Faça o seu comentário

:

:







Comentários

rex em 27 de fevereiro de 2014 às 01:49:36»
"Muitos são uns coitados que vivem à margem do mundo do crime, e sequer estão inseridos nele" é isso que faz a mente desses idiotas,sinceramente tem muito filhinho de papai que pensa que é bandido fala de matar policial de boca cheia mais é fácil falar quando é sustentado por mamãe e papai que nem o idiota do primeiro vídeo,eles espalham essa imagem que bandido se da bem que tem carrão,mulher mais a realidade é outra e quando se toca já ta um ferrado na vida.

Quanto ao segundo vídeo eu não vi o youtube bloqueio sad
Edgar Rocha em 26 de fevereiro de 2014 às 22:15:50»
Predador,
Se não é o caso de generalizar a figura do policial, ao menos pode-se ter certeza (e generalizar) que por detrás de um chefão do crime atuando livremente numa região, SEMPRE tem um corrupto (policial civil ou militar) dando apoio logístico e ganhando muito com isto. É fato. Não há o que discutir. O que é discutível, no meu ponto de vista, é a incapacidade da corporação de enfrentar esta situação. Quando um cidadão como você diz que não se pode generalizar, é uma coisa. Quando a polícia usa este argumento, aí é outra coisa totalmente diferente. Porque, soa como se aqueles que se corrompem usassem a parcela honesta como escudo pra evitar uma mexida mais profunda no problema. O corporativismo nas polícias acaba sendo o maior problema a se enfrentar, já que, pra muitos policiais, dizer que há muita corrupção na polícia ou apontar um policial corrupto, é denegrir toda a corporação. Pro pensamento corporativista, quem denigre não é quem se corrompe, mas quem denuncia. Por isto mesmo, faço questão de usar o termo "polícia corrupta" de forma generalizada e quase pleonástica! Quem se omite, quem não age e ainda se ofende com denúncia, não pode se dizer honesto, muito menos contrário ao sistema corrupto que o emprega.
avatar
PadreTorque em 26 de fevereiro de 2014 às 19:30:08»
Que Zë Ruela !!!!
Bem feito pro otário que - quase pensa - que é alguém na pseudo-existência dele....
Burro...
avatar
PREDADOR em 26 de fevereiro de 2014 às 14:00:30»
Roooaaarrr... Edgar...
Não gosto do funk (assim como você) e não concordo com algumas coisas que disse. ... mas é interessante o teu ponto de vista. .. dá o que pensar e muito assunto pra discutir. ... Interessante... só não se pode generalizar os PMs pois tem gente boa também. ..
No segundo vídeo, pra mim fica evidente que os meninos falaram pras meninas filmarem enquanto eles iam aprontar. ... típico de aborrecentes que querem se mostrar e aparecer. .. só não contavam que não iam bater no carro parado nem que polícia ia aparecer.
avatar
Politico Honesto em 26 de fevereiro de 2014 às 13:59:47»
1º: Patético.
2º: Burrice é uma "habilidade" que alguns conseguem desenvolver sem o menor esforço.
Edgar Rocha em 26 de fevereiro de 2014 às 13:41:44»
Não detesto funk, mas, detesto a maioria dos funkeiros. Enquanto modalidade musical, tem sim, uma mistura espontânea de ritmos que ach interessante. O samba, os ritmos americanos e nordestinos, fundidos numa única manifestação. Pode ser bonito, se evoluir, claro. Antes que me arranquem o couro, acho que devemos aceitar o apelativo deste tipo de música pra entender a identificação que ele causa e sua função como fator de aglutinação de jovens na periferia. Aglutinação para o crime, mas que vai além do crime. Tem gente que curte o ritmo, mesmo sendo crítico em relação à temática. Não curto funk. Não, mesmo. Mas, também, não detesto. Já o cretino do vídeo, ficou barato pra ele. E, geralmente quem faz este tipo de letra, levanta a galera do crime, mas tem sempre um PM corrupto por trás pra dar cobertura. O que os meninos do crime não conseguem assimilar, é que trabalham não para o tráfico, mas para a corrupção policial que agencia o tráfico. O policial que mata o zé ninguém pra mostrar serviço, recebe do traficante local a quantia pra manter a maquininha de fazer defunto que dá dinheiro pro traficante e pra PM (são mesmo, uma coisa só). Enquanto a gente achar que eles estão em lados opostos, mais garotos vão se enfiar nesta máquina e virar esterco.
avatar
DanielWaos em 26 de fevereiro de 2014 às 12:47:38»
Jênialidade sem limites! kkkkkkk
Fico pensando (nem sei se vale a pena pensar) como é que eles esperavam tirar a corda do trólebus? Será que esperavam dirigir atrás deles até o próximo ponto? Quanto ao funk, realmente, não é nada, não representa nada, e é um lixo. Ele na verdade até pode ser alguma coisa, pode ser o reflexo de como anda a sociedade e a mentalidade das pessoas, para mim esse é o maior uso que ele pode ter. (OBS) nem ví o vídeo, não vale a pena. cool
avatar
Confortably Numb em 26 de fevereiro de 2014 às 12:39:50»
O primeiro nem deve ter apanhado... tá até vermelho, o imbecil.

Já o segundo é de lascar... kkkkk
Como pensar tanta cagada ao mesmo tempo? fool
avatar
PREDADOR em 26 de fevereiro de 2014 às 11:20:09»
Roooaaarrr... Funk...
Realmente, não tem letra... não tem conteúdo... não tem rítmo (é sempre o mesmo)...
Que coisinha mais esquisita esse tal tal de Funk... e o Rio de Janeiro aprovou Funk como patrimônio cultural... Eitaaa...
avatar
cacafilho em 26 de fevereiro de 2014 às 10:02:43»
SObre o segundo vídeo.. cagada total! HAHAHA
avatar
cacafilho em 26 de fevereiro de 2014 às 10:01:00»
preconceito com funk admin! =S