Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Josué Krug em 12 de agosto de 2016 às 09:47:53»
A sociedade capitalista não disponibiliza benesse alguma para a grande maioria. Quem diz isso não sabe nada nem de onde vive
Um por cento com metade e a outra metade dividida por NOVENTA E NOVE POR CENTO. Fracassado totalmente o capitalismo. Guerras poluição e o pior de tudo:alimenta o que é de pior da miséria humana :a espiritual .
Tere em 09 de maio de 2015 às 18:50:36»
Sempre o "homem civilizado" chega para devastar. Tudo é ganância.
Não conseguem enxergar que tudo isso é importante para eles. É a vida deles.
Não conseguem respeitar a riqueza da cultura de um povo.
Se acontecem confrontos com outras tribos, uma delegação desses mesmos idosos se reúne com a delegação da outra tribo e negociam as soluções para alcançar a paz. Isso é sabedoria.
kátia cristina em 02 de setembro de 2014 às 02:53:09»
Por ue não postaram fotos da tribo Mursi?
Mirosvaldo Campos em 12 de novembro de 2013 às 22:45:26»
Aliás, nesse aspecto eu estou com o Paulo Pereiro e o Edmilson.

Que me perdoem os "Politicamente Corretos", mas eu realmente não consigo ver beleza alguma nesse povo. E digo mais, eu acho essa cultura bastante atrasada (alguns deles passam uma mistura de cinzas com urina de vaca na pele para usar como repelente), eles dormem a céu aberto, não têm uma casa para morar, não dispoem de medicina, água encanada, esgoto e outros itens básicos facilmente acessíveis a grande maioria do povo ocidental.

É muito fácil criticar a nossa civilização (ocidental), no conforto de nossas casas (como já foi dito aqui) enquanto se goza de todas as benesses que uma sociedade ocidental, livre e capitalista disponibiliza a grande maioria.

Gostaria de ver esse povo que tanto idolatra esse tipo de cultura (enquanto despreza a nossa) vivendo no meio deles por um ano, mais ou menos, sem nenhum contato com o ocidente.

Aposto meus três centavos que a grande maioria "pediria para sair" logo nas primeiras semanas.

Por outro lado, de maneira nenhuma eu defendo uma invasão feita pela nossa cultura (superior) na intenção de mudar a cultura deles.
Mirosvaldo Campos em 12 de novembro de 2013 às 22:19:15»
Todo mundo tem que elogiar, ou alguém pode falar a verdade e dizer que não viu nenhuma beleza nessas pessoas?|
gilda oswaldo cruz em 10 de novembro de 2013 às 19:50:06»
É de tirar o fôlego, a beleza dessa gente e a próprias fotos. Obrigada pelo momento inesquecível. Viva o humano, capaz de tanta poesia.
Brasil de Abreu em 02 de outubro de 2013 às 11:52:43»
Claro que se trata defolclore, arte peculiar. Cultura bem diferente do ocidente, com imagens de crianças e adolescentes. Muito bonito.
LucasAlmeida em 01 de outubro de 2013 às 13:04:49»
Enquanto as pessoas não entenderem a diversidade quanto a particularidade de cada povo, grupo, familias e individuos.. enquanto a ditadura social, seja através da moda que dita, através de comportamentos públicos forçados, e uma série de coisas que não é dada a opção de escolher, apenas "é" assim que acontece... o homem retroage e é incapaz de ver o quanto é ignorante e o quanto ele ignora o outro que há em si. e enquanto isso acontecer, resistir! Ao menos, Eu, Lucas, resistirei e defenderei a minha diferença, para não ser forçado a ser aquilo que não sou e não me representa.
F. Silva em 01 de outubro de 2013 às 03:46:34»
Paulo Pereiros, poderia ler algo sobre outros povos e outras culturas para ver que, mesmo tendo outros recursos técnicos, a vida não é sempre um desastre desgraçado fadado à morte e à fome para todos seres humanos que não tem os mesmos hábitos que você. É uma questão de diferentes formas de relação com o mundo. Achar que vai melhorar a vida deles "civilizando-os" é uma forma bem autoritária de se apropriar do destino de outra sociedade.
Que tal dedicar essa preocupação toda com as condições materiais pra quem não têm as mínimas e está em nossa sociedade?
MARISE EGGER em 27 de setembro de 2013 às 12:03:28»
“a arte é filha da liberdade e quer ser legislada pela necessidade do espírito, não pela privação da matéria”.

