Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Paulo Luiz Mendonça. em 22 de maio de 2014 às 10:00:41»
O crescimento do crime organizado.

Há dois fatores que alimenta o crescimento do crime organizado. Um deles é o enfraquecimento do estado, notadamente pelo alto grau de corrupção que assola nosso país, desde as pequenas prefeituras até a cúpula do governo federal. O segundo fator é sem sombra de dúvida a má distribuição da renda.
A má distribuição da renda, não é culpa só do governo, ela é agravada também pela ganância desenfreada das classes mais privilegiadas.
As pessoas mais abastadas têm na infância uma melhor alimentação, um melhor ensino, mais acesso a saúde, mais segurança e também melhores oportunidades para progredir na vida.
No capitalismo as classes são divididas a grosso modo em dois hemisférios, quem está do meio para cima, ou seja os mais estabilizados financeiramente, tem tudo facilitado para crescer e aumentar sua posição social, quem está do meio para baixo, os quais são a esmagadora maioria, sofrem com a inoperância do governo e também com a ganância das pessoas mais privilegiadas, as quais usam o lema, quem pode mais chora menos. Sendo assim os menos afortunados tem que lutar com muita dificuldade para disputarem a pequena porcentagem de recursos financeiros disponibilizados para atender a todos. Diante deste quadro desumano surge uma terceira classe, a qual está crescendo assustadoramente em nosso país, são os criminosos, criminosos estes criados pelo próprio sistema, pois bandido não nasce bandido, ao nascer são pessoas normais, a má alimentação, péssimo ensino, um medíocre sistema de saúde pública e falta de oportunidades é que os levam a engrossar ainda mais o contingente de marginais em todo país. Portanto, alem da culpa do governo, também os mais privilegiados financeiramente tem uma boa parcela de culpa desta grave situação, pois tudo isso é fruto da desenfreada ganância dos mais abastados por mais status sociais e mais vantagens financeiras.
Os recursos financeiros de um país são para distribuir racionalmente a toda população. Quando os mais privilegiados passam a arrecadar mais do que precisa, a classe menos favorecida entra em colapso por ter menos verbas disponíveis para o seu sustento, isso se conhece por má distribuição de renda.

Paulo Luiz Mendonça.
avatar
Deltafox em 13 de maio de 2014 às 14:41:09»
o Brasil é governado por ex guerrilheiros. Isto responde sua pergunta?
avatar
Politico Honesto em 13 de maio de 2014 às 03:33:02»
Pois é. V
avatar
Brazuka em 12 de maio de 2014 às 11:08:10»
O Brasil vive uma guerra civil sufocada pelas autoridades e a mídia ( que vai sempre por vezes tendenciosamente atrás), maquiada e silenciosa não declarada, esta é que é a verdade, aonde no entanto, só um lado pode e deve estar sempre desarmado por força de Lei: "O CIDADÃO", pois "andar e estar sempre armado é coisa de polícia e bandido", como já disseram por ai no entanto, o cidadão "desarmado" que se ferre ou salve-se se puder. twisted

Mas, deveras antes do início dos jogos da Copa irão aparecer áreas de recolhimento para todas essas pessoas pobres carentes ( simples lixos humanos de ruas para alguns), filmado inclusive pelas redes nacionais de TV para todo o Planeta, como prova viva que realmente no "BRASIL SEM MISÉRIA", pobre e desvalido tem voz e tem vez! redface
avatar
Brazuka em 12 de maio de 2014 às 10:29:05»
Comentários lindos e ricos para nosso MDig mas, no assunto aí falo de carteirinha pois conheço de perto as ruas, suas noites, seus moradores e seus perigos e "principalmente" as noites mágicas e fantásticas delas aonde tudo acontece, principalmente e quase que cotidianamente "acertos de contas", mais especificamente pelo crime organizado e desorganizado.

Claro que existem homens em suas viaturas no meio também, que fazem parte do terror e morte, muito bem pagos e a preço de ouro por empresários descontentes e até mesmo, gente suja do Governo.

