Faça o seu comentário

:

:







Comentários

bjorn_atg@hotmail.com em 07 de abril de 2014 às 23:34:56»
Não gosto , na verdade eu detesto ... muito embora tenha ido diversas vezes na esperança de conseguir gostar mas não teve geito ... não gosto de modo algum .
avatar
Dominique em 02 de março de 2014 às 12:33:06»
Assisti a algumas peças e de maneira geral não gosto. Acho maçante. Quanto ao Caio, ele tem direito de não gostar e ter preferência por TV.
Caroline em 27 de fevereiro de 2014 às 10:12:01»
Engraçado, essa Maitê também não soube calar quando esteve em Portugal. Fez uma figurinha deprimente... Enfim.. Estudei artes na facul e tive aulas como cinema, teatro e literatura. É pra quem gosta mesmo!
null em 23 de fevereiro de 2014 às 16:57:44»
Tem peças legais, eu não generalizo, pra ser bacana você tem que assistir algo que você gosta, nada de ver aquelas peças malucas que não dá pra entender nada só porque dizem que é descolado. Eu me conformo com a minha ignorância.
avatar
PadreTorque em 22 de fevereiro de 2014 às 20:27:56»
Ah, sei lá...
Não sou fanático por teatro, mas é uma boa opção de entretenimento...
Nada que mude a vida da pessoa, mas ameniza o marasmo...
:-/
avatar
xandy46 em 22 de fevereiro de 2014 às 16:49:24»
Ah e se o cara ai vive da arte da dramaturgia (se podemos dizer que novela é arte) e não gosta de teatro e literatura, asno é pouco! fool
avatar
xandy46 em 22 de fevereiro de 2014 às 16:46:33»
Não gosto de teatro, acho que assassinam obras literárias. ma
Samus em 22 de fevereiro de 2014 às 16:14:12»
Não gosto do teatro brasileiro.
avatar
LukeSchimmel em 21 de fevereiro de 2014 às 22:55:28»
Primeiro: quem é Caio Castro? Pode parecer uma pergunta esquisita e tudo, mas realmente não sei quem é.
Segundo: QUE **** DE "ATOR" NÃO GOSTA DE LITERATURA E TEATRO? É o mesmo que um matemático odiar números e um astrônomo dizer que não gosta do céu.

Sempre gostei de teatro, uma vez fui a uma adaptação de Great Expectations, de Charles Dickens, e foi simplesmente tão adaptado da literatura para o teatro que eu não apenas fiquei impressionado com os atores mas também com roteiristas e todo o pessoal envolvido. Sempre estudei em escolas que tinham literatura em altares, não só "clássicos" da literatura brasileira mas de uma literatura em geral e global, e participava do grupo de teatro.

Ainda que, a verdade machuca, é necessário admitir que teatro não é barato e literatura não é bem vista, vivemos num pais onde teatro - opera incluso - e literatura são "chatos", e musica é "samba" porque o Brasil é o Rio de Janeiro no Carnaval o ano todo.

(Explicação simples: acesso a cultura -> iluminação da mente dos jovens -> busca de direitos -> expulsão de políticos corruptos que INTENCIONALMENTE incapacita o sistemas de ensino para que isso ocorra).

Mas um de meus comentários auto-censurados para evitar... aquilo que sempre ocorre.

Plus: Concordo com o primeiro parágrafo do Haiduqque. Como disse acima, fiz teatro num grupo da escola e era MUITO difícil, com meses de ensaio, as vezes tínhamos que dormir em acampamentos improvisados na casa de alguém, gastar com luzes, musica, maquiagem, costuras para no fim não ter sucesso.... por não ser comedia. Depois de um tempo o alívio cômico vai recebendo cada vez mais espaço, perdendo o sentido da obra.
avatar
Haiduqque em 21 de fevereiro de 2014 às 22:43:29»
Não sei se o Caio Castro disse que não gostava de teatro enquanto espetador ou enquanto ator. Se foi enquanto ator, compreendo que não goste. O teatro, mesmo fascinante para quem representa, pode ser stressante, desgastante e o trabalho de meses pode resultar em fiasco total. E é um trabalho mal pago comparado com novela ou cinema, além de efémero.
Enquanto espetador acho estranho que ele não goste. Eu adoro.
Não gostar de literatura é atroz. Nem dá para comentar.
A propósito, independentemente da sua extensão, leio com prazer os textos do MDig quando o tema me interessa. Noto que a qualidade da escrita evoluiu muito desde as primeiras vezes que aqui vim, há uns anos, quando eu não comentava.
Noto que agora há mais empenho e esmero no cuidado e na qualidade da escrita. Se há quem se canse a ler os posts, também haverá o contrário. No meu caso, o prazer da leitura é proporcional à qualidade da escrita tanto quanto o interesse que me desperta o assunto de cada post.
avatar
Politico Honesto em 21 de fevereiro de 2014 às 22:39:24»
"Vc não pode obrigar a uma pessoa uma coisa que ela não quer e não gosta, primeiro vc tem que atiçar sua curiosidade."

