Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Página 1 de 2 (74 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »

Léo Bueno em 29 de outubro de 2016 às 16:41:03»
Os comentários postados nesta área são um indício claro de que o Brasil está se tornando perigosamente nazista.
PedroS em 12 de setembro de 2016 às 21:02:18»
Julius Streicher disse seu sentimento
Jales de Moura Nunes em 15 de agosto de 2016 às 12:00:08»
No meu entendimento, a frase mais verdadeira foi a pronunciada por Arthur Seyss-Inquart. De fato, em resumo, toda guerra não leva a nada, só a sofrimentos e ruínas.
carllohenriquesantos em 22 de abril de 2016 às 19:11:20»
notei sinceridade em Hans Frank, apesar de ter grande culpa ele não levava tao a serio a germanização forçada do povo polonês como o seu rival Arthur Grei ser simplesmente agradeceu seus captores e fez o mais importante pedir clemencia ao todo poderoso
avatar
Deltafox em 18 de novembro de 2015 às 10:22:56»
o Julius
Eduardo Henrique Carvalho de Souza em 05 de setembro de 2015 às 07:09:54»
acho que junto com eles, deveriam também ser condenados à morte os líderes que fizeram o Tratado de Versalhes, trazendo humilhação e Miséria ao povo alemão. fator principal este, que aquele demônio chamado Adolf Hitler se aproveitou das circunstâncias para assumir o governo da Alemanha. agora na questão do julgamento, todas as penas foram justas e a justiça foi feita.
FJ em 26 de agosto de 2015 às 17:58:39»
Um pais se faz grande como homens brilhantes e patriotas como os generaIS ALEMAES,muitos dos quais foram erroneamente executados em Nurenberg.Com tudo isso a Alemanha de hoje é a primeira potencia da Europa Ocidental,graças a seu povo e a seus líderes.Tambem devemos homenagem aos grandes generais aliados como Montgomery,Patton e tantos outros.Equívocos e excessos,existem em todas AS GUERRAS.Uma coisa é certa:não eram dissimulados e corruptos como Lula e seus cupinhas,levando uma nação grandiosa como o Brasil á falencia moral ,social e economica.
Nicolau em 15 de agosto de 2015 às 13:36:58»
O mais verdadeiro foi de Julius Streicher que gritou Heil Hitler!
rennes em 22 de janeiro de 2015 às 22:29:34»
O SALARIO DO PECADO É A MORTE.
Atonio Carlos Bezerra em 08 de novembro de 2014 às 00:29:11»
antes dos nazistas, o imperio romano e a sua cria, a igreja romana já semeavam o antisemitismo,até os dias atuais os romanistas de carterinha fazem caretas quando ouvem pronunciar o nome JUDEU.A princiapal ré no julgamento divino será contra essa instituição hipócrita e religiosa que na biblia é chamada de meretriz, ela e todos os seus seguidores são cupados do sangue judeu derramado por muitos seculos, o que houve na alemanha foi apenas as sementes do antisemitismo que germinaram, que foram semeadas pela meritriz do apocalipse, sai do mei dela os inteligentes, caso contrario vão pagar pelo sangue dos judeus.
João Araújo em 04 de agosto de 2014 às 13:27:39»
Falar sobre Deus e sobre paz, não combina com esses assassinos. O único que foi verdadeiro no que falou
foi Julius Streicher.
mauriciosantos em 25 de julho de 2014 às 23:38:59»
Os aliados foram tambem assassinos nos bombadeiros que eles faziam matavam em torno de mil pessoas por dia
mauriciosantos em 25 de julho de 2014 às 23:36:26»
Este tribunal foi uma armaçaõ america e dos seus aliados ,esta sendo compravado que ouve erro nos julgamentos e nestes campos de exterminios ,tambem os aliados ja sabia dos exterminios dos judeos e apoiaram ,isso porque em 1920 existia uma correnta mundial contra o judaismo e os russos mataram muitos judeos e infelizmente o mujndo naõ faz nada contra isso, tambem o exercito alemaõ era composto de judeos
RIBAMAR SAVINO JUNIOR em 28 de março de 2014 às 00:38:53»
ARTHUR;FOI O MAIS VERDADEIRO.
Alexandre Silva em 23 de março de 2014 às 11:11:42»
Alfred Jodl
Apesar de tudo eles queriam o bem da Alemanha não o da Inglaterra , França , e os outros países que eram seus inimigos eu faria o mesmo em uma guerra
overlandis em 09 de setembro de 2013 às 15:45:43»
concordo com alfred rosenberg
Édi Vitor em 13 de março de 2013 às 22:09:52»
apesar da violencia, eles tentarao construir um mundo perfeito, sinto pesar em ver mais mortes sendo retribuidas com outras mortes, alem do mais, as execuçoes eram demoradas, crueis, pensse um pouco, sera que tudo nao fazia parte mesmo de um plano maligno de se apoderar do mundo todo? destruir a soberania das naçoes, destruir a familia, instaurar uma nova ordem mundial que iria transformar todo mundo em uma horda de zumbis controlados pela mente? fazer cair o reich para dar origem a outro, mas oculto
Fraco em 12 de setembro de 2012 às 18:15:36»
Uma outra coisa que avia esquecido de comentar sobre o começo da guerra a propaganda Sionista nos falam que foi os Nazistas que começaram a guerra isso e uma grande mentira a guerra ja era planejada pelos os aliados Maçons esses diabos mentirosos um dia vão pagar por tudo que eles tão fazendo com o mundo, além de invadirem e passuirem terras e culturas dos povos n é atoa que o Demônio vem pra Matar, Roubar e Destruir e é o Grande pai da mentira.
Franco em 12 de setembro de 2012 às 18:04:19»
Eu axo que as pessoas deviam começar ater conhecimento da verdade será que as pessoas no mundo n exergar essas falsas calunias contra os Nazi. As pessoas so fazem o que são direcionadas a fazerem, e eu tenha a certeza que estes homens estão em bom lugar e que Deus a de se fazer sua justiça.
fjr em 23 de julho de 2012 às 00:05:55»
Eu li muitas coisas aqui escritas inteligentes na maneira da colocação, intelectualmente bem colocadas que podem nos fazer refletir de maneira a vermos o julgamento pelo lado dos acusados...e é certo que aquela velha pergunta "e se vc estivesse no lugar deles?..." está sempre presente...e querer arranjar alguma maneira de poder de alguma forma inocentá-los é que me preocupa. Esses homens na maior cara-de-pau (popularmente falando) vão a esse tribunal dizer dissimuladamente asneiras do tipo, "eu não sabia...estava cumprindo ordens e etc...esses homens sabiam sim o que estavam fazendo e o que estava acontecendo naquela Alemanha conturbada de ideologia cruel....sabiam porque eram os arquitetos de tudo aquilo...ou é melhor pegar os soldados e mandá-los no lugar deles para esse tribunal isentado-os de qualquer culpa e culpando esses, que esses sim eram inocentes na sua grande maioria e poderiam dizer.."eu não sabia...estava cumprindo ordens..."pena que muitos escaparam desse julgamento que no meu entender foi legítimo...Agora caso da União Soviética, bom, isso é um capítulo a parte...
jef em 27 de fevereiro de 2011 às 15:36:35»
quando começa uma guerra, uma coisa é certa todos estao errados, porque cada um luta pelo seu interesse, que obviamente nao vai coincidir com o interesse do seu inimigo, pronto começou a guerra.