Friedrich Schiller (1759-18050), poeta, historiador, filósofo alemão, amigo de Goethe.
Rafael Sampaio Mafra em 26 de setembro de 2013 às 20:02:52»
O Tiagovsky falou tudo, muito boa colocação. Acredito que para apreciar com elevação uma outra cultura deve-se primeiro amar o que somos, que é, claro, a nossa cultura, até mesmo naquilo que mais nos dói. É preciso reconhecer o outro e não enquadrá-lo, nem mesmo dizer "nossa cultura é desumana". Procurem no dicionário o que significa diversidade!
Cristina Carvalho em 26 de setembro de 2013 às 19:48:13»
Fantástico, arte e beleza no mais alto expoente.
Larissa Teodoro em 26 de setembro de 2013 às 19:09:38»
A única coisa que a civilização pode fazer por eles, é retirar suas belas características. O mundo que se denomina civilizado nem ao menos consegue cuidar daqueles que nasceram dentro dele.
Tiagovsky em 26 de setembro de 2013 às 15:57:30»
Paulo Pereiros, você está se baseando em preceitos falidos de uma antropologia do início do século XIV. Nós certamente não conseguimos viver com eles assim como eles não conseguiriam viver em nossa sociedade e não por alguma questão física, mas cultural. Não tem conhecimento algum das relações sociais deles e de sua organização e julga que seria mais adequado que eles fossem "civilizados", como foi feito nas América, na oceania e na própria áfrica, resultando no contrário do que defende, as populações acabaram dizimadas.
Assim também como não podemos julgar a nossa própria sociedade pelos seus próprios processos, temos que reconhecer as diferenças e aprender a conviver harmoniosamente.

São os mesmos preceitos que Dgsx adota, só que em direção contrária, que exalta e trata o "outro" como o "primitivo" tradicional, puro, em sincronia...no final das contas como pensava Rousseau, todas as sociedades têm o que aprender uma com a outra para mudar a sua própria e nunca a do outro.
O erro é querer mudar o outro...
Luana Gomes em 25 de setembro de 2013 às 22:25:05»
Super bonito! Uma obra de arte em cada um.

Respondendo a pergunta do Paulo Pereiros: eu não aceitava o desafio de viver "para sempre", uma temporada, uns meses existe talvez.

Muito rico!
Ulisses Sampaio em 06 de setembro de 2013 às 11:24:49»
Me lembrei do movimento naturalista de Minas, em que, inclusive, Tiradentes participou, e que pregavam a integração do homem á natureza e suas benesses. Ficaram 10 dias no mato, depois disso a teoria se mostrou fraca, na pratica.

Vai lá encarar muriçoca, vai!
avatar
Paulo Pereiros em 06 de setembro de 2013 às 10:32:55»
"Dgsx... não há internet em casca de árvore..." 2

DGSX aceitavas o desafio de ir viver para sempre para uma dessas tribos para entrares na "sincronia da vida com a vida"?
Espero uma resposta honesta...

Claro que compreendo a beleza destes ornamentos e não andam assim tão longe dos adereços que nós usamos no dia a dia, apenas diferem nos materiais de construção. Mas o acesso a melhores condições médicas e aumento da esperança de vida é um direito que deveria ser universal...
Ou pelo menos dar essa escolha...

É muito bonito ver as cores e os ornamentos destas tribos pela internet, no teu pc, enquanto ouves uma música agradável ou lês uma SMS de um amigo ou namorada, depois levantas-te e vais à geladeira beber água fresca ou comer qualquer coisa... Voltas, sentas-te aqui novamente e dizes que o "Ocidental é realmente um vírus..."
avatar
revolt4d4 em 06 de setembro de 2013 às 10:02:55»
A 31 me lembra um filme. rolleyes
avatar
Moonwalker em 06 de setembro de 2013 às 09:15:27»
Legal... Gosto dessa diversidade. Só aquelas com folhas na cabeça achei hilárias...
Alguns povos não costumam sorrir nas fotos, mas lembrem-se de que esse costume é relativamente recente até para os ocidentais.
Marcylenne em 06 de setembro de 2013 às 07:51:57»
edmilson, gente ignorante que não vê a beleza do diferente chama de sem nexo. Fikdik
edmilson em 05 de setembro de 2013 às 23:23:45»
ainda estou procurando a beleza. incrivel, como o ser humano insiste em dizer que coisas sem nexo algum, são coisas belas.
avatar
LukeSchimmel em 05 de setembro de 2013 às 23:00:31»
Dgsx... não há internet em casca de árvore...
DGSX em 05 de setembro de 2013 às 22:31:35»
Magnífico!!! Um povo que é a própria arte, sem precisão de curso, de antropologia, a arte pela arte. Enquanto inventamos a "arte" que enfeitará as salas e salões, vejo um povo que é a arte em rotatividade. O que a semana de arte moderna tentou demonstrar aos brasileiros da época e que pouco hoje se acerca, este povo é praticamente uma amostra sua.

Fiquei bestificado.

