Faça o seu comentário

:

:







Comentários devem ser aprovados antes de serem publicados. Obrigado!

Comentários

ty76 em 12 de maio de 2009 às 12:59:01»
isto é uma mer...
dOx em 29 de setembro de 2007 às 20:07:30»
U-A-U!

clap
RedHotista em 28 de novembro de 2006 às 09:45:51»
^
|
|
esse carinha nw sabe interpretar um texto, falta de respeito pq? em nenhum momento vi ele faltar com o respeito
Não interessa!!!! em 06 de setembro de 2006 às 19:51:42»
Vem cá? Tu nasceu idiota assimmesmo ou ta fazendo curso???( dirijo-me ao tal de Zequinha Cypriano) Kra tu é muito scroto...coitada da tua namorada(se é q vc tem uma). Achei muita falta de respeito esse texto ridiculo!!! confused
Desculpem, mas tinha q desabafar!!!! Ridiculooooooooo!!!!!!
Zequinha Cypriano em 05 de maio de 2006 às 18:56:10»
Caro Leo Alenkar:
Vc pode amar a sua namorada, mas fode-la amando é impossível...explico...ou vc ama ou vc fode.
Lulinha ( o presidente ) ama a primeira dama e fode o povo...é o maior metelão do mundo, pois fode + de 150 milhões de brasileiros todo dia.
Vc pode foder a sua namorada e depois de dar aquela bimbada, vc volta a ama-la. O Lulinha ( o insistente ) está nos fodendo e daqui a alguns meses tentará a reeleição, dizendo que nos ama (tenho certeza que ele ta imaginando que vai rolar um cu)
LeoAlenkar em 05 de maio de 2006 às 16:55:23»
Kara mais doido, me esplica uma coisa entao, será que eu posso foder minha namorada com amor?
Kkkkkkkkkk...
Metaleon em 03 de maio de 2006 às 20:17:52»
o fóca, mataleone naum po!
Meta Leon
vlw?
fui
x /
jhr em 03 de maio de 2006 às 17:00:01»
merda, muitu palha
Zequinha Cypriano em 02 de maio de 2006 às 11:39:33»
Esta história da namorada me lembrou outra!
Fazer amor, transar ou foder?...cumé quié o negócio?

É impossível “fazer amor” no banco traseiro de um Fiat Pálio. Neste local pode-se apenas “transar” ou “foder”. Assim como ninguém “fode” com a esposa depois de ter tido filhos. Com ela só se “faz amor” ou “transa”.
Enfim, podemos enumerar uma longa lista de situações, para dar a dimensão de que o espectro de definições pode ser tão amplo quanto tênue.

Não dá para “fazer amor” em um ambiente com uma temperatura superior a 30 graus Celsius. Aliás, quanto maior a temperatura, mais difícil “fazer amor”, pois a presença de qualquer gota de suor durante o ato o desqualifica como “fazer amor”. Ninguém “faz amor” após beber cerveja, o ideal é vinho ou qualquer outra bebida mais requintada. O uso de camisinha ou qualquer brinquedo sexual também elimina completamente a possibilidade de ter “feito amor”. Não se “faz amor” sem um som romântico ao fundo, que não necessariamente deve ser uma música do Kenny G. Este som também pode ser a lenha crepitando com o fogo de uma lareira ou o barulho da chuva caindo lá fora.
Aliás, existir um “lá fora” é quase que essencial para “fazer amor”, pois a única possibilidade de se “fazer amor” ao ar livre é no campo, sobre um gramado levemente úmido de orvalho, protegido pela sombra de alguma árvore de madeira de lei e após um piquenique onde obrigatoriamente foi servido vinho, sem esquecer de um som romântico ao fundo, como o canto de cigarras ou de passarinhos.
E, finalmente, o mais óbvio: é impossível “fazer amor” com alguém que você não ama. E quando digo “ama”, me refiro a amar de verdade, e não aquele “eu te amo” fajuto que muita gente solta depois de gozar, na esperança de rolar um cu no segundo tempo. A propósito, qualquer possibilidade de “rolar um cu” no segundo tempo também implode a chance de você estar “fazendo amor”. “Fazer amor” e “cu” não combinam, salvo em raríssimas relações homossexuais masculinas. Mas também, o grau de fatores para qualificar uma relação homossexual masculina como “fazer amor” é tão exigente que é mais fácil esperar a próxima passagem do cometa Halley.