nao existe heroi de guerra, como ja foi dito pelo Marcelo Augusto existe os vencedores e perdedores e os vencedores vao contar a história a favor deles.
acredito que o grouel está certo, muitos eram obrigados, o que eles poderiam fazer...é claro que eles estavam errados, mas e se fosse voce o que faria...
impblack em 15 de janeiro de 2011 às 23:45:54»
Numa geração em que tínhamos o Gandhi, em que os campos de concentração chocaram o mundo, em que as já se deveria ter aprendido com as atrocidades da primeira guerra mundial, é difícil de aceitar que tudo o que se fez na segunda guerra mundial (americanos, japoneses, nazis, e talvez mesmo os piores, os russos, etc) possa ser desculpado com "ups, contexto social e temporal!". Não digo que possamos julgar facilmente. Mesmo hoje vemos que as acções que são normais numa cultura são atrozes noutra, mas também não podemos desculpar facilmente. Eles tinham ódio, tinham lavagem cerebral, tinham a guerra, mas mesmo assim o que fizeram, o que continuam a fazer agora, não era aceitável nem nos padrões da época. O ser humano tem de pensar e não só deixar-se levar pelo que os outros dizem. Se fosse algo fortemente implantado na sociedade (o que, por exemplo, o ódio contra os judeus era, mas o holocausto nem tanto, não digo que não se fizesse mas não era o que podemos chamar de aceitável....), e/ou algo que fosse feito por todos, e não apenas actos de violência passageiros levados a cabo por belicistas e pessoas vitimas de lavagem cerebral, ai sim, poderíamos desculpar mais....

