Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Mayaa em 26 de março de 2009 às 12:44:49»
tenho medo dessas coisaas ' =O
Toulose em 23 de março de 2009 às 21:36:23»
Voltando para a Translivânia, Tereza tremia de medo, enquanto Erika estava caída no chão. De repente, ela ouve o som de seis badaladas."Oh não" grita Tereza "já está de noite!". Ela se vira e vê um vulto no caixão. De repente, uma mão se levanta. Tereza grita. Após a mão, se levanta o corpo todo. E Tereza vê. " Fidel Castro? " ela grita. "Sí, yo soy el Lorde Vampiro!" ele diz num horrível portunhol "E esta noche el comunismo dominará el mondo!". Tereza pensa e chega a essa conclusão: Tia Elza, que era comunista fanática, e Che eram vampiros, e a mandaram para a Pensilvânia para elas morrerem lá. Mas eles não contavam com o poder do samba! Fidel continuou:"Esta noche, farei uno ritual para ressucitar Lenin e Stalin. Entonces, ninguém poderá deter nosostros!". Tereza chega perto dele e lhe esmurra a cara. Ele grita alguma coisa, e 20 vampiros surgem de repente e fazem um círculo em volta dela. Ela pensa... e diz: "Mas é claro! Poder do samba!" e começa a sambar. Os vampiros continuam se aproximando, até que ela quebra o salto, escorrega e cai pela janela. Ela se vira e vê um vampiro pegando Erika. E começa a rezar, por uma ajuda celeste. De repente, ela vê um clarão e alguma coisa luminosa passa voando e derruba a porta de duas toneladas. Ela então vê Chuck Norris, e atrás dela, Arnold Sjigodfhgiufdhuivhsaeufg (Exterminador do Futuro), Capitão nascimento e Jack Bauer. Fidel faz um sinal e uma nuvem de vampiros surge. Começa a batalha!
avatar
Megatron em 23 de março de 2009 às 10:13:30»
... o celular de Erika toca - com um ringtone bastante peculiar simulando casais em momentos orgasmáticos - assustando as duas amigas.
Envergonhada, Erika dá um sorrisinho amarelo, identifica de quem é a ligação e atende a chamada, com a mão em concha sobre o telefone:
- Mamãe, essa é uma péssima hora! Me liga depois!
- Erika, querida, é só um segundo. É que o Cláudio está aqui na porta procurando por você. Você me disse que ia passar o fim de semana no sítio com ele, mas liguei pra lá e nada. Eis que ele me aparece aqui. Onde você está, hein, mocinha?
Do outro lado da linha, Sandra ouve um som, parecido com o corpo de alguém desabando no chão.
Tereza vê a amiga desmaiar mais uma vez e fica sem compreender o que causara tanto espanto na amiga.
- Filha? Filha?!!? - exclama Sandra.
- O que houve, Dona Sandra? - pergunta com uma voz sepulcral Cláudio.
- Não sei, meu filho - responde Sandra, reparando agora com mais atenção na palidez de seu "quase-genro" - aho que a ligação caiu.
- Não tem problema. Eu posso esperá-la aqui com a senhora. - diz Cláudio, com sua veias azuladas se destacando sob sua pele esbranquiçada - Não tema. Venha cá e me dê um abraço.
Sandra, aflita com o paradeiro incerto de sua filha, abraça-se com Cláudio.
Nesse instante, sente como o rapaz estava frio.
Ao apertar o rapaz contra o peito, não sente seu coração batendo e um arrepio lhe desce pelas costas.
Sandra sequer tem tempo de fitar os olhos de Cláudio mais uma vez, pois sente uma forte queimação no seu peito.
Quando olha para baixo, Sandra se depara com uma estranha criatura deixando o corpo de Cláudio e perfurando seu torax, provocando-lhe uma dor tremenda.
A criatura, após invadir o corpo de Sandra, faz com que ela vá ao chão, se contorcendo, e gritando de dor. Cláudio permanece estático, sem demonstrar reação alguma perante a cena.
