Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Lauro Medeiros em 01 de junho de 2014 às 13:22:26»
Texto cheio de contradições. Primeiro afirma que "
os populares, que quase sempre são bons em algum esporte, gozam de melhor saúde e ganham mais dinheiro"; depois já afirma que
"popularidade" adolescente não é inteiramente positiva. Pertencer ao grupo dos "legais" e descolados está associado com níveis mais altos de embriaguez, uso de drogas, atividade sexual irresponsável e delinquência durante a adolescência. E esta conexão entre o status social e o comportamento de risco poderia ser duradoura, apontam:

- "Ademais, as pessoas populares não são muito queridas pelo resto das pessoas", continuam. - "Os alunos percebidos como populares são admirados e invejados por seus iguais na escala sociométrica, mas também são tomados como arrogantes e convencidos. São os que começam fofocas, debocham dos outros, fomentam o 'bullying' e praticam a exclusão dos menos populares, a fim de manter sua posição social. Assim, ainda que talvez ganhem mais dinheiro, não são pessoas muito gratas com o mundo que os rodeia".

Não acho que a vida de uma pessoa seja determinada pelas experiências que tenha vivido na famigerada instituição chamada escola, a não ser nos casos em que as experiências tenham sido traumáticas, de tão ruins. O que acontece é que, na escola, a pessoa vive uma vida de fantasia e leva um "choque" quando, depois de terminado o ciclo escolar, começa a enfrentar a realidade que, em alguns pontos é mais complexa do que o cotidiano da escola, ao passo que, em outros, não. Ninguém sai da escola preparado para viver a vida. Ainda assim, todos são obrigados por lei a frequentá-la enquanto os seus genitores vendem a sua força de trabalho em troca do sustento da família. Eis aqui um tem educacional e social complexo para uma grande discussão.
rita em 22 de novembro de 2013 às 10:36:00»
A vida não tem MESMO semelhança alguma com o colegial, quem dera tivesse. Acho que eu, e muitos não se encaixam nesse critério, o caráter de um adolescente no colegial está em formação ainda, seus interesses, desejos, opiniões, o que os importa ou não com certeza vai ser aprimorado, não só na adolescência mas durante toda a vida.
Eu fui um lixo de estudante, não me dedicava, fazia muita bagunça, usei drogas, e fazia parte grupo "popular", hoje diante disso, acho que me virei muito bem, mudei vários conceitos, que uma adolescente como eu, com certeza não mudaria. Estou realmente bem, me dedicando ao máximo e obtendo resultados positivos na universidade, já estagiando na área, prestes a me casar, e realmente aqui pra nossa realidade, na minha opinião esse texto não se encaixa.
avatar
Cheat em 21 de novembro de 2013 às 14:07:03»
Sempre fui introspectivo, de poucos contatos, notas medianas devido à má vontade latente para estudar, aparência desinteressante e conversas tediosamente nerds.

Hoje, apesar de todas as características perdurarem - exclusive a penúltima, creio eu -, estou numa boa faculdade, num bom estágio, tenho um condicionamento físico razoável e não tenho problemas com o sexo oposto.

Ou seja, das duas, uma: sou uma exceção a essa regra, ou, como já comentaram, o formato do nosso colegial é diferente do deles a ponto de impossibilitar uma associação verossímil do observado.
avatar
Elbereth em 21 de novembro de 2013 às 11:13:21»
Loira, faz tempo que não te vejo, que agradável surpresa! =D

Caca, eu pensei exatamente isso. O "highschool" americano é muito diferente do nosso colégio, por mil motivos.

Eu não sei de que grupo eu era. Quer dizer, era amiga de alguns dos "populares", mas era a menos próxima deles, e definitivamente não era popular. E o grupo dos "populares" era também o grupo dos mais esforçados... Hoje estamos todos bem, ninguém mega rico ainda, depois da faculdade, ninguém em nível financeiro tão diferente assim dos outros, eu acho.
avatar
Confortably Numb em 21 de novembro de 2013 às 10:35:42»
hehehe... Eu era um dos melhores atletas da minha época, esses dias (9anos depois) olhei no facebook do colégio e até tinha algumas fotos antigas minhas postadas.... hoje eu só faço levantamento de copo, e boto os bofes pra fora quando o elevador aqui ta muito lotado e eu resolvo subir de escadas.... lol tudo errado. rolleyes
Diojenes em 21 de novembro de 2013 às 10:10:52»
Todos os descolados que conheci hoje não estão em uma situação de se orgulhar.
O mais posudo hoje é frentista, faço questão de ir no posto que ele trabalha, pra ele abastecer, ainda exijo que olhe água e óleo toda vez. Dá vontade de rir.
Se vc tiver pose e não for filhinho de papai, tá fudido, uma hora a casa cai.
avatar
cacafilho em 21 de novembro de 2013 às 00:13:44»
e outra coisa... o colegial nos eua eh bem diferente do nosso aqui! hahah =]
avatar
LoiraInteligente em 20 de novembro de 2013 às 22:15:36»
Fui patinho feio a adolescência toda. Mas um patinho feio popular. Virei cisne e continuo cercada de pessoas. Faz algum sentido isso, mas cada um constrói sua história e a rota que quer tomar.Claro que o "colegial" pode definir esse caminho, mas isso não é definitivo.
avatar
Moe em 20 de novembro de 2013 às 21:17:37»
Tomara que não.
avatar
Moonwalker em 20 de novembro de 2013 às 20:26:45»
Porran... Eu fui até presidente do grêmio do colégio mais importante da cidade... O que diabos aconteceu comigo de lá pra cá? cry cry
avatar
Angelina em 20 de novembro de 2013 às 17:54:53»
Não sei se ajudou muito.
avatar
revolt4d4 em 20 de novembro de 2013 às 17:41:57»
Duvido.
avatar
Politico Honesto em 20 de novembro de 2013 às 17:34:51»
Cada pequeno passo pode fazer diferença, mas não isoladamente. A cada novo caminho, um novo leque de possibilidades.