Estes julgamentos foram uma tristeza, sim porque foram quebradas algumas leis (não leis muito justas mas pronto! tenho de ser sincero) e por só terem sido julgados os alemães. Mas ao menos expôs ao mundo algumas verdades que nos chocam até hoje...
florindamaria em 25 de dezembro de 2010 às 11:44:12»
A distancia temporal que nos separa de tais eventos, somados aos progressos na ciência médica e tecnológica levam-me à conclusão de que todos foram sinceros na frase-resumo-despedida.Porém, em um contexto século XXI, temos absoluta certeza de que há mais ou menos 70 anos aquele pais foi infectado por um vírus mental perigosíssimo, de forma epidêmica, não-dependentes de seus hospedeiros razão pela qual continuam dissimulados entre nós, praticando pequenas hostilidades contra as minorias, mas não nos enganemos, estejamos alertas pois eles estão se organizando para, no momento oportuno, voltarem ao comando e farão tudo de novo, mas com tamanha astúcia que nos faz recordar aquela profecia bíblica onde diz que "enganarão até mesmo os escolhidos".
DELIO VIEIRA DE ASSUMPCAO em 10 de dezembro de 2010 às 23:53:36»
Hitler Vive (veja)
1) Invadiu o Iraque, a pretexto de encontrar armas de destruição total iguais as suas (pretexto), MAS queria mesmo é o PETRÓLEO. Morreram milháres de pessoas.
2) Invadiu e continua invadindo as áreas dos povos palestinos. Tomam suas terras, expulsam e constroem muros para evitar seu retorno. Milhares já morreram e continuarão a morrer.
(A suástica foi trocada pelo US$ e a estrela de David)
pedro henrique britto em 19 de junho de 2010 às 13:28:36»
Bom dia a todos. Lendo o que os amigos escreveram, acho que todos tem suas razões e não as condeno. Eu penso que guerra é guerra, não tem como julgar nada. Dizer "se tivesse algum parente judeu..." eu responderia, "se tivesse algum parente ALEMÃO, JAPONES, VIETNAMITA, ROMENO, INDIO, NEGRO, HINDU, CHINES, ESPANHOL, INGLES, ETC..." todos de alguma forma foram trucidados. Eu sem o minimo constrangimento, digo "PALHAÇADA" estes JUIZES que julgam "CRIMES DE GUERRA!!????" O QUE SÂO???? quem mata ou quem morre? quem cumpre ordens ou é covarde? Os portugueses, que comercialisavam escravos, ou os próprios negros prendiam seus semelhantes para serem trocados por quinquilharias. mas porai vai.