Isso mesmo. Muitas crianças não desenvolvem o gosto pela leitura porque costumam "lhes empurrar", na escola, livros que não são do seu agrado/não despertam sua curiosidade. Prazeres como esse não são despertados à força, e quando esta situação ocorre, o oposto – antipatia pela leitura – é o resultado obtido. O incentivo é válido, mas deve ser acompanhado de um bom leque de opções – de preferência, contendo algo relacionado ao gosto da criança.
avatar
cacafilho em 21 de fevereiro de 2014 às 21:50:35»
amo teatro.. só q o preço nem sempre é acessivel ao bolso.
o valor para o acesso é algo totalmente relevante!1
avatar
Angelina em 21 de fevereiro de 2014 às 19:58:41»
Confesso que nunca fui ao teatro, porque não me é acessível, e sempre vi de forma meio estereotipada os atores da globo, ou de novelas, no geral, pensando não ser arte. Achei legal como o Edgar Allan Poe, opa, Edgar Rocha escreveu, e agora achei uma expressão interessante: artesãos de dramaturgia. Tudo artesanato.
Também achei interessante o comentário do Elson Antonio, porque a literatura, teatro, afins, devem ser guiados aos jovens de forma estimulante, porque eu já tive muitos professores, por exemplo, que faziam a literatura ficar chata passando livros complicados, simplesmente, sem nos mostrar um caminho interessante para entrar para a literatura.
avatar
Confortably Numb em 21 de fevereiro de 2014 às 19:50:54»
Ai depende... rolleyes
Ontem eu fui ao teatro gazeta aqui em SP, mas para ver um standup comedy... é barato, e mesmo que não se aproveite muita coisa é bem desestressante e rende boas risadas.
Agora peças teatrais e toda aquela -"coisa da interpretação exagerada, de gestos super largos, voz impostada... enfim essa chatice toda."- confesso que também não gosto porque me dá muuuiito sono, como o Edgar disse não são baratas, e poruqe também acho algumas atuações forçadas demais. Mas que é bonito é.
Achei muito exagerado o que fizeram com o garoto ai. Tem muito ator de hollywood que nunca pisou num teatro que esses "criticos" dele devem endeusar.
Elson Antonio Gomes em 21 de fevereiro de 2014 às 18:59:58»
Teatro é muito bom!
Mas respeito o que o garoto disse e acho errado as criticas que ele recebeu. Ele foi sincero. É gosto!
A primeira pessoa que votou aqui disse que não gosta. O que há de errado nisso? É o gosto desta pessoa, como o gosto deste rapaz chamado Caio Castro. E creio que a maioria dos votos aqui será de 'não'. Qual o problema? Será que teremos que obrigar as pessoas a gostarem de ir ver uma coisa que não gostam. Sobre a literatura eu tenho uma opinião que talvez possa até ser errada, mas foi o que eu senti na pele. Nas escolas eles dão livros muito chatos para quem está na pré-adolescência e adolescência ler. No meu exemplo foi quando eu tinha 12 anos me obrigaram a ler 'Vidas Secas', para, nem o filme consegui assistir. Peguei ódio de literatura. Aí aos 18/19 anos por várias sugestões, acabei lendo 'Operação Cavalo de Troia' de J.J. Benitiz. Passei a amar literatura. Vc não pode obrigar a uma pessoa uma coisa que ela não quer e não gosta, primeiro vc tem que atiçar sua curiosidade. Tenho certeza de que se este pessoal que votar 'não' for ao teatro ver um show do Jô Soares, vão se interessar e muito por teatro! Pois para mim foi a melhor ida no teatro da minha vida.
Bom final de semana a todos!
Edgar Rocha em 21 de fevereiro de 2014 às 18:53:48»
Fui poucas vezes ao teatro em minha vida. Não por que não goste. Gosto muito. Mas, é a velha história: inacessibilidade (teatros são longe), preço (também inacessível, muitas vezes) e um certo preconceito com relação ao público que pode ir, pagar e assistir a uma peça. Tem, sim, um certo esnobismo, devido ao fato de que realmente, o que é bom neste país, dá status. Nem que seja uma tortura aos que usufruem (e muitas vezes é). É como comer caviar. É pra quem pode e pra quem quer ostentar. A maioria que provou, detestou (os que conheço). Ou a música clássica. Esta também é patrimônio da elite. Engaiolada por quem quer usá-la como fator de diferenciação. E tudo mais que alcança uma qualidade reconhecida internacionalmente. Há uma tendência a querer ser chique pra inglês ver.
Embora o Verezza não me pareça um defensor do Caio Castro (o cara foi irônico), eu sinceramente me solidarizo com o Caio Castro. Não que ache legal ser tão obtuso em suas preferências. Mas, não o vejo como um ator fruto de uma filosofia sacana dos meios de comunicação. Ele é mais que isto. Ele representa toda uma geração, sobretudo composta de espectadores. E este estado de coisas é premeditado. Não tenho dúvidas. A intenção é esta mesmo. Agora, o que fazem os artistas? É só a Globo convidar o Verezza pra uma novela que ele aceita na hora. A classe ods "velhos artistas" foi completamente conivente com este sistema, salvo raras exceções que acreditam na arte, têm consciência plena do que o define enquanto artista e investem nesta profissão que em nada se relaciona com a ocupação de ator (atriz) de novela. Pode-se chamá-los de tudo. Menos de artista. Afinal de contas, que artista pode assim ser definido, vivendo sem produzir arte? Talvez sejam apenas artesãos de dramaturgia. gente que tem as ferramentas e subutiliza, fazendo artesanato pra vender no varejo. Em série e sem identidade.