Só que no Brasil, este barato é crime doido e grave punido com duras penas, severas Leis e nossa Constituição aonde, além de render uns aninhos bons de cana num Instituto Penal ( Universidade e Laboratório de Aperfeiçoamento do Crime) por sorte ao infrator delinquente, pode por outro lado um dia, aparecer numa manchete do dia seguinte com a boca cheia de formigas por aí como um mero presunto qualquer.

Melhor resumir meu comentário na internet que, rastreado aonde estou ( pois é facílimo prá qualquer um bom internauta), até um simples comentário pode ser fatal.

MAS, A VERDADE MESMO É QUE ESTÃO MATANDO GENTE DE RUA POR AÍ E AS EXPLORANDO DE TODAS AS MANEIRAS POSSÍVEIS E INIMAGINÁRIAS, ESTA É QUE É A VERDADE NUA E CRUA E SÓ NAO VE QUEM NAO QUER

No entanto, "Anjos Guardiões" escondidos pacientemente quais famintas aves de rapina, tudo veem e tudo sabem dos imbecís ( arrogantes frágeis e fáceis presas) e na hora certa dá a resposta, até mesmo e principalmente em rede nacional de televisão, para que os malas saibam que gente do bem ainda existe por aqui e estão de olhos neles sempre vigilantes, mesmo no meio da carniça. twisted
AChein em 11 de maio de 2014 às 19:45:03»
e isto, pode ser possível?

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2014/04/historia-por-tras-dinamarques-que-teria-desistido-de-cobrir-copa-brasil.html

esta coisa pode ter sido exacerbada por conta do evento
mas, só agora, por conta desta reportagem(?) ou hoax(!) é que vai causar celeuma?

pesquisa: não existe limpeza social por conta do evento, sempre existiu mesmo, em qualquer lugar do mundo, hemisfério norte principalmente.
avatar
Marya em 11 de maio de 2014 às 11:38:39»
Por falar em Copa, na Copa passada eu comprei uma camiseta verde e amarela listadinha para usar na rua, mas não foi possível porque comprei um pouco tarde, já no fim da Copa... Massss, eu guardei a camiseta por 4 anos e... VOU USAR AGORA!!!!
iá iá iá!
Claro que ela está um pouco apertada mas... não fui eu que engordei, foi a camiseta que encolheu.
.Tyr em 11 de maio de 2014 às 03:40:24»
Ah, um ultimo adendo.
Em 100% dos casos quem tem o rabo preso faz de tudo pra NÃO aparecer. E não foi o caso desse repórter.
.Tyr em 11 de maio de 2014 às 03:36:16»
De fato, Edgar.
Quando surge alguém com algo inoportuno que gera incomodo a primeira coisa que fazem é desqualificar tal pessoa a fim de invalidar a questão que veio á tona. Ai fica a história mal contada e a credibilidade vai a zero. O mesmo que comentei na questão da semana passada.
Agora minha pergunta; SE, realmente, ele é o que foi afirmado - um pedófilo - como essa matéria repercutiu tanto e foi tão longe? Isso soa pra lá de esquisito. E outra, foi dessa mesma forma que uma mulher perdeu a vida. Por conto de um mero "disseram que ela era..."
Boa noite.
Edgar Rocha em 11 de maio de 2014 às 01:02:57»
Haiduqque, obrigado pela resposta. O que você disse no final também é preocupante pra mim e dá uma certa razão ao que o Andre Ribeiro falou. De fato, a geração de factoides tem se tornado uma arma poderosa em benefício dos que querem desestabilizar nações e dividir sociedades. Se o que o André falou for verdade, infelizmente, acaba por corroborar o que falei sobre a inoperância do Estado em todos os sentidos, inclusive na vida cotidiana dos brasileiros. Deixar passar um pedófilo estrangeiro em nossa terra, da forma como o André colocou, só pode ser chamado de incompetência (ou má fé, se considerarmos a praxis de nossos agentes de segurança). E, acaba sendo aquela historinha chinesa: uma borboleta bate as asas na China e um furacão se forma no Brasil. Se o cara tivesse sido enquadrado, sairia caladinho. Como não saiu, temos de dar-lhe o direito à dúvida. E considerarmos também que, a despeito das razões para suas críticas, a denúncia já está feita e tem de ser apurada, não apenas eesqualificada, como sempre se faz do lado de cá. Basta alguém dizer algo incômodo pra se tornar alvo de todo tipo de injúria e difamação. A famosa "morte política" que evocam por aqui. Isto pra mim, não basta. Dizer que o cara fez uma denúncia séria destas por pura vingança, não dá conta das informações que, acredito, ele deva ter elencado. Quanto a ser vergonhoso lavar a roupa suja fora de casa, é a única forma de se contrapor a desumanização da cidadania por parte daqueles que literalmente sequestraram o Estado de Direito. Como discutir relação com um sequestrador? Forte abraço!
avatar
Moonwalker em 10 de maio de 2014 às 21:07:00»
Na boa, a copa não será tão ruim para o Brasil quanto são ruins para o Brasil os próprios brasileiros.
Quando penso no esforço que faço para ser um cara politizado, saber das coisas que acontecem por esse mundo a fora, e tal, eu até esqueço isso.
Mas quando penso nas pessoas que ouço falar - ou algumas que até conheço - de verdade, sinto vergonha de ser brasileiro.
Andre Ribeiro em 10 de maio de 2014 às 19:34:31»
Ô Tyr! Eu moro aqui em Fortaleza pô! Bairro de Fátima! Prá quem não sabe em Fortaleza as comunidades carentes tem muita força!
Ao contrário de outras cidades onde elas são marginais da area central, aqui em Fortaleza elas estão entremeadas em todos os bairros centrais ou não!