sds
Anti-Nazista em 30 de maio de 2010 às 14:47:50»
Eu acho q o filho da mãe que disse Heiil Hitler, pois era aquilo que ele sentia, pois era aquilo que eles tinham uque fazer, se eles se arrependem porque fizeram? eles falaram muita asneira
arben de souza rodrigues em 24 de maio de 2010 às 09:38:43»
certamente quem disse tudo foi quem disse nada...
alfred rosenberg,se ele abrisse a boca nem que fosse para bocejar ja estaria errado...
BrunoIZ em 23 de maio de 2010 às 16:53:40»
Grouel, Me referi a muitas pessoas que postaram, menos você. Fez postagens muito interessantes, nada contra nada o que tenha falado....você foi um dos poucas que pôs coisas úteis aqui. Não se sinta ofendido por que o comentário foi para outras postagens, a sua não, de maneira alguma....
Grouel em 23 de maio de 2010 às 09:49:43»
Bruno IZ, se você se referiu a mim aqui: E esses jovens que se propõe a encher a boca pra falar do assunto tem um entendimento muito ralo sobre isso, resultando num conjunto de ''certezas'' e sentenças não muito apropriadas. (porque o que eu disse eu falei com certeza)

Primeiro, meu entendimento não é tão ralo quanto você pode pretender. Não sou doutor em história, mas também não sou leigo.
Segundo: Certas sentenças ou frases que construí foram pensadas muito mais em termos de postura ética, ou seja, baseadas no conhecimento dos valores atuais, que no fato histórico a que se refere. O princípio é o mesmo: ninguém, hoje, tem condições de julgar corretamente os atos cometidos no passado, de maneira impessoal e ética.
Se fôssemos, hoje, julgar os atos dos faraós, dos judeus dos tempos bíblicos, dos hunos, dos vikings, dos índios pré-colombianos, dos gregos da antiguidade, etc. incorreríamos em sérios erros de julgamento.
Acredito que não devemos nos meter com a história a fim de julgá-la baseando-nos em nossos padrões morais atuais. Se você discorda, problema seu como historiador.
Mas o princípio é o mesmo.
Um julgamento pressupõe justiça, o que acredito que não houve no julgamento desses "criminosos de guerra", pelo simples fato de que não foram julgados por seus pares, na sua época, de maneira isenta. Agora é tarde demais para isso. Achar que eles deviam ter se suicidado em vez de participar da guerra é tolice. Quem esteve no exército sabe do que estou falando.
Mas para os jovens sonhadores que mal conhecem a história e que cresceram achando que só o Hitler fez maldades, esse tipo de julgamento é um prato cheio para afirmações tolas, parciais e cheias de auto-afirmação. "Eles são uns monstros e merecem morrer sofrendo, etc." Isso é coisa de quem não sabe da missa um terço.
Também concordo com você que a Segunda Guerra é um assunto sério demais, muito recente, que ainda influencia nossas vidas, e que não pode ser tratado de maneira irresponsável. Por isso mesmo postei isso aqui. Sempre acompanho o site e só agora resolvi comentar, por achar que esse assunto não deve ser tratado de maneira leviana e que as pessoas precisam e merecem conhecer o máximo possível sobre ele, para ver as coisas com clareza.
sushi em 23 de maio de 2010 às 09:43:15»
Arthur Seyss-Inquart FOI O +++++++++++++++ verdadeiro pos teve peito para falar da sua cagada e asumir que bricar com vidas so dá em merda!
BrunoIZ em 22 de maio de 2010 às 11:51:30»
Que tal citar as fontes?

Ao que eu saiba, Hjalmar Schacht NÃO morreu nos processos de Nurnberg!!! Foi inocentado... foi preso 3 vezes em outros momentos, e morreu somente em 1970!!!!

Cuidado com amadorismos sobre a Segunda Guerra. o assunto é sério demais! E esses jovens que se propõe a encher a boca pra falar do assunto tem um entendimento muito ralo sobre isso, resultando num conjunto de ''certezas'' e sentenças não muito apropriadas.

Quanto a questão do julgamento, está bem debatido entre PROFISSIONAIS que o mesmo não podia ser feito, não há legalidade nesses processos...

P.S. Formado em história, pós graduando em História Militar.

