a garotada tá mais esperta, mais solta, mais consciente dos seus atos, pois a TV e a internet ensina e consequentemente, mais livres prá fazer o que der na telha e, aí de quem der ao menos uma porrada num, pois é uma criancinha pura e inocente até o último segundinho antes de completar 18, garantido pelo ECA ( o Estatuto da Criança e do Adolescente ),o que é uma mão na roda prá quem quer ser marginal ou pretende ser e quem paga é o cidadão de bem, honesto e trabalhador e família, a cada dia mais à merce de marginais cada vez mais desumanos e violentos que matam, estupram, esfolam e barbarizam suas vítimas indefesas, cientes da impunidade de medidas sócio educativas que é uma verdadeira merda!

"Bandido bom é bandido morto e lugar de marginal é numa cela fedorenta ou no fundo de uma vala" e fique com raiva de mim quem quiser pois como todo brasileiro, tou mesmo é muito puto com tanta desordem num País aonde órdem só na bandeira e o progresso é para poucos! ma
avatar
Bire em 10 de maio de 2013 às 19:06:16»
Já cansei de ver bandido usando menor para levar a culpa, já vi menor rindo da cara de policiais, enchendo a boca pra falar SOU DE MENOR AMANHÃ TO AQUI DEVOLTA. Olha, quem nasce pro crime, não importa se tem 12 ou 18 anos, vai cometer o crime. Eles veem essa lei de menor idade como uma vantagem. E sejamos sensatos, é estupidez não querermos melhorar as leis por medo de lotar as cadeias. Todos são a favor, até vir um de menor, matar sua irmã por 30 reais e sair rindo.Eu sou de menor ninguém toca em mim. Qual é, já tive 15 anos, e sabia muito bem o que fazia.
Edgar Rocha em 10 de maio de 2013 às 18:56:47»
Ah, sim: E parabéns à Rede Globo e a imprensa em geral que se esforça tanto pra manter o debate no nível que está. O Alckmin agradece.
Edgar Rocha em 10 de maio de 2013 às 18:52:34»
É o melhor dos mundos! Pros aliciadores! Enquanto nos engalfinhamos entre usar o jovem como bode expiatório ou garantir que este continue à deriva do crime, os detentores do sistema de cooptação para o crime (eles existem, acredite), se esbaldam diante das reais possibilidades, a saber: se se diminui a maioridade penal, leva-se o pé de chinelo direto pro sistema prisional e lhe dão um diploma de bandido graduado pelo crime organizado, além de matarem inocentes em "conflito" pra manter todo mundo calado; se mantém a maioridade penal do jeito que está, terão facilidade para ampliar seu sistema de cooptação e usar o jovem ainda mais frequentemente para crimes de alta periculosidade. Vão dizer: "quiseram ver estes bandidinhos soltos, olha aí no que deu. Vão reclamar pros deputados!" Ora, todo mundo sabe do que eu estou falando! Se quiserem combater a escalada de violência por parte de adolescentes, deveriam punir seus aliciadores. A questão está intimamente ligada à corrupção policial, à promiscuidade de agentes públicos com o crime organizado e à impunidade generalizada, apoiada no discurso hipócrita de proteção ao jovem infrator e sua vitimização. De fato, o jovem é vítima. Mas não é vítima da "sociedade" como dizem, não é vítima "do desamparo". O fato é que, este "amparo das instituições" só evocado depois que o jovem já atua no crime. Antes disto, ele é aliciado em portas de escola, bailes funk, na rua por agentes de segurança, pelos grupos já instalados e atuantes no crime em cada bairro da cidade. Enquanto for honesto, o jovem sofre todo tipo de agressão e discriminação, até que sede e cria a falsa consciência de que é preciso pertencer ao "movimento" pra gozar de alguma dignidade. Saltar deste patamar pra certeza de impunidade em crimes horrendos é apenas um passo a mais. E não se dá conta que, depois de cooptado, vira peça de descarte assim que já não mais houver interesse em mantê-lo, ou em garantir sua impunidade perante os absurdos que comete. Nisto tudo, quem sofre é principalmente o jovem e, depois, o cidadão comum, tratado como uma espécie de escória por este sistema. Somos o "zé povinho", o "esquemão da sociedade", o "trabalhador" (no sentido mais pejorativo possível). E, para o jovem, somos nós os culpados por sua situação, somos nós seus inimigos declarados. A discussão sobre esta lei de maioridade penal só vem confirmar isto e garantir que esta geração se aparte cada vez mais da sociedade comum, e que se sinta justificado para atos de violência ainda maiores. Enfim, a chave pra este problema está na corrupção dos agentes de segurança e no consequente embate contra o crime organizado. Fácil!

Fácil????
avatar
Moonwalker em 10 de maio de 2013 às 18:36:59»
Se eu concordo? É só me dizer onde eu assino!
avatar
revolt4d4 em 10 de maio de 2013 às 18:04:04»
Delicado.
euemaiseu em 10 de maio de 2013 às 17:41:36»
first