"melhores condições de vida, apenas para se preservar a sua cultura?" Falou outro branco civilizador!! k...k...k... O teu celular, teu carro, tua roupa, etc não pagam a vida em sincronia com a vida. O Ocidental é realmente um vírus...
avatar
Haiduqque em 05 de setembro de 2013 às 21:52:00»
Magnificente sentido estético!
avatar
Paulo Pereiros em 05 de setembro de 2013 às 21:02:59»
Realmente, isto dá que pensar... Por um lado, estas culturas devem ser preservadas, mas por outro, deveremos impedir estes seres humanos de melhores condições de vida, apenas para se preservar a sua cultura?... Eles têm mais a ganhar ou a perder com a civilização?... Desafiaria algum dos defensores destas "culturas" a passar uns meses numa destas tribos. Alguns irão dizer que nós já estaremos demasiado habituados à civilização para suportar aquele estilo de vida, mas isso é falso. Temos um corpo como eles e isso é tudo o que precisamos para sobreviver da mesma forma. O que nos faria a vida num inferno é a falta de condições que temos como garantidas, como a água corrente, a electricidade e tudo o que ela implica, os cuidados de saúde (uma simples aspirina!!), o acesso a comida mais ou menos variada, uma cama e um tecto, enfim, tudo aquilo que nos aumenta a esperança de vida e nos traz algum conforto no fim de cada dia...
Se por um lado deveremos preservar traços culturais e religiosos de povos ancestrais, não podemos confundi-los com animais numa reserva onde os "civilizados" possam fazer safaris e visitas nas férias...
Apesar dos evidentes problemas que a civilização nos traz, aposto que ninguém queria ir viver para uma destas tribos, por isso, algumas vantagens a vida moderna deve ter... E é por isso que acho que estes seres humanos devem ter a oportunidade de conhecer a civilização e optar pelo estilo de vida que lhes seja mais cómodo. Há pessoas nestas tribos cujo único trabalho é levantar-se com o nascer do sol, percorrer quilómetros e quilómetros para ir buscar água para a família, descalço ou mal calçado e regressar à noitinha, e isto durante anos a fio até aos 30 ou 30 e poucos anos que é a sua esperança de vida...
Não sei se isso é de preservar...
Estas pessoas merecem o acesso a medicamentos, cuidados médicos, água e comida conseguidas com menos esforço e um aumento da sua esperança de vida...
Eu se vivesse numa destas tribos, agradeceria que me apresentassem à civilização...
avatar
Angelina em 05 de setembro de 2013 às 20:38:29»
Isso foi bom.
avatar
LukeSchimmel em 05 de setembro de 2013 às 20:03:47»
É meio conflituoso. Eu não entendo muito bem porque a sociedade ocidental é tão preocupada em tentar salvar culturas que eles mesmo dominam. Mas o conflito: Um povo antigo ou condições ruins a um povo que já está no sofrendo (Sem usinas de produção de energia ou produção insuficiente -> sem energia -> sem desenvolvimento -> sem medicina, educação, qualidade de vida -> morte e doenças)... é um caso mais critico que o do Brasil (querem dar 25% das terras Brasileiras aos indígenas... quem olha acha que eles venceram os europeus durante a dominação). É "politicamente correto" e bonitinho ficar ao lado de minorias... mas todos sabemos que no mundo que criamos para nós não há lugar para eles. Ameríndios, nativos africanos.... todos estão ao fim. Por que se negar como humano, afinal, na humanidade (e na natureza) o mais forte domina o mais fraco e foi tentar fugir desta regra que nos levou a imperfeições. Eu não digo para ir matando minorias ou coisa do tipo, nunca se fez isso, os anciões podem escolher morrer como cresceram mas os filhos deles aceitam a nossa cultura e é assim que um povo morre.
São palavras duras? Sim, são, mas alguém tem que dizê-las. Deixem-nos pedir aos deuses deles, ou devemos roubar isto deles também? Devemos roubar o lugar dos deuses deles e tornar nós mesmo os deuses deles? É algo inevitável, quando um ser mais fraco tem contato com um mais forte, hora ou outra o mais fraco perde... ou na melhor das ideias, o ser mais fraco é absorvido pelo mais forte.
Seja humano, aceite a natureza. Se for contra ela só causará mais problemas. Até porque não dá para ir contra ela. O que fazemos é natural e as anomalias são apenas pessoas que querem ir contra, porque humanos tentam dizer que são algo não natural. Se podemos voar em um avião é porque as leis físicas, algo natural, permitem. Se podemos curar doenças é porque corpos permitem isto.
Se uma cultura tem que morrer para que outra sobreviva, assim será. Mas quem decide quem deve sobreviver ou morrer? Bem, é dado a ambos o direito de lutar mas a vitória tem que ser conquistada. Eles estão lutado para não ter sua cultura morta, mas se eles vão vencer ou perder depende do esforço. Que consigam aliados, que chamem qualquer orgão.. é parte da luta, o problema é quando começam a declarar que eles não vão lutar e exigir a vitória.
Escolha seu lado, use suas armas, faça seus movimentos. Mas lute e tente vencer por seus méritos.

(Estou tão calmo e de mente aberta que parece que fumei alguma droga)
avatar
revolt4d4 em 05 de setembro de 2013 às 18:14:25»
Gostei muito das fotos. Esse é o tipo de cultura que não deveria se perder.
avatar
xandy46 em 05 de setembro de 2013 às 17:55:11»
Uma pena! Culturas milenares morrendo e subculturas e modinhas alternativas crescendo qeu nem fermento de pão. fool
avatar
Angelina em 05 de setembro de 2013 às 17:48:01»
Gostei muito do post, achei muito interessante.as fotos estão muito boas. Acho que as culturas africanas me chamam muito a atenção visualmente. Na verdade, qualquer cultura me chama atenção visualmente.