- O que está havendo aí embaixo, mamãe?!!? - grita Leonora, a irmã adolescente de Erika, enquanto desce as escadas afobadamente.
Chegando na sala, Leonora só tem uma reação:
- Aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhhhhhhhhhh!!!!!!!!!!!!!!!!!!
avatar
Marya em 20 de março de 2009 às 19:07:23»
Quem mais senão Ali babá, que diria as palavras mágicas : - abre-te Sésamo!
E a porta se abriria.
Por sorte, Ali Babá estava passando bem ali em seu fusquinha, e resolveu dar uma ajuda para nossas amigas.
- Abre-te Sésamo !
Gritou ele, e a porta foi aberta.
- Obrigada senhor Ali!
Disseram as duas, e lá se foram elas para dentro do castelo...
Castelo antigo e grande, cheiro de mofo, muita umidade, frio, teias de aranha, penumbra, silêncio, e, um túmulo!
- Óh! Esse deve ser o túmulo do Lorde Vampiro ! disse Erika.
- É m..mesmo! respondeu Tereza, - E agora? O que faremos?
Nisso, ouve-se as badaladas das 4 da tarde, um ruído sai da tampa do túmulo, uma mão orrenda aparece de dentro do túmulo a levantar a tampa...
As duas amigas se entre olham e soltam um grito :
- AAAAAhhhhhhhhhhh !!!!!!!!!!
E saem correndo como loucas e se escondem dentro de um quarto que não sabem bem de que espécie de quarto se tratava.
Podia-se ouvir os dentes das duas à bater de pavor, atrás das cortinas da janela daquele quarto:
- O que faremos agora? pergunta Tereza.
- Primeiro mataremos o Lorde, depois daremos no pira ! responde Erika.
Mas, e a coragem para sair dali e caminhar até o túmulo outra vez?
Nisso, algo acontece...
avatar
LoiraInteligente em 20 de março de 2009 às 12:32:25»
Só há um jeito decente de ganhar dinheiro por aqui: Samba!
Vou sambar brasileiramente e você Tereza recolhe os euros. Mas havia um problema: Como produzir o som... Estavam perto de uma enorme praça e Tereza não perdeu tempo. Saiu anunciando uma grande dançarina de samba. Bem, anunciando é boa vontade, na realidade ela gesticulava em direção á Erica e essa rebolava alegremente já que nenhuma falava aquela lingua. Foi juntando muitas pessoas
e alguém finalmente trouxe um arrojado som automotivo com o velho e bom samba brasileiro. Foi um show memorável. Tereza esperta que só, recolheu cada euro e guardou tudo consigo. Èrica não queria deixar de sambar, e notou que a alegria a fortalecia. Estava corada e muito forte. Enfim teve de terminar, prometendo voltar depois.
Correram para o aeroporto. Havia uma louca missão a ser concluida. Embarcaram, não sem antes comprarem alho, uma estaca de madeira, buscar água benta numa capela e colocarem dois crucifixos bem grandes pendurando no pescoço. Estavam preparadas.
Tereza lembrou de Tia Elza e rezou, não sabia bem porque. Érica sentiu um tremor e lembrou de Claudio. Como o amava e como estava magoada com ele. Pior que aparentemente ele morrera sem se explicar.
Que confusão!
Érica olha para a amiga, que ainda carregava seu inseparável copo da magia e disse-lhe: -Tereza, se eu pudesse voltar atrás, não teria ido embora sem ouvir o Claudio. Eu o amo tanto. Uma tristeza sombria cobriu o coração de Érica. Ela sentiu-se fraca novamente...
Tereza disse-lhe: _Não há nada a fazer agora. Precisamos eliminar esse vampirão rápido. Estamos quase lá.
Chegaram ao castelo, mas perceberam que não seria fácil. A porta era muito grande e estava trancada. Precisariam de ajuda. Mas quem?
