Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Walber em 22 de junho de 2013 às 02:02:59»
Eles so estão passando por uma fase dificil todo país passa por isso mais o Estados unidos é o país mais rico do mundo com certeza eles vão sair disso
maria ribeiro em 07 de maio de 2013 às 18:25:17»
todos nos temos uma misão acomprir..aquela que escolhemos....vivemos sem precomseitos..
jose carlos em 17 de outubro de 2012 às 02:31:36»
se os americanos resolverem tomar a amazonia, eu serei o primeirão a ajud-los,hehehe.
Matheus em 17 de agosto de 2012 às 22:26:03»
Hilário o que certas pessoas dizem, "tomar a amazônia", nunca farão isso, é gerar uma guerra com um dos únicos países sem tendências socialistas da América do Sul, perder um parceiro aqui, significa ganhar um inimigo gigante, e, refrescando a memória de alguns quanto a crise dos mísseis, embora paguem de machões, fazem de tudo para evitar uma possível guerra ideológica nesse sentido.
Paulo Henrique em 17 de agosto de 2012 às 07:00:13»
Oii pessoal td bem ae?Hehe...Bom,é de se dizer também que a pobreza nos EUA não é a mesma que encontramos aqui no Brasil,isso é um fato.De acordo mesmo com o texto um americano pobre ganha 20 mil dólares ao ano e que brasileiro pobre ganha isso?Não devem ser muitos né?Ou são?Huahushaushauhsuahsuah...
leizen em 16 de agosto de 2012 às 18:08:53»
Hehehe Já comentei algo sobre isso !!!!
avatar
Luiz Felipe em 14 de agosto de 2012 às 23:03:28»
É só eles pararem de comer tanta porcaria que resolve facil, bando de rolha de poço.
Pafúncio em 14 de agosto de 2012 às 10:46:03»
Uma coisa os estados unidos tem mais que o Brasil:

TEM MAIS É QUE SE FODER!!!
Idevânio em 14 de agosto de 2012 às 09:45:38»
Antes, o inimigo era o comunismo. Depois, passaram a ser os terroristas e o narcotráfico. Tudo para que as fábricas de armas americanas pudessem faturar para os bolsos dos poderosos. Agora, como o mundo já não está dando muita bola pra eles, estão inventando um novo inimigo: a ameaça alienígena (asteróides, invasão de ETs, etc) para por medo na humanidade e assim, faturar milhões em armas e sistemas que irão apenas encher os bolsos dos banqueiros americanos - não que a ameaça não exista, mas não com essa ênfase. Se fosse assim, não teríamos evuluído até aqui. Li (acho que foi aqui no Mdig mesmo), que dos mais de 200 anos de independência dos EUA, somente em pouco mais de 20 anos eles não estiveram envolvidos com alguma guerra.
avatar
LukeSchimmel em 14 de agosto de 2012 às 08:11:12»
Um cappuccino.. só isso.
avatar
PREDADOR em 13 de agosto de 2012 às 23:52:11»
Rooaarrr..
UM MILHÃO, OITOCENTOS E SESSENTA E SETE MIL HECTARES DE TERRA PARA 168 INDIOS ??????? Não acha que tem algo de podre aí ???
Veja que comprova o que eu havia dito: Após o contato, no início dos anos 80, ocorreu um decréscimo populacional significativo nesses grupos. A população passou de 250, em 1981, para 89 em 1993, particularmente entre o povo Jupaú. Cerca de 2/3 foram eliminados em razão de conflitos e das sucessivas doenças que assolavam as aldeias, principalmente as infecto-respiratórias. Nos anos seguintes a 1993 houve uma pequena retomada no crescimento populacional, em parte pela demarcação, fiscalização e vigilância da TI. O incremento mais significativo foi da população Amondawa. No ano de 1995 a população da TI passou a ser de 114 pessoas; em 2000 era de 160 pessoas; e em 2002 era de 168 pessoas.

