Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Tere em 14 de março de 2015 às 14:02:05»
Como essa criatura podia sentir prazer em fazer outro ser humano sofrer assim?!
Cruel em 13 de março de 2015 às 09:24:11»
Nossinhora, vendo as fotos, a cara dessa mulher é perturbador.
Percebe-se o mal em pessoa... Da ate medo.
avatar
PadreTorque em 12 de março de 2015 às 21:17:54»
Eu, heim ????
É de arrepiar, mesmo !!!!
Nossa....
Tem o que pagar....
:-/
avatar
sol em 11 de março de 2015 às 20:25:40»
Tem razão AChein. Não são. sad
Talvez em intensidade...
A crueldade existe em quem mata gatos, em quem dá rasteira em colega de trabalho, em quem inventa estórias ou distorce histórias pra denegrir uma pessoa...
Ah, quer saber? O botão reset devia ser acionado. E logo.
AChein em 11 de março de 2015 às 20:10:31»
todos temos o mal encranhado nas profundezas. o verniz e o controle social fazem com que controlemos esses instintos. deixo uma questão de observação: atentem aos pequenos gestos e atitudes, olhem o semblante das pessoas, vejam em fotos onde haja agrupamento de pessoas (festas, reuniões, aglomerações, o que seja) procurem as pessoas nos cantos que não sejam o alvo da lente e verão em algumas vezes a maldade exposta. talvez seja certo o velho ditado de que a ocasião faz o ladrão. são muito loucos esses humanos!

p.s. são muito diferentes as crianças islamicas dos aviõezinhos e guarda pretoriana do tráfico?
avatar
sol em 11 de março de 2015 às 19:53:42»
A história causa arrepios e estupefação. É difícil acreditar até onde pode ir a crueldade do ser humano.
Acho que o Marquês (esqueceu o acento)não está errado não, e educar as crianças é uma esperança para construir um mundo melhor.

Dias atrás eu assisti um vídeo no mural de algum amigo que mostrava uma mulher dando tapas no rosto de uma criança que não devia ter nem 3 meses de idade.
Ela batia, a criança ficava por um segundo calada como se não respirasse e em seguida começava a chorar. Aí a mulher lhe dava outros tapas no rosto.
Penso que se essa criança sobreviver aos maus tratos será de uma crueldade igual a mulher do artigo.

E as crianças do Estado Islâmico também estão sendo educadas para serem muito cruéis.