Toulose em 20 de março de 2009 às 11:49:44»
elas deveriam ir até a Pensilvânia e derrotar o Lorde Vampiro, pois ao entrar no corpo de Erika o espírito fez com que a vida de Erika e a da mulher, que era nada mais nada menos que a Rainha dos Vampiros, ficassem interligadas. Quanto mais poder a Rainha ganhava, Erika ficava mais fraca. Se elas matassem a Rainha, o Lorde Vampiro mandaria um exército de vampiros para capturá-las; mas se elas matassem o Lorde Vampiro, que era o pai de todos os vampiros, todos os outros vampiros morreriam.Elas gastaram todo o dinheiro numa passagem para a Pensilvânia. Chegando lá, elas procuraram o castelo do Lorde Vampiro, mas não encontraram nada. De repente Tereza gritou: "Que burrice! Tia Elza e Che se enganaram! O Lorde Vampiro não mora na PENsilvânia, mas sim na TRANsilvânia!" Elas dormiram na rua, debixo de chuva. Erika sabia que a Rainha ganhava poder, pois estava fraca. Elas pensavam num jeito de ganhar dinheiro e comprar passagens. Foi aí que Erika teve uma idéia:
avatar
msp1500 em 19 de março de 2009 às 22:45:26»
Eis que ali apareceu uma moça totalmente vestida de branco, com um véu preto a cobrir-lhe o rosto. Essa moça aporesentou-se como sendo uma fada que havia sido expulsa da congregação das fadas e fora recepcionada pelas bruxas que lhe deram mais poder ainda, mas com uma missão de matar toda sexta feira pelo menos duas pessoas. Essa nova bruxinha assassina disse que viera para matar as duas, mas que um de seus gnomos havia lhe pedido que não as matasse. Ela disse que aceitara a sugestão, mas que iria buscar as almas do Rapunkstein e do Mickel Jackson, pois não gostara nem um pouquinho das atitudes deprimentemente homossexuais que eles estariam praticando naquele momento. Então num passe de mágica ela sumiu dali e se fora para cumprir a sua missão com aqueles dois. Érika e Tereza pensaram que aquele pesadelo havia acabado e respiraram aliviadas. Qual não foi a surpresa das duas, ao terem suas atenções despertadas para um quadro que estava na parede com uma imagem do Che Guevara. Che disse para as duas que...
avatar
Marya em 19 de março de 2009 às 19:18:10»
Então, Erika disse a Pedro Miau:
- Pedro, espere só até eu fazer um streep tease, aí você vai ver o ibope subir que nem rojão.
Então Pedro resolveu dar mais uma chance para Erika e Tereza.
Nisso, pai rapunkstein abre a tal da gaveta estranha e pega lá dentro um coiso esquisito e começa a dançar uma dança muito louca em volta de Erika.
Então Tereza pergunta que coisa é aquele coiso esquisito.
- Schiu ! Responde pai rapunkstein, sem conversas menina, preciso me concentrar.
Quinze minutos se passam e finalmente pai rapunkstein termina a sua dança, levanta então o coiso esquisito para cima e diz umas palavras:
- Ê, chuaê, chumbalelê...
E nesse exato momento Erika começa a se contorcer, e gritar e gemer, e sambar e pular, e...
- Sai minha filha, sai! Grita pai rapunkstein .
Então um grande chaqualhar se dá em Erika e ela desmaia. Tereza e pai rapunkstein à levantam do chão e ela então diz:
- Onde estou? O que faço aqui? Quem é você? É tudo tão estranho... e, virando-se para Tereza diz:
- Tereza minha amiga, o que fazemos aqui?
- Erika, você voltou !! grita Tereza.
Então pai rapunkstein fica contente por mais um despacho feliz e se despede das duas que vão embora dali sem levar Mickel Jackson, que também não quer ir embora depois de conhecer pai Rapunkstein, e, resolve ficar lá trabalhando com seu novo "amigo".
De volta para casa, Erika fica chocada com a notícia sobre Claudio, e, mais chocada ainda com a história da vampira.
Acredita que esse foi o motivo do copo formar a palavra c u i d a d o.
- Então, o que faremos a respeito da vampira? pergunta Erika.
