Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
Haiduqque em 21 de novembro de 2015 às 01:21:36»
É bom acreditar que todo este empenho dos russos está a acontecer por razões humanitárias e de justiça, e não porque o Estado Islâmico vende petróleo a preço de saldo, colocando o mercado mundial em queda e o petróleo a render muito menos do que o necessário para sustentar a frágil economia russa.
É bom sonhar que, em pouco tempo, o Estado Islâmico vai sair derrotado e que as populações em fuga regressarão a suas terras para reconstruir seus países, evitando que a laica Europa tenha de construir mais uns milhares de mesquitas.
Enquanto isso, ficamos esperando que o Estado Islâmico ataque alvos em Israel, Dubai, Arábia Saudita... senão as especulações e as teorias da conspiração começam a fazer algum sentido.
avatar
Rex em 21 de novembro de 2015 às 01:10:28»
É gratificante ver esses vermes tomando do próprio remédio. Roberto, acho que se ocorrer uma aliança entre Rússia e EUA, acredito que será algo de momento, pois como dizem "o inimigo do meu inimigo é meu amigo" pois os dois lados são muito orgulhosos para se darem bem, é assim desde a segunda guerra praticamente, não é uma coisa que as duas potências fazem para se unir, mas sim o fazem para destruírem um inimigo em comum.
avatar
Roberto 100 em 20 de novembro de 2015 às 18:08:04»
"Dê a Cesar o que é de Cesar."
Atacar o ISIS é como assanhar um formigueiro, não faça isso se estiver descalço.
Acho viável as investidas militares contra esses pulhas assassino do ISIS, mas, o que tenho visto é a Rússia e os EUA em um jogo de poder que rememora acontecimentos da adormecida Guerra Fria. Seria mais profícuo esquecer as desavenças por enquanto e fazer alianças que realmente valham a pena.
En Sabbah Nür em 20 de novembro de 2015 às 15:21:16»
Pobre Estado Islâmico;pensou que quem não era muçulmano era francês.

Quanto a propaganda falsa: No amor e na guerra vale tudo, inclusive mentir.

O mármore do inferno vai ser bem lustrado pelo visto.