Vou explicar melhor: A comunidade dos trilhos que eu falei por exemplo. Ela está instalada na Aldeota! Que é o bairro mais nobre e luxuoso daqui de Fortaleza! Aonde deveria existir um espaço público como praças ou arruamentos a urbanizar o pessoal mais humilde ocupou e fez casa e ninguém tira eles de lá não! Todos tem a posse legitimada por prefeitos anteriores! Isto as vezes em algumas comunidades facilita a ação de marginais que mexem com assaltos e drogas, e até prostituição! Mas em sua grande maioria mora gente muito boa nelas! Gente honesta e trabalhadora! Como acredito acontece em outras comunidades carentes do país! Falei com meus amigos comissários de menores (voluntários cadastrados e autorizados pelo juizado de menores!) e eles disseram que se essa história continuar e crescer tentando transformar a tal " limpeza social" com matança de menores e demais carentes, eles vão divulgar em detalhes o ataque sexual do repórter a um menino na orla marítima! Eles tem o cadastro do menino, sabem onde ele mora e sabem quem é que intermediou o encontro! Inclusive o flagrante só não resultou em prisão do repórter por que a polícia militar demorou em comparecer ao local e os comissários não podem prender ninguém até por que não tem preparo para isso! Mais tarde quando a história da tal limpeza social apareceu, eles repararam no nome do estrangeiro que foi anotado na ocorrência! Justamente por ser um dinamarquês, turista raro aqui por estas paragens ele chamou a atenção! Meu amigo tinha inclusive retido o passaporte dele, mas foi aconselhado a devolver pelo coordenador do grupo de comissários que resolveu liberá-lo com uma advertência! Ele saiu daqui de Fortaleza voado por medo de ser preso por pedofilia e não pelo horror das mortes que alega que acontecem aqui!
avatar
Haiduqque em 10 de maio de 2014 às 19:23:53»
Edgar Rocha, não é necessário concordar consigo. A sua exaltação perante os fatos que descreve, replicada pelos inúmeros testemunhos que já li e ouvi sobre este caso, incluindo o depoimento de Ney Matogrosso que o 100Nossao publicou aqui, é reveladora da gravidade dos acontecimentos. Você tem absoluta razão e sinto-me solidário com a indignação de grande parte dos brasileiros.
Sou cidadão português, daquela metade que se sente um pouco brasileira, logo um pouco também cidadão do mundo.
Portanto, penso saber que o povo brasileiro pode e deve tomar conta de si, pois tem essa capacidade. O povo brasileiro tem urgentemente de corrigir os seus graves problemas e atenuar as profundas injustiças da sua sociedade, mas tem de fazer isso sem a dependência das "opiniões" de estrangeiros, porque eles "estão a ver" e isso dá vergonha...
É que essas opiniões podem ser inocentes e bem intencionadas, como até acredito que possa ser a desse dinamarquês, mas também podem ter uma agenda oculta e interesses pouco claros. Há "opiniões" que rápido se transformam em ingerências. O clássico "dividir para reinar" pode começar assim.
.Tyr em 10 de maio de 2014 às 17:53:04»
Bem amigos do Mdig, dizem que o óbvio não se deve comentar, mas no nosso caso abro um exceção.
Pouco importa que o repórter seja de fora, o importante e vir á tona os desmandos e a arrogância que vimos e deixamos passar ao largo (no jargão militar, não dar bola) e agora sim a festa vai começar.
O pessoal aqui de dentro foi coibido, intimidado, rechaçado e por fim esculhambado ficando sem voz e os poucos que sobraram estão sendo obliterados (jogados pra escanteio) não sobrando muitas opções pra mostrar as mazelas que se tornou nosso país.
Bem, uma ótima noticia; O partido em questão não gastou um tostão pra fazer essa propaganda. Saiu de graça.
Haiduqqe... Nem preciso dizer.
Ed... Tu é bom na conclusão dos fatos.
100... Pensei em postar o mesmo, só não sei como. Perdi o jeito.

