Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
revolt4d4 em 07 de novembro de 2014 às 01:54:36»
Havia mandado pro links da semana ontem mesmo. Justamente porque vi as críticas que os primeiros vídeos receberam.
avatar
Marya em 06 de novembro de 2014 às 22:20:14»
Quando eu era magra eu era muito assediada, mas depois que engordei, parou.

Uma dica para as mulheres que não querem ser assediadas; fiquem gordas
Davi em 06 de novembro de 2014 às 20:22:03»
Sol, merece um like.

Eu também achei que apenas alguns casos era de falta de respeito, olhar para mulher (tirando aquelas que parece que está comendo a guria com os olhos), piscar, ou fazer um elogio não mata ninguém e nem é ofensivo sabendo maneirar.
avatar
sol em 06 de novembro de 2014 às 16:11:57»
As reclamações, pelo menos para os vídeos acima acho muito mimimi. Eu vi poucos serem realmente deselegantes ou intrusivos.
O rapaz que perguntou se ela era italiana a elogiou e percebe-se que tentou ser gentil para chamar a atenção. Ora...algumas amizades e relacionamentos começam assim.
Na rua não pode mas na balada pode?

Claro que há cantadas grosseiras e aí sim, é assédio. Como eu já disse, há também olhares mais ofensivos que palavras.

E quantas vezes a gente tem vontade de dizer pras pessoas na rua que são bonitas?
Uma vez, parada no acostamento da estrada, tive vontade de "assediar" um ciclista que passou raspando a janela do carro dando um tapa no bumbum, mas me contive. razz
Talyta em 06 de novembro de 2014 às 14:37:49»
Ridículo e desrespeitoso. Os homens que fazem isso não devem ter a noção da situação desagradável e apavorizante que eles colocam nós, mulheres, quando têm esse tipo de atitude. Eu fico com medo e nojo desses homens que têm esse tipo de comportamento. Muito mais medo quando estou andando sozinha.

Teve uma experiência assim no Brasil, quem fez foi o Pânico na Band, só não sei quando foi.