Individualmente, o povo Amondawa destaca-se entre as etnias inseridas na TI com o maior crescimento populacional, somando 83 pessoas. Isto pode ser explicado pela melhoria das condições socioeconômicas, já que possui uma considerável produção agrícola, com assistência técnica na aldeia Trincheira (onde habita), permitindo reforçar a segurança alimentar. As quatro aldeias Jupaú (Alto Jamari, Jamari, Linha 623 e Alto Jaru) tinham, em 2003, um contingente populacional de 85 pessoas, entre as quais há uma não-índia casada com um Jupaú, uma Arara casada com Amondawa, três Juma casadas com Jupaú e um índio Juma (estando os Juma na aldeia Alto Jaru).
Tendo sido declarada de posse permanente dos índios em 1985 e revogada em 1990 pelo presidente José Sarney, a terra indígena Uru-Eu-Wau-Wau foi novamente homologada por decreto do então presidente Collor em 1991. A área tem a extensão de 1.867.117, 80 ha e perímetro de 8.656.153,01 metros. Encontra-se sobreposta ao Parque Nacional de Pacaás Novos, criado em 1979.
UM MILHÃO, OITOCENTOS E SESSENTA E SETE MIL HECTARES PARA 168 INDIOS ??????? Não acha que tem algo de podre aí ???
avatar
PREDADOR em 13 de agosto de 2012 às 23:35:56»
Joaquim... não disse que as informações são coletadas das diversas matérias fantasiosas que existem na internet ou qualquer coisa assim. Como disse, meu irmão está na região e conhece bem a situação e essa realidade. Não é fantasiosa... Não lembro a data mas foi mostrado há muito tempo no fantástico de forma velada...
Quanto à tribo indígena falando inglês, eu estava em Rondônia nessa época e posso afirmar categóricamente o que disse. Em 86 nós estavamos construindo para o Governo do Estado os chamados NUAR - Núcleo Urbano de Apoio Rural... eram as sementes de cidades no meio da floresta amazônica. Hoje já são cidades formadas. Portanto nosso contato era direto com governo e órgãos como INCRA e FUNAI... Pode acreditar... 100% verídico.
Jorge Luis em 13 de agosto de 2012 às 22:19:55»
Joaquim
Não fui chamado á isso, mas vou trazer o assunto á baila. Um grupo em 1998 se instalou no Acre na região de divisa com a fronteira com o índio porra-loka Evo Morales (antes dele, é claro) e a história é condizente.
A Folha em 1999 (Folha de São Paulo) contou a mesma coisa, exploração em território indígena sob concessão do estado.
Aparentemente entre as latitudes de -7°06´56 N e longitude - 73º 48' 05"N, latitude de - 11º 08' 41"S e longitude - 68º 42' 59"S é terra de ninguém. Ninguém que fale português.
"A primeira coisa que se faz quando quer conquistar é confundir"
Sun Tzu.
Joaquim em 13 de agosto de 2012 às 21:20:35»
PREDADOR, tem alguma fonte mais ou menos séria dessas informações?

Acho ingenuidade achar que os EUA tomariam a Amazônia desse modo cinematográfico dos boatos da internet. Somos uma nação democrática, diversa, culturalmente coesa e consolidada, com economia forte. Qual outro inimigo dos EUA era assim?

Para tomar a Amazônia, é muito mais fácil investir em pesquisa, ciência e tecnologia, gerar patentes, manter a indústria de biofármacos forte. Manter presença de empresas americanas no país, defendendo seus interesses em um mercado de concorrência aberta no qual eles serão mais competitivos pelos motivos citados. Por que invadir e conquistar inimigos se dá pra conseguir tudo que querem mantendo tudo como está?
avatar
xandy46 em 13 de agosto de 2012 às 20:21:28»
Não sei se eles tem tanta bala na agulha para mais uma guerra. twisted
avatar
Marya em 13 de agosto de 2012 às 19:17:11»
kkkkkkk sad sad fool
Jorge Luis em 13 de agosto de 2012 às 19:01:14»
Então tome ai uma ironia da vida.
O exército brasileiro só tem munição pra UMA HORA de guerra. Depois disso vai á moda antiga. Estilingue, arco e flechas, lanças e cuspe na cara.

Tadinho de nós.
avatar
PREDADOR em 13 de agosto de 2012 às 18:57:52»
Roooaaaaarrrr....
Bem... A maior dívida externa do mundo é deles... Isso há anos... Estão quebrados há muuuiiitooo tempo... O que eles farão??? nada que umas bombinhas aqui outras lá não desbanquem o pretendente ao posto de maior potência... E digo mais... Estive por muitos anos em Rondônia... Região riquíssima em minérios, petróleo e pedras preciosas... Em 86 Funai fez contato pela primeira vez com tribo Uru Eu AuAu... Curioso... Eles falavam Inglês... Em Roraima, tenho irmão lá, existe uma área em pleno território nacional que você só entra se tiver permissão dos EEUA... Mais um detalhe... Bandeira estadunidense hasteada em nosso território...
Quando eles resolverem tomar posse da região amazônica, nós seremos a bola da vez, nós seremos considerados os terroristas...
avatar
Politico Honesto em 13 de agosto de 2012 às 16:19:48»
Quero ver o que farão, quando algum outro país tomar o seu lugar.
Roberto. em 13 de agosto de 