Um dos fãs mais antigos desse blog.
avatar
andrea em 21 de maio de 2010 às 23:39:33»
Patriotas até o fim!Diferente dos brasileiros que são patriotas ocasionais(só em copa do mundo). fool
Boca Maldita em 21 de maio de 2010 às 19:24:23»
Todos sabem que em uma guerra todos são injustos, vencedores e vencidos sempre cometem crimes contra a humanidade. Só que a questão aqui é sobre o julgamento de Nuremberg e os caras estavam errados, pronto.

Se Hitler tivesse vencido ninguém ia estar aqui pousando de intelectual para defender direitos dos alemães ou americanos simplesmente porque não teriam nascidos.
Grouel em 21 de maio de 2010 às 18:12:18»
Sniper, a bem da verdade, uma bisavó minha é judia e veio do Líbano para se casar no Brasil (quem podia fugir, naquela época, ia para qualquer lugar). Não fui criado no judaísmo nem me considero judeu, porque o restante da minha família, em sua maioria, é de origem italiana.
Ela era uma mulher valente e muito brava, eu a admirava.
Nem por isso eu me sinto no direito de achar que os judeus são mais vítimas que qualquer outro povo.
O Marcelo Augusto fez uma colocação muito lúcida: os que "perdem a guerra" são "os criminosos".
A história é contada pelos ricos e pelos vitoriosos. Os ricos, hoje, são os judeus (nunca deixaram de ser, aliás). Eles dominam grande parte da indústria de entretenimento, joalheria, importação e exportação de bens de consumo, uma boa parte da alta-costura, e outros empreendimentos altamente rentáveis.
E os americanos são os vitoriosos no caso da guerra do vietnã. Gostaria que você se informasse sobre o Agente Laranja e outras atrocidades que foram cometidas pelos heróis que hoje se sentem no direito de julgar oficiais do exército que atuaram de maneira eficiente aos olhos do próprio povo.
É muitíssimo fácil acreditar no que a televisão diz, mas é duro ter que raciocinar.
Tudo o que citei no meu comentári oanterior está disponível ao público em qualquer site de história que seja honesto e bem informado.
Blacksmith em 20 de maio de 2010 às 22:31:44»
O mais verdadeiro?
"Companheiro eu não sabia de nada"
Lula sobre o mensalão.

