Faça o seu comentário

:

:







Comentários

zé rosquinha em 15 de fevereiro de 2014 às 15:11:15»
Agora só falta a proxíma geração e Hitler virar igual só
que vai ter mais tecnologia,ai os judeus se ferraram.
avatar
PadreTorque em 12 de fevereiro de 2014 às 16:02:27»
Vou votar para, na próxima encarnação, se houver, que eles venham podres de pobre....
:-/
avatar
PadreTorque em 12 de fevereiro de 2014 às 16:01:29»
Coitado...
Té me deu pena, agora...
:-/
avatar
Haiduqque em 12 de fevereiro de 2014 às 14:20:13»
O erro é pensar que os ricos são todos iguais. Tal como os pobres, que são pobres por inúmeros motivos, os ricos também chegaram a esse estatuto por diversos caminhos. Uns porque tiveram sorte, tiveram uma boa e original ideia, herdaram a fortuna ou são artistas de sucesso; outros, porque exploraram o seu semelhante de forma selvagem ou corromperam o Estado onde vivem em seu favor.
Acho tão importante saber como se enriqueceu como a forma como é usada essa riqueza - se é para ostentação imbecil ou, pelo contrário, para a usar em benefício da comunidade.
Acho bem mais útil à humanidade que um único bilionário use de forma racional o seu dinheiro em instituições solidárias e em investimento na Arte ou na Ciência, do que um milhão de pobres torrando seu dinheiro em frivolidades, dízimos às seitas religiosas, álcool ou no seu atavismo a uma confortável mediocridade.
avatar
Confortably Numb em 12 de fevereiro de 2014 às 12:37:55»
Trabalho interno é ótimo!
Carlos Biriba em 12 de fevereiro de 2014 às 11:05:54»
Para entender um pouco o que é fazer fortuna com empresas de investimentos sugiro a leitura do livro "O Sequestro da América" de Charles Ferguson ou, ao menos, que assistam o premiado documentário do mesmo autor "Trabalho Interno" (Oscar de melhor documentário em 2011). Esses caras não são apenas milionários, mas bilionários. Matematicamente a diferença é simples: para torrar uma fortuna de US$ 1 milhão de dólares, gastando US$ 1,00 por minuto, você levará 23 meses e um pouquinho para concluir a empreitada; mas se a sua fortuna for de US$ 1 bilhão de dólares, levará um pouco mais, ou seja mais de 1900 anos, ou algumas vidas... E o processo inverso? Como é possível acumular toda essa fortuna em uma única existência???
avatar
Moe em 12 de fevereiro de 2014 às 00:38:13»
"Coitados!"
Matahari em 11 de fevereiro de 2014 às 19:23:04»
Eu concordo com o que o LukeSchimmel escreveu em parte. Só acho que há muitas maneiras de se fazer meios ilegais parecerem legais.
avatar
LukeSchimmel em 11 de fevereiro de 2014 às 17:57:42»
Por que as pessoas são tão... <i>biased?</i>... contra pessoas ricas? Se é rico é rico porque é ladrão e não porque fez alguma coisa genial ou inovadora como a maioria dos ricos fazem. Rico que é rico por meios ilegais não aparecem em listas, acredite.
Edgar Rocha em 11 de fevereiro de 2014 às 17:19:20»
Ao menos um investimento em campos de extermínio para ricos custaria bem baratinho, né? 85 pessoas mal enchem uma sela de penitenciária nos padrões brasileiros.

Taí... quem mandou ele dar a ideia?
avatar
Elbereth em 11 de fevereiro de 2014 às 17:09:22»
"Demonstra sim que têm melhores advogados e melhores empregados que realizam a dura conversão de capitais por eles todos os dias"

Nisso eu discordo demais, parece que quem é rico não o é por mérito - próprio ou de seus pais, avós, etc - mas apenas por "explorar" os outros.

Também acho um absurdo a comparação com o nazismo. Não chegou a esse ponto, claro.

Agora, não consigo crer que esse descontentamento desse 1% a políticas extremamente pesadas em seu patrimônio seja vontade de impedir outros de sair da pobreza, mas apenas a crença de que o dinheiro é deles, foi conquistado por eles (e de forma justa, até que se prove o contrário) e não é correto querer retirar, ainda que através de impostos altíssimos.

Além disso, a inveja a quem consegue dinheiro é algo palpável. Se você junta seu dinheiro e compra algo caro que deseja (fiz isso um ano, salvei todo mês pra comprar um ipad) logo vem gente falando "nossa tá rica, ehn!" naquele tom pejorativo.

Não só isso, parece que ser pobre é uma virtude. Crescer na vida através de trabalho até parece um bom objetivo, mas, se a pessoa consegue, logo é estigmatizada.

Esse tipo de "cultura" brasileira impede o crescimento, já que a vitória não é realmente celebrada, se não, diminuída...
avatar
Politico Honesto em 11 de fevereiro de 2014 às 16:55:10»
Os dois lados têm suas reclamações.