- Não sei amiga, você quer fazer alguma coisa?
Mas, antes de Erika responder, eis que surge uma figura inesperada...
avatar
Evil em 19 de março de 2009 às 18:57:18»
Pô Critico... seus comentários são "insustentáveis"...rsrsrsrs... lol fool
avatar
Evil em 19 de março de 2009 às 17:54:16»
E aí o dr. Pedro Miau sentenciou para Erika... você está dando menos ibope do que o BB9...
avatar
Laurenti Beria em 19 de março de 2009 às 10:49:44»
Aos poucos, Erika foi despertando do grande pavor que a havia dominado naquele momento e, ao olhar para a sua coleguinha Tereza que agora ria sem parar, pois ela tinha pagado muito caro pela descrença e levado tudo na brincadeira, via nela agora, uma figura demoníaca gigantesca que encostava no teto do quarto, com enormes e pontiagudos dentes de vampiro, asas de morcego e olhos vermelhos de fogo, que tentava agarrá-la, no que ela gritava histérica aos berros:
- Afaste-se de mim! afaste-se de mim! afaste-se de mim demônio desgraçado!
Sem entender aquela situação louca e inesperada da amiga, Tereza se aproximou dela com um copo d'água mas, diante dos seus olhos de maior pavor ainda, parecia sangue vivo que rolava da cabeça do seu namorado sacana e traidor.
Revoltada com o demônio malvado, Erika pegou uma cadeira e começou a bater na colega até ela quase desmaiar também e ao cair, se transformar numa enorme cobra que agora queria pegá-la irada, quando não era nada mais e nada menos que a coitada lhe estendendo a mão e pedindo ajuda.
Diante da gritaria, muitas pessoas entraram no quarto e ao ver a bagunça e o estado em que estava a pobre Tereza toda ensanguentada e cheia de porradas, chamaram a Polícia que levou imediatamente a desesperada e incontrolável Erika até um Hospital Psiquiátrico aonde ao chegar lá, a primeira coisa que fizeram com ela, foi lhe por no contenção, ou seja, amarrar a coitada toda numa cama e lhe aplicar uma poderosa injeção de Sossega Leão qua a fez capotar de vez. fool
Thiagokakashi em 19 de março de 2009 às 08:15:17»
Elas voltam com todas aquelas bugigangas que o Rapunkstein pediu até o "homem" ou meio homem o Mickel jackson.
pai rapunkstein olha desconfiado e diz.
-Mickel a quanto tempo, a ultima vez que te vi foi quando vc veio fazer aqule trabalho pra ficar branco, que bom agora podemos ir para nosso quartinho secreto assim que eu fazer um desepacho pra essas duas Mocreias.
érika e tereza ficam abismadas com aquela cena.
Entaum tereza diz
-o velho Rapunkstein vc vai fikar falando merda ou vai trazer érika de volta logo!?
o pai rapunkstein da uma olhada pros lados e abre uma gaveta muito estranha...
avatar
Marya em 19 de março de 2009 às 07:36:34»
Então, Tereza estava ali parada com Erika, diante do pai Rapunkstein com seus trejeitos.
Mas Tereza estava meio passada depois de ouvir a explicação de sua tia Elza...
Afinal, qual era a garota que depois de uma explicação daquelas ficaria tranquila?
Conta tia Elza que a entidade incorporada no corpo de Erika era nada mais que uma vítima morta por um vampiro no ano de 1612, na Pensilvânia, e que jurara perseguir vampiros desde então, nem que durasse séculos. E, ali estava ela, justamente para acertar contas com a vampira que roubara a vida de Claudio, pois a seguira até ali.
Porém, Tereza ainda se questionava mentalmente; onde estará minha amiga Erika? será que já sabe da morte de Claudio? E o que farei com esta aqui que não passa de uma caçadora de vampiros? E como será se ela resolver ir à caça da vampira? Terei de ir junto com ela, afinal devo zelar pelo corpo de Erika, pois é minha amiga, não posso abandoná-la assim...
