Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
Confortably Numb em 17 de abril de 2015 às 14:06:39»
O pior é que a gente sabe disso... mas pra onde fugir? neutral
caiopa em 10 de fevereiro de 2015 às 19:04:10»
Profundo. Faz pensar. O interessante é pensar o quanto cada um esta ciente destas ilusões. O maioria só quer ser livre para assistir o BBB.
avatar
PadreTorque em 10 de fevereiro de 2015 às 11:58:05»
Pois é.... Pois é...
Muito bonito.
Pena que ninguém adota esta mentalidade pra viver sua vida mais feliz e dos seus próximos...
Na hora, o dinheiro sempre fala mais alto...
Fomos programados para estas ilusões e vamos morrer com elas.
A salvação seria nossos filhos e netos serem criados à margem dessas "necessidades" e aí, sim, começar a criar comunidades melhores...
:-/
Rogério em 09 de fevereiro de 2015 às 22:12:40»
só complementando, vi a figura do Charlie Hebdo acima. Nunca defenderei ataques como aqueles, ou qualquer coisa do gênero. Mas os chargistas deveriam saber q a religião muçulmana não permite desenhos do profeta. Pra ter uma ideia, judeus nem escrevem o nome de Deus completo em qualquer lugar, escrevem D´us. Respeitar outras culturas é o básico da educação. A liberdade de expressão é imprescindível , mas não dá o direito de ofender ninguém.
Rogério em 09 de fevereiro de 2015 às 22:00:00»
pelo q tenho visto, os países mais desenvolvidos socialmente, não são aqueles onde todos os cidadãos possuem grandes somas de dinheiro, mas sim aqueles que tem grandes níveis educacionais. Muitas das ilusões acima estão voltadas para a realidade brasileira, mas algumas nações tem conseguido bons resultados contra certas ilusões. De fato, a mídia é um reflexo da sociedade, e como qualquer outra empresa capitalista, visa o lucro, e transmite o que da ibope. O Brasil tb nunca teve bons exemplos de seus governantes, então a cultura do "jeitinho brasileiro" esta arraigada desde nossa fundação, e vai continuar assim por muito tempo... Querer ter mais q o outro e ostentar isto é algo q vem desde nossos antepassados... o simples conceito de sociedade implica que quem faz parte dela é correto, e quem não faz é errado. E para que nós estejamos certos, alguém precisa estar errado. Por isto sempre vai existir a separação, enquanto houver sociedade como a conhecemos... Dificilmente existira um mundo próximo da perfeição, mas a única maneira de irmos nesta direção é com educação e cultura... realmente não vejo outra forma.