Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
Roberto 100 em 15 de janeiro de 2014 às 12:02:34»
"How much is it?" rolleyes

Explorar os gringos é uma tremenda sacanagem, porém muitas vezes fica até difícil passar a perna, pois a maioria dos brasileiros sentem grande dificuldade de se expressarem em outro idioma.

5 reais em um milho? Só pra gringo mesmo. fool
Kelly87 em 15 de janeiro de 2014 às 00:55:59»
Ah, e outro detalhe: 5 reais num milho cozido?! Até para brasileiro isso tá um roubo!
Kelly87 em 15 de janeiro de 2014 às 00:54:49»
Achei que o vídeo foi feito de maneira errada. Perguntando em português logo em seguida dá a chance da pessoa pensar que é um teste e não mudar a resposta. Seria mais interessante se fosse uma pessoa perguntar em inglês e depois outra perguntar em português.

Mas essa questão de preços é mesmo um fato. Um dia eu estava no Pelourinho, cheio de extrangeiros, e fui comprar uma água de coco cujo preço era 2 reais. Enquanto o cara ainda estava cortando o coco chegou um turista perguntando o preço em inglês e o homem teve a cara de pau de dizer: 4 reais. O homem fez cara de "isso é um absurdo" e foi embora, enquanto eu arregalava os olhos para tamanha ganância.
avatar
Semiramis em 14 de janeiro de 2014 às 19:21:49»
Não precisa ser gringo para pagar mais caro. No Rio de Janeiro, basta ter a pele branca para meterem a faca. Como podem ver, o racismo não se detém apenas para a pele preta. Só que funciona assim: preto = pobre: branco = rico. Já nos estados do sul, a faca funciona pelo sotaque. E assim caminha a humanidade, com a ganância gerando cânceres e mais cânceres. ma ma
avatar
Haiduqque em 14 de janeiro de 2014 às 15:14:43»
Esse "Índice de Competitividade em Viagens e Turismo" também me parece ser piada.
Não inclui a Tailândia, país onde cada turista é considerado como um pequeno rei, mas inclui nos 20 primeiros os turisticamente insignificantes e insípidos Luxemburgo e Dinamarca.
Aliás, o TOP 20 não inclui qualquer país "pobre".
Provavelmente, o fato de a lista ter sido elaborada por uma entidade com sede na Suiça, não tem nada a ver com o fato de a Suiça ter ficado em 1º lugar na lista...
avatar
Confortably Numb em 14 de janeiro de 2014 às 12:59:24»
Esse negócio do taxi aqui em São Paulo é perigoso mesmo, mês passado vieram duas colaboradoras nossas para cá participar de um evento, uma de MG e outra do RS. Elas se hospedaram no mesmo hotel, mas como o vôo de uma atrasou, elas foram pro evento em taxis diferentes.
Quando elas me entregaram os recibinhos no evento, o taxi de uma custou R$ 40,00 e o da outra R$ 70,00 kkkkkk
Pedi pra ela me descrever o caminho mais ou menos e pelo que entendi o cara ficou um bom tempo andando em circulos com ela. filhos da mãe ma
avatar
Fabio em 14 de janeiro de 2014 às 11:16:38»
E assim o governo faz o mesmo, so que ao contrario...

exporta produto pros gringo MAIS BARATO, e aqui pros brasileiros mete a faca...

é, é, é mas, é e sem discução...
avatar
Politico Honesto em 14 de janeiro de 2014 às 09:52:20»
Esse vídeo deu o que falar, na última semana.
Quanto ao tema, uma reportagem sobre o Réveillon mostrou um morador do RJ que cobrava pelo espaço em seu terraço, do qual era possível ter uma visão privilegiada da queima de fogos (ele morava no alto de um morro): um preço para brasileiros e outro (muito maior) para estrangeiros.