Quanto aos chucrutes: todos foram sinceros... Porque não seriam?
Gafanhoto em 20 de maio de 2010 às 19:50:18»
Com certeza o melhor foi o último, Arthur Seyss-Inquart... A guerra não leva a nada, ou quase, Já assistiram ao filme "Senhor das armas" ?
Marcelo Augusto em 20 de maio de 2010 às 19:03:00»
GROUEL... PARABÉNS PELAS COLOCAÇÕES.
Acrescentaria apenas que somente os que "perdem a guerra" são "os criminosos"... Com certeza, se a Alemanha tivesse ganho a guerra, os enforcados por crime de guerra seriam os comandantes Aliados. Vale lembrar as centenas de milhares de pessoas CIVIS - mulheres, crianças e idosos INDEFESOS... mortos nos Japão pelas bombas atômicas. Imagine Hitler e uma Alemanha vencedora julgando Norte Americanos por essas mortes...
Sha em 20 de maio de 2010 às 16:00:19»
o que não disse nada
gabriela Schwingel em 20 de maio de 2010 às 14:18:38»
O cara que nada disse. Meu Deus, que povinho doido.
Jimmy Felipe em 20 de maio de 2010 às 12:00:34»
Sem duvidas o mais veridico foi o " "
George Fox em 20 de maio de 2010 às 10:26:28»
o mais verdadeiro foi Julius Streicher!
avatar
scarapa em 20 de maio de 2010 às 09:11:39»
o + verdadeiro foi o Julius Streicher
brubs em 20 de maio de 2010 às 01:07:13»
Alfred Rosenberg foi o melhor hahaha
avatar
Sniper em 20 de maio de 2010 às 00:32:12»
Grouel, se sua familia fosse JUDIA vc pensaria dessa mesma forma?
loucura em 20 de maio de 2010 às 00:30:52»
o povo é muito manipulado por esse conceito de "bom" e "mal" que é passado.
tudo depende do ponto de vista.
bonzihno vai pro ceu e malvado vai pro inferno porque alguem disse, agora essa é a verdade universal?
Dj Braguinha em 19 de maio de 2010 às 23:34:29»
Com certeza o mais verdadeiro foi Julius Streicher!
Grouel em 19 de maio de 2010 às 23:02:40»
Engraçado os que crucificam os oficiais, duvido que algum já parou para pensar no seguinte:
Quando você está no exército, é obrigado a cumprir ordens.
Se não cumprir ordens, pode ficar preso (hoje). Naquela época, era executado.
A escolha era somente uma: matar ou morrer.
É muito fácil dizer "eu preferia morrer", mas como eu disse, falar é fácil.
Hitler era apoiado por uma enorme parcela da população que concordava que os não-alemães (judeus, ciganos, etc.) estavam roubando empregos e renda dos alemães, por isso tinham que ir embora, e os que ficassem eram mortos.
Duvido que alguém aqui teria coragem de se postar na frente do pelotão e dizer: "prefiro que me fuzilem a cumprir esta ordem".
Não só os oficiais do exército, mas o povo partilhava da mesma ideologia. O que eles fizeram naquela época era aceitável (para eles) - naquela época. É estranho que julguem atos passados baseados em padrões morais atuais. Por que não julgam, então - e seria muito mais honesto - os veteranos de guerra americanos ,que assassinaram milhares de Vietnamitas, e que hoje são tratados como heróis? Matar os vietnamitas no próprio país deles, com armamento pesado, contra pobres plantadores de arroz, é ser herói? Por que estes "heróis" não são julgados como criminosos de guerra?
Os "heróis" americanos que assassinam iraquianos e afegãos também vão ter julgamento de crime de guerra como estes oficiais alemães? Ou só é crime quando é contra judeus? Os milhares de inocentes fuzilados, as escolas bombardeadas, os hospitais implodidos, os templos queimados, tudo isso são atos de heroísmo? Quando esses homens voltam para suas casas, se sentem no direito de dormir tranquilos, porque estavam apenas cumprindo ordens? Por que eles não se postam diante de seus pelotões e dizem: "Prefiro que me fuzilem a cumprir esta ordem", como acham que os alemães deveriam ter feito?
É muito fácil julgar os outros quando se está sentado no próprio rabo.
Queria ver o oficial hoje que deixaria de cumprir suas ordens e que decepcionaria seu povo. Se não tivessem feito o que fizeram naquele tempo, a Alemanha os teria fuzilado por covardia.
É muito fácil os juízems hoje, muito engomadinhos, julgarem pelos padrões atuais algo que aconteceu mais de meio século atrás. Acredito que todos estes homens fizeram o que acharam certo (ainda que eu não concorde que fosse a coisa certa) e foram sinceros em suas últimas palavras.
E se algum soldado assassino de hoje vier a ser julgado daqui a setenta anos, espero que estejamos mais evoluídos para compreender isso. E mais, que eles - os soldados assassinos - tenham a honra de ser sinceros.
Afinal, assassinos eles foram mesmo, tanto na segunda guerra como hoje.
Badá em 19 de maio de 2010 às 22:38:16»
Não tem como saber. Todos eles me pareceram sinceros, acredito que todos disseram o que acreditavam ser verdade. Afinal estavam para morrer, não tinham por que mentir.
Podemos não concordar com eles, mas pode ser que eles acreditassem sinceramente no que diziam. Agora é tarde para julgá-los, eles já tiveram seu julgamento e sua sentença.
Que suas almas encontrem descanso, se existirem.
avatar
Bah em 19 de maio de 2010 às 22:19:38»
Foi aquele que naum disse nada... biggrin
KIKO em 19 de maio de 2010 às 21:00:44»
Alfred Rosenberg
Página 1 de 2 (74 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »