Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
PadreTorque em 07 de julho de 2015 às 16:03:44»
Cara...
Sem palavras...
Que inveja boa deles...!
Queria ter tido um amor assim, pra vida toda...
E não tem fronteira da morte que separe isso...
Abençoados...
avatar
Brazuka em 04 de julho de 2015 às 17:14:41»
Com tantos anos de casados assim, um casal passa a ser metade da vida do outro de modo que, quando um se vai... da vida vazia que ficou nada mais resta a não ser partir também, pois tudo que restou já não faz mais sentido e, só quem sente isto é quem ama de verdade, sente na pele e na alma o verdadeiro sentido do AMOR que o complementa em tudo de modo que sem sua metade do lado, nada mais faz sentido; inclusive simplesmente tentar VIVER.

Pena que existem por aí casais que passam a vida toda juntos e nunca sentiram o prazer e o sentido do verdadeiro AMOR, a não ser mera e simplesmente, o prazer efemero do sexo que sempre termina logo após mais um orgasmo. sad
avatar
Bele Natal em 04 de julho de 2015 às 14:49:28»
Diario de uma paixão da vida real, muito lindo
avatar
Haiduqque em 04 de julho de 2015 às 00:02:14»
Uma estória de amor não precisa de grandes enredos nem dramas para ver no cinema. Pode ser simples, banal, sem estória empolgante para os demais, apenas sublime para quem a vive.
Esta sincronia existe com frequência quando dois seres interagem de forma quase total durante muito tempo. A morte em simultãneo é rara, mas bastante frequente com dias ou poucas semanas de intervalo.
Nestes casais, o conceito de união é levado às últimas consequências, fazendo justiça à etimologia da palavra, que deriva de "um", "unidade".
A maioria apenas cumpre um contrato social e envelhece em uma solidão a dois.
avatar
Marya em 03 de julho de 2015 às 21:14:50»
Eles foram pro céu.
Aemi em 03 de julho de 2015 às 20:20:38»
opa, cisco no olho aqui biggrin