Agora sim! Bom fim de semana! Vou encher a cara, enquanto não sobem o I.P.I. da Skol. lol
Edgar Rocha em 10 de maio de 2014 às 17:11:06»
Haiduqque, sinto muito. Você tem razão: nós reconhecemos nossa inimputabilidade! Já ouviu falar no país da impunidade? Então, seja bem vindo. Não que todos os brasileiros compactuem com este estado de coisas. A grande maioria, não. Vai por mim. No entanto, estamos falando de uma grave crise institucional que atinge não só a classe política, mas também a judicial, o funcionalismo público e as forças de segurança internas. Transformar isto num escândalo internacional, em algo que deve ser observado mundialmente, não só é legítimo, mas necessário. Não sei em que país você está, mas se me permite especular, olhe à sua volta. Verá que há um sistema, um conjunto de valores que se alimenta desta mentalidade, que se sofisticou no embate contra as conquistas sociais e que agora, encontra-se em franca batalha por espaço a todo custo. Embora cada nação tenha sua forma de interagir com esta realidade, isto é um fenômeno mundial. Aqui, colega, vivemos um terror que não se deixa vislumbrar facilmente. Não fosse a internet, ninguém saberia o que é viver com o crime, com milícias estaduais no lugar de polícias, com violência, injustiças e tudo que possa fomentar o elogio a um Estado policialesco que eles desejam, capaz de brecar os mínimos avanços destes últimos tempos. Minha crítica é que as forças políticas daqui estão literalmente ebrindo as pernas e retroagindo até mesmo no discurso, como forma de garantir algum espaço político futuro. O povo está sofrendo e muito com este jogo. E sofrendo sem representatividade. Aqueles que querem acabar com o Estado de direito, que não aceitam nenhuma avanço a mais, estão ganhando esta parada, sendo cooptados de acordo com o poder de fogo (não é figurativo). Esta Copa do Mundo, infelizmente, foi um tiro no pé. Para manter as aparências e garantir algum êxito, ninguém mais age contra as injustiças cometidas cotidianamente ou em função do próprio evento. Nem falo da construção dos estádios, como alguns apregoam. Dinheiro pra isto havia, embora fosse muito desviado no caminho. Falo da necessidade de ter resolvido alguns impasses sociais antes de se aventurar nisto. A questão da segurança, por exemplo, agora está sob suspensão. É preciso negociar com o crime organizado pra garantir a paz, caso contrário a Copa não sai. A questão da infraestrutura necessária, também foi suspensa em grande parte. Escândalos de corrupção viram moeda de troca pra garantir a Copa (sem apuração, claro). Manifestações pipocam como forma de coação pra gerar insegurança e instabilidade política. E o governo se cala, em nome da Copa. É isto que torna absolutamente verossímil a denúncia do dinamarquês. E, se dizem que ele é pedófilo, como alguém disse aí embaixo, deveria, ao menos avisar aos seus informantes que, se isto não virar um fato comprovado judicialmente, o cara vai deitar e rolar. E se ele saiu do país sem nenhuma sanção, também acaba por comprometer quem o contradiz. Afinal, o cara devia estar preso, não?
avatar
Haiduqque em 10 de maio de 2014 às 16:07:38»
- acho a estória dos abacates inverosímel. Sendo verdadeira, parece muito suspeita.
- quem se deve insurgir e indignar contra toda e qualquer injustiça numa sociedade sempre deveriam ser os elementos dessa sociedade.
- quando um estrangeiro de um país rico faz comentários e apreciações sobre um país mais pobre, isso me parece sempre ser uma atitude de sobranceria. Acho o paternalismo étnico ou cultural reprovável e até insultuoso.
- os dinamarqueses têm dificuldades em aceitar críticas de estrangeiros sobre o tenebroso massacre recreativo de focas bebê que todos os anos cometem no seu território. No entanto, apreciam fazer comentários sobre os problemas sociais alheios.
- não resido no Brasil para saber se existe ou não limpeza social visando a copa. O que sei é que todos os grandes eventos implicam uma lavagem da cara das cidades onde esses eventos irão decorrer. Os métodos, os alvos e as eventuais prepotências dessas lavagens terão sempre de ser monitorizados e controlados pelos cidadãos mais próximos.
- se uma sociedade necessita da visão crítica de um estrangeiro para a alertar dos seus problemas, então ela está a reconhecer a sua inimputabilidade.
avatar
100Nossao em 10 de maio de 2014 às 15:50:39»


.Tyr em 10 de maio de 2014 às 12:52:49»
Se só eu notei, por favor, corrijam-me.
O que foi relatado pelo repórter estrangeiro é uma inverdade?

Vão ler os tablóides alemães, franceses, ingleses, irlandeses, americanos, canadenses, japoneses, noruegueses, espanhóis, franco-eslovenos.

Ai volta aqui e vamos ver se quem diz a verdade é de dentro ou de fora.

André, sinto muito, mas essa não cola.
Edgar Rocha em 10 de maio de 2014 às 11:36:23»
Sei que gente como a Marilena Chauí diria que os que estão aqui a reclamar não passam de pequeno-burgueses com sangue no olho esperando as coisas darem errado pra culpar a gente da classe trabalhadora expandida a qual ela se refere. Infelizmente, a despeito de eu concordar com as definições sobre a classe média a qual ela defende, receio que os que concordam com ela sejam cínicos o suficiente pra não querer ligar o nome às pessoas certas. Afinal de contas, tem coisa mais classe média do que ostentar o pouco que conquistou dando um festão pra se mostrar e proibindo os visitantes de adentrar certas dependências da casa, sob pena de encontrarem o lixo acumulado amontoado num canto? Ou de terem mandado aquele parente incômodo pra bem longe, pra ninguém ver o que de fato é a vida que levam? Isto é esnobismo descarado! Quem é este pequeno burguês ao qual ela define tão bem? Os que correm os riscos de reclamarem, os que incomodam, os que carecem de tudo nas periferias, nos quartos escuros desta casa chique? Porque, neste momento, os que aguardam anciosamente a aparição das gafes e das caveiras verde-amarelas não são do PT, não são nem do PSDB, nem da Rede Globo, nem os mais ricos. Seria este conceito de pequena burguesia arrematado pela filósofa tão restrito, que exclua a todos os interessados no bom desempenho da Copa e na eficácia dos expedientes de acobertamento dos problemas? Seria este nicho social tão absurdamente violento, acéfalo e imoral composto de pessoas que esperam ardentemente que descubram os "mal-feitos" que sustentam a lógica da vida política do Brasil? Seríamos todos nós, reclamantes das contradições, a terrível classe média definida pela incensada acadêmica? Os que torcem pelo surgimento das verdades sujas que atingem as instituições deste país de cabo a rabo, da esquerda à direita, o fazem por pura conveniência diante dos fatos? Críticos são o mesmo que detratores? Acho que não. Se há um fato inquestinável na política é que os extremos se atraem. Todos, com exceção dos prejudicados pelo teatro da Copa, torcem pra dar tudo certo. São estes os que têm interesse de sobra em manter tudo aparentemente perfeito e capazes de coisas que até o diabo duvida, pra anular críticas e esconder contradições.
Andre Ribeiro em 10 de maio de 2014 às 10:57:15»
Pois é! Eu moro em Fortaleza há pelo menos 22 anos! E nunca vi nenhum menino pobre, ou alguém vendendo abacate na rua! Claro, você encontra abacate prá vender nas feiras, supermercados ou até como se diz aqui nos mercadinhos de esquina!. Mas menino vendendo abacate na rua? Andando por aí com um monte de abacates ou melhor como se diz aqui uma "ruma"? Prá vender?
O que acontece aqui e é realmente muito triste, é a chamada prostituição infantil. Ela existe e pasmem! Há casos em que é estimulada até pelas mães das meninas e dos meninos que cedo se descobriram "gays". Isto não é novidade nenhuma por aqui. As autoridades lutam dia e noite contra isso, mas todos os dias flagrantes são lavrados, sociopatas pervertidos são presos boa parte deles estrangeiros!!!! Que são pela ordem : Holandeses, alemães, espanhóis e italianos (estes preferem meninas na maioria). Preocupantemente já constatamos casos de coreanos e chineses presos há pouco tempo (funcionários de empresas siderúrgicas que estão se instalando no Porto do Pecém!)
Bom, mas vamos falar do tal jornalista que falou da limpeza social. Ele mentiu. E mentiu muito. Com todos os problemas isto não existe aqui. Ele conversou aqui e andou também com um pessoalzinho de esquerda que adora inventar coisas para se destacarem em ano eleitoral e é só! No mais o cara é pedófilo e levou uma advertência dura de agentes que combatem a prostituição infantil (comissário de menores!) quando tentava cooptar o suposto menino dos abacates! Com medo de ser preso saiu atirando para todo o lado! Como eu sei disso? Amigos que trabalham na área e me informaram! Como eu sei que não há limpeza social? Simples! Eu trabalho junto com o pessoal do governo que tenta negociar a saída de alguns moradores de comunidades carentes a beira de trilhos (Construíram casas na area de escape dos trilhos urbanos - 15 m de espaço de cada lado do trilho!) E eles não vão sair! E tem apoio politico e judicial! Como resultado do auê que fizeram quando a comissão de desapropriação chegou lá! O metrô de superfície (VLT - Veiculo leve sobre trilhos) foi reprojetado e vai passar pelos mesmos lugares sem incomodar as comunidades!!!!
Imaginem o buxixo se a tal limpeza social estivesse de fato ocorrendo! Aqui o povo vai as ruas e protesta pesado!
avatar
Brazuka em 10 de maio de 2014 às 10:44:01»
Tal triste realidade já é inclusive de conhecimento das autoridades de todo o País, principalmente da cidade de Fortaleza, aonde depois do que foi revelado pelo jornalista dinamarques ao jornal Tribuna do Ceará, a emissora de TV do mesmo orgão de comunicação ( inclusive afiliada da Band em Fortaleza - TV Jangadeiro, exibiu a seguinte reportagem que vem no segundo link abaixo, aonde o primeiro é o que diz o jornalista estrangeiro e o segundo, a reportagem exibida pelo programa "GENTE NA TV", que confirma tudo que ele disse

01 - Jornalista dinamarquês se decepciona com Fortaleza e desiste de cobrir Copa.

http://mais.uol.com.br/view/pj4p9vzv54s1/em-video-jornalista-dinamarques-revela-o-que-os-gringos-nao-devem-ver-0402CD1C3772E4C94326?types=A&

02 - Gente na TV procura resposta sobre acusações de morte de moradores

http://tribunadoceara.uol.com.br/videos/gente-na-tv/gente-na-tv-procura-resposta-sobre-acusacoes-de-morte-de-moradores/

.
.Tyr em 10 de maio de 2014 às 01:45:47»
O mau já esta feito e acabou sendo pro bem. No afã de ser o que nunca foram trouxeram pra dentro de casa a vizinhança inteira pra ver a bagunça que isso aqui é.
Não vai ter copa? Não mesmo! Vai ter um pelada de dimensões continentais com a pior organização que se tem noticia.

A D O R E I!

Podem até tentar empurrar pra baixo do tapete o desmazelo que é isso aqui, mas que já viram lá fora, viram.
Edgar Rocha em 10 de maio de 2014 às 00:23:47»
Fiquei muito curioso sobre as conclusões e sobre o trabalho investigativo do jornalista. Moro perto do Itaquerão e tem havido movimentações estranhas pra encobrir ou pelo menos minimizar o impacto dos problemas sociais presentes aqui. Li uma matéria no Viomundo que, até o momento, não se sabe como vai se fazer pra transferir os moradores de uma favela próxima ao estádio. Se houver pessoal de olho, pode ser que descubram coisas do arco da velha. Mas, que fique claro: é bom não partidarizar este movimento de "acobertamento" dos problemas. O PSDB vem fazendo o diabo com moradores de ruas e favelas desde o tempo do Serra. E o PT, que se arroga um histórico de defesa dos menos favorecidos, de uns tempos pra cá, tem se demonstrado completamente omisso diante de certos atos, além de desumano no trato de questões de seu interesse (vale lembrar a fleuma da Dilma no caso Pinheirinho, o apoio ao governo do Rio, o trato na questão indígena e agrária). Infelizmente ambos os lados parecem estar dispostos a sujarem-se de sangue (dos outros) pra manter suas alianças, seus acordos, suas imagens. Quem for livre ideologicamente deve tomar as rédeas, denunciar, posicionar-se e cobrar, caso contrário, vai passar batido.
Elson Antonio Gomes em 09 de maio de 2014 às 20:43:26»
Ainda há dúvidas sobre isto?
avatar
LukeSchimmel em 09 de maio de 2014 às 20:27:57»
Mikkel sortudo por ainda não ter visto NADA.
avatar
Angelina em 09 de maio de 2014 às 20:13:19»
Sei que tem um grande valor econômico politico-social, sei lá o que, mas pouco importa o que o gringo viu, que não deveria ter visto, quando as próprias pessoas que vivem aqui estão em más condições, é esconder a ''bagunça'' pra agradar a visita que não te conhece.
güneş em 09 de maio de 2014 às 19:23:38»
Por outro lado, em Natal e Fortaleza algumas crianças estão sendo recrutadas - algumas cedidas pela própria família, e mantidas em casas de prostituição infantil para diversão dos turistas que vão aproveitar o evento no Brasil.
A campanha Não Desvie o Olhar está sendo feita nos países lá fora mas todos sabem que o país tem uma imagem de impunidade. Na verdade, acho que bem poucos são punidos mesmo.
avatar
PadreTorque em 09 de maio de 2014 às 18:41:00»
É...
Eu li sobre esse cara e este episódio...
Sinistro...
E, pra mim, totalmente verídico...!
Bem coisa de povinho bunda, que o brasileiro é, de esconder a sujeira pra baixo do tapete....!
Nojo, mas eles existem...
:-/