Nesse momento então, pai Rapunkstein pergunta:
- O que vieram as duas fazer aqui? E por que não trouxeram um homem junto com vocês? Prefiro atender fregueses masculinos...
Tereza então conta o ocorrido, diz que pretende apenas trazer de volta sua amiga Erika, nada mais.
Pai Rapunkstein se senta e fica pensativo, diz que será um trabalho difícil, pois além de trazer sua amiga de volta, ainda terá de encontrar um corpo para a alma que se apoderára do corpo de Erika, e ainda por cima, terá de esbarrar no caso da vampira, pois esta já sabe que está sendo perseguida.
É um caso difícil, custará um pouco caro, diz pai Rapunkstein.
Tereza engole seco, quanto me custará essa brincadeira ? pensa ela.
Pai Rapunkstein então diz;
- Você vai ter de me trazer 3 galinhas pretas, 10 caixas de cerveja BELCO, 16 velas pretas, 12 velas vermelhas, 5 metros de fita branca, 2 caixas de charutos, e... um homem.
- Um homem?! diz Tereza.
- Sim, um homem, pois afinal eu não sou de ferro, né meu bem?
Tereza sai dali prometendo voltar na noite seguinte, anda com Erika pensativa, imaginando como fará para levar todas aquelas coisas para o pai Rapunkstein e ainda por cima, onde encontrará um homem? Mas um homem que concorde em ir lá fazer aquele favor...
Então, no dia seguinte...
avatar
msp1500 em 19 de março de 2009 às 01:07:10»
Rapunkstein, filho de Rapunzel com o Frankenstein, que havia fugido de seus sequestradores, e estava se passando por pai de santo para não ser identificado. Rapunkstein tinha sido um padre erege que tinha como rotina se dedicar ao exorcismo, mas num de seus trabalhos, um dos espíritos que tentara exorcisar o empurrou de encontro a um facão que estava no chão, e este facão provocou um corte muito profundo na sua perna e os médicos tiveram que amputar. Como Rapunkstein era muito pobre, viu-se forçado a colocar uma perna de pau, no estilo dos velhos piratas. Rapunkstein estava muito adoentado e já quase morrendo, mas procurava incessantemente por uma alma que pudesse tomar conta de seu corpo, evitando assim a sua morte, dando-lhe vida eterna. Assim, Rapunkstein buscava fazer trabalhos de macumba que lhe deixasse sensível a essa captura de corpo, e certo dia seu corpo foi tomado por uma alma de uma prostituta que havia morrido atropelada. Essa alma dessa prostituta vagou por muito tempo a procura de um corpo feminino, mas como estava difícil, apossou-se do corpo do Rapunkstein mesmo, tornando-o num velho muito tosco, com perna de pau e com trejeitos de mulher, e o pior, de uma prostituta, que costumava fazer muito escândalo com o corpo dele.
avatar
LoiraInteligente em 18 de março de 2009 às 21:52:58»
Tereza em casa, se julgando segura, já que a nova Érica estava com a familia da antiga Érica, respira aliviada. Ganhou tempo.Toma um demorado banho e senta na cama para descançar e tentar entender o que houve afinal.
Pensa em voz alta: - Fiz a brincadeira do copo, a Érica some e no lugar dela alguém aparece querendo seu lugar. Vou procurar o Cláudio e encontro-o frio no chão com um buraco no peito. Perto dele uma estranha toda de preto estilo vampira...
Tem alguma coisa errada aqui. Nunca vi ninguém sumir na brincadeira do copo e vampiro morde é o pescoço... e depois o copo escreveu a palavra cuidado...
- Uma voz rouca e cansada atrás de tereza a assusta. Era a tia Elza, tão estranha como os últimos acontecimentos.
-Eu sei o que aconteceu menina.
- Estão conta logo tia...
avatar
Marya em 18 de março de 2009 às 20:20:38»
Tereza olhou em volta e viu aquela mulher de preto deixando o local, correu então até seu encontro para perguntar se sabia de algo, colocando a mão em seu ombro disse:
- Moça...
No entanto essa mulher toda de preto voltou-se com um olhar estranho e um sinistro sorriso em seus lábios.
Tereza ficou arrepiada, aquela mulher de lábios terrivelmente vermelhos, deixava perceber seus dentes ponteagudos mesmo com a boca fechada, que mais pareciam com os dentes de um vampiro.
Foi aí que Tereza deixou escapar um gemido de medo:
- Óh !
Aquela mulher definitivamente possuía a aparência de uma vampira, roupas negras, cabelos compridos negros, olhos negros, lábios terrivelmente vermelhos e dentes ponteagudos.
Tudo começava a se encaixar na mente de Tereza; o orifício na altura do peito de Claudio, sem uma gota de sangue...
Claro ! A vampira sugou-lhe o sangue!
Que horror!
Tereza se afasta imediatamente da mulher e foge.
- Rápido ! Grita para Erika ( ou quem quer que tenha tomado posse de seu corpo ), vamos dar o fora daqui !
E as duas correm pela rua deserta e escura, deixando na calçada o corpo gélido e já sem vida de Claudio, e a mulher, aquela mulher fenomenalmente bela, de roupas negras, cabelos negros, lábios terrivelmente vermelhos e dentes ponteagudos, fica por um momento a fitar as duas fugitivas, mas em breve vai embora e desaparece na escuridão.
Logo, somente o corpo de Claudio permanece no local, e um silêncio fúnebre toma conta da rua, ao longe se ouve uma sirene, nada mais... O frio ruge, o silêncio predomina, mais nada, e assim se sucede por toda a madrugada, o defunto permanece só, ali, estirado na calçada.
avatar
msp1500 em 18 de março de 2009 às 19:44:09»
Quando envcontraram Cláudio perceberam que algo de estranho estava acontecendo, e após chamá-lo e não obter resposta, constataram que o seu corpo apresentava um orifício na altura do peito e que estava morto, sem uma gota sequer de sangue.
avatar
Lucy em 18 de março de 2009 às 17:58:45»
Otimo pq eu nao tenhu nem um parente vivo meus parentes morreram todos a uns dez mil anos atras, entao vc deve mi ajudar a conhecer a familia dessa garota de kem meu espirito se apossou, devo mi apossar tambem da vida dela afinal como é mesmo meu nome perguntou o espirito ki havia se apossado de Erika e Tereza respondeu: seu nome é Erika e ja ki voce nao conhece a familia dela vou dizer a eles ki vc perdeu a memoria vai ficar mas facil engana-los vamos procurar Claudio seu novo namorado ... rolleyes
P Rod em 18 de março de 2009 às 17:13:30»
"q-q-quem é você?", perguntava Tereza, o assombro transparecido em sua voz gaguejante. Aquela mulher podia ter o corpo de Érika, a voz de Érika, o sangue de Érika, mas não era ela.
Ao mesmo tempo em que a ventania irrompeu pelas janelas abertas, o silêncio na sala foi quebrado pela fala da estranha:
"Finalmente, já era tempo. Quem me libertou? Quem me deu essa nova chance sobre a Terra? Foi você?"os olhos de Tereza não poderiam estar mais arregalados. Com um simples gesto com a cabeça, ela disse que sim. Era melhor do que dar resposta negativa para um espírito desconhecido.
avatar
guizul em 18 de março de 2009 às 16:16:05»
Tereza, amiga de Érika sai correndo com medo; chega a sua casa ofegante e temerosa, olhando para todos os lados como se procurasse por algo ou alguém...
avatar
kentaum em 18 de março de 2009 às 15:50:17»
Ao acordar logo após, Érika era outra pessoa com personalidades diferentes, o motivo daquilo era o espírito que havia trocado de lugar com sua alma.
Sua amiga já estava aflita, e não sabia mais o que fazer, pois não conhecia a pessoa que acordara a sua frente
com perguntas que certamente demonstravam qu aquela não era Érika, e sim uma pessoa que já havia partido do nosso mundo...
__Não estou morta? __ ''Dizia a nova Érika''