Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Jem em 04 de setembro de 2015 às 20:23:10»
não floreio palavras..expresso meus sentimentos diretamente ao ponto! Não devemos fechar os olhos para as injustiças!
Jem em 04 de setembro de 2015 às 20:20:19»
Muito triste ver uma imagem assim...que as autoridades abram os olhos e façam alguma coisa! Quantas crianças já morreram desta forma e ningém pode fazer nada!
Isabela em 04 de setembro de 2015 às 18:35:37»
É a matança dos inocentes.
Tyr. em 04 de setembro de 2015 às 15:01:16»
O que já não gera mais espanto (em mim) é observar que o mundo virou a cara para (mais) essa situação.

Gaza, Sudão, Nigéria, Angola e tantos outros.

O mal desse tempo não é a depressão como muitos dizem; é o egoísmo.

"Enquanto não me incomoda não me ofende"
avatar
Haiduqque em 04 de setembro de 2015 às 12:17:36»
Eu não vejo um menino morto na praia. Vejo os milhares de meninos, jovens e adultos que morreram em circunstâncias semelhantes, em solitária e atroz aflição, e não tiveram direito a uma foto. Ninguém os viu estendidos na praia ou no fundo do mar, ninguém sabe seus nomes, portanto ninguém sofre com as suas mortes.
avatar
Admin em 04 de setembro de 2015 às 10:55:48»
Perfeito Mario!
hugo marcel em 04 de setembro de 2015 às 10:27:54»
Mario Romero,Perfeita suas palavras.
Mario Romero em 04 de setembro de 2015 às 08:53:01»
A imagem, chocante, angustiante e absolutamente incompreensível sob a ótica da sensibilidade humana, expõe o drama dos imigrantes e refugiados do mundo.
Uma legião de seres humanos que deixam para trás sua terra natal e se aventuram em busca de uma vida mais digna.

São os fugitivos da guerra, da fome, da desesperança.

Vítimas do racismo , de perseguições religiosas e políticas, barrados pela xenofobia e pelas leis de imigração cada dia mais ampliadas em função da crise mundial.

O Brasil que sempre acolheu, tal qual o Cristo Redentor, de braços abertos quem aqui chegou sente-se perplexo diante do drama.

São situações assim que dilaceram fundo a alma e nos levam a uma série de questionamentos sobre o real sentido da existência humana.

O corpo inerte da criança ao sabor das ondas numa praia turca comove e ao mesmo tempo causa uma terrível sensação de impotência diante das verdadeiras tragédias que se abatem sobre a humanidade.

Por que a salvaguarda dos direitos territoriais e dos sistemas econômicos têm que produzir tanta dor ?

E, nós, apesar dos problemas e desacertos, não podemos reclamar tanto e de forma tão sistemática e muitas vezes injusta e desnecessária.

Por ironia, a cena ao passo que causa profunda tristeza também nos faz refletir sobre o velho dito “ ainda tem gente que reclama de barriga cheia...”
avatar
Raven em 04 de setembro de 2015 às 08:03:49»
Sempre que abordam assunto como esse, essa é minha fala: O mundo hoje, quando assiste ou ler algo sobre o horror do nazismo fica chocado, no entanto, nos dias de hoje, com as informações na palma da mão, com os acontecimentos acontecendo abertamente para que todos tomem conhecimento, vemos as autoridades simplesmente ignorarem tais atos, falam tantos do holocausto, proíbem qualquer apologia ao nazismo, mas não fazem nada para que algo semelhante ou tão cruel quanto, não aconteça. Não é só a os estado islâmico que aterroriza uma determinada parte do mundo, temos aí Coreia do Norte, Cuba e muitos outros países em que seus povos vivem em prisões em céu aberto, onde todos os dias centenas ou milhares de pessoas são torturadas e mortas. E ONU, esqueçam! Essa “turminha” dos Direitos Humanos, nunca soube da intervenção desse grupo, quando os humanos são apenas cidadãos de bem, direitos humanos é apenas para os criminosos mais sanguinários, esses sim são humanos, e na verdade são mesmo, afinal, essa é a principal característica dessa espécie, A CRUELDADE.
Há algumas pessoas boas nesse mundo, muito poucas mas, eu sinceramente sinto vergonha e nojo da humanidade pois, a maioria são dotadas principalmente de ódio e egoísmo.
sad
avatar
sol em 03 de setembro de 2015 às 21:29:47»
Essa é uma das imagens mais tristes e revoltantes que já vi.
avatar
sol em 03 de setembro de 2015 às 21:26:25»
Essa gente acredita estar cumprindo uma missão sagrada. Eles acham que os diferentes deles são infiéis e matam em nome de Deus, Querem eliminar todos da face da Terra e por isso acreditar que diálogo e negociação seriam possíveis é burrice.

Uma família que arrisca a vida num barco superlotado como única opção pra fugir do horror que o Estado Islâmico impõe é desespero no mais alto grau.

O Ocidente finge que não vê o Isis, parecido com o que houve no passado com o Nazismo, e quando chegar a ver perceberá que o horror é muito maior.

Em tempo: páginas como a "Pare a Islamização" dizem que o massacre em uma escola no Realengo, no Rio de Janeiro, cometido por um homem chamado Welington e que vitimou 12 crianças foi um ato terrorista com inspiração islâmica pq ele deixou uma carta exigindo enterro de mártir fundamentalista.
avatar
Semiramis em 03 de setembro de 2015 às 19:59:16»
Cadê a merda da ONU, dos direitos internacionais, de todos os organismos que se dizem protetores de tudo e todos? Só xingando mesmo. O que me consola, é que essa criança e todas as pessoas como ele se libertaram da bosta que é essa humanidade. Desejo que estejam agora nas esferas superiores de existência sendo cuidados pelos espíritos de luz.
Elson Antonio Gomes em 03 de setembro de 2015 às 18:35:36»
Ridículo somente agora o mundo se comover com o que está acontecendo na Síria. Será que ninguém viu as outras crianças que morreram antes desta foto ser publicada. Ninguém viu a quantidade de naufrágios que ocorreram e estão ocorrendo com os refugiados tentando ir para a Europa. Ninguém tem a capacidade de pensar que entre as varias centenas de pessoas que morreram nestes naufrágios haviam também crianças. Precisou de uma foto de um corpo na praia para "somente" comover, pois a ONU nunca fez e nunca fará nada para solucionar o problema que já ocorre a mais de quatro anos.
avatar
Marya em 03 de setembro de 2015 às 17:49:04»
"as crianças não deveriam morrer assim"

É, as pessoas também não deveriam fazer guerras,
as pessoas também não deveriam se odiar,
as pessoas também não deveriam ser egoístas, materialistas, ambiciosas e ingratas,
as pessoas também não deveriam dar as costas para os necessitados,
as pessoas também não deveriam dar as costas a Deus.

Pronto, falei.
Jurandyr em 03 de setembro de 2015 às 17:27:02»
Não, não está dormindo, está morto. Não vão descer querubins para levá-lo ao paraíso; um ser humano, uma criança única, um de milhões ao deus dará. Mudanças de regime, Primavera Árabe, democracia, guerra justa, derrubar o tirano e a puta que os pariu... enquanto isso esses europeus de merda estão preocupados em impor sanções aos malvados russos por causa da Ucrânia. Tem medo do EI?
Amorim em 03 de setembro de 2015 às 17:17:42»
Como a Síria não tem Petróleo, o “chicote do mundo” nem se importa né?