Como visto, “fazer amor” é algo extremamente difícil, pois a violação de qualquer um destes elementos faz com que o ato seja imediatamente rotulado como “transar”. Tão difícil que o ato de “fazer amor” raramente é documentando, pois a presença de qualquer câmera fotográfica ou filmadora descaracterizam o ato de “fazer amor”. “Fazer amor” gravado, só encenado em filmes românticos e olhe lá.

Vejamos agora o outro limite, ou quando você deixa de “transar” e passa a “foder”. O jeito mais cartesiano de exemplificar isso é com o número de dedos evolvidos nas preliminares. Se você enfia até dois, está “transando”. Conforme mais dedos são adicionados, três, quatro, cinco ou até o punho, a possibilidade de estar se iniciando uma foda aumenta mais do que proporcionalmente. O mesmo raciocínio se aplica ao número de pessoas envolvidas. Dois normalmente transam. Conforme mais pessoas entram na equação, a probabilidade de estar fodendo também aumenta mais do que proporcionalmente.
Cu no final, transa. Cu já na preliminar, foda. Tapinhas na bunda, transa. Tapa na cara, foda. Gozar em uma área inferior ao meridiano que atravessa os mamilos, transa. Gozar acima disso, foda. Se você mal sabe dizer o nome da pessoa com a qual está praticando o ato sexual, pode estar transando ou fodendo. Mas se você mal sabe dizer o sexo, certamente está fodendo.

As situações são incontáveis, mas estes exemplos já são constituem uma excelente base para tentar qualificar a grande maioria dos atos sexuais. Quanto mais variações você imaginar, mais facilmente você passará a enxergar as coisas.

Faça este exercício com a sua parceira ou ainda na conversa descontraída com os amigos. Com a terminologia na ponta da língua, mas aptos ficaremos para elaborar teorias de sexologia que realmente interessam.
Texto de Mr. Manson do cocadaboa
Ph00k4 em 30 de abril de 2006 às 19:31:34»
o mataleone virou mataleon?
ou eh um fake q nem o binho?
heAUHEuAHUEhAUEHAUEHuAHEuahe
PPP em 29 de abril de 2006 às 17:25:38»
Esse é o legitimo guampa!! HAIUhaIUHia
shiva em 29 de abril de 2006 às 11:54:17»
Tá vendo essa é para esses caras babacas que naum sabem tratar uma mulher di verdade com carinho, bem feito trouxa!!!
PROXY em 29 de abril de 2006 às 09:50:49»
Cara, essa mensagem chegou na hora certíssima, vlw muito 10..
tolafora em 28 de abril de 2006 às 19:30:57»
o ruim da escapada é que voce pode gostar,acostumar e escapar pra sempre....kkkk
Cróis Scranzinado em 28 de abril de 2006 às 15:54:11»
Massa esse texto...
É por isso que eu digo: com namorada tem coisas q vc deve fazer da mesma forma quando pegava as vagabas, tem q dar uma variada, leva p balada e pede p ela por uma sainha, foda-se se os outros estão olhando, se ela gosta mesmo de vc nem vai dar moral e ainda vai ficar toda toda. O kara tem q ter tezão na namorada, esse lance de tratar a mulher como uma santa é burrice, hipocrisia... Além de vc ficar doido p fazer as merdas corre um sério risco de tomar um galho.
Joca em 28 de abril de 2006 às 13:22:50»
A merda é que tem gente (eu me incluo) que nao consegue dar uma 'escapada'na tranquilidade, sem peso na consiência.
Metaleon em 27 de abril de 2006 às 19:08:56»
eskeci de dize, so pa completa o de cima:
TI AMU FRAAAAAAAAANNNN
x ]
Metaleon em 27 de abril de 2006 às 19:07:40»
putz mas q cara burro hein?
dexo a mina moh dahora pra si fude assim
porisso q digo, vc soh valoriza uma coisa q esta perto de vc, qdo ela vai embora, ae vc sente falta! isso e foda po.
ae, por isso q eu valorizo minha namorada, se tiver q acaba, vai vir do lado dela
pq eu a amo e num faria isso ae
ae, discupa esse comment ter se tornado uma declaraçao de amor, mas faze oq neh mrgreen
x ]
USA em 27 de abril de 2006 às 19:06:22»
Isso ja aconteceu com todos os homens ....so depois da merda feita eh que demos conta da cagada
Metaleon em 27 de abril de 2006 às 19:00:14»
qq esses comments tem a ve com o post?
principalmente esse aki!
Caviar em 27 de abril de 2006 às 16:27:12»
hahaha tem que ser miope mesmo........hahahaha você é o segundo fio
dru em 27 de abril de 2006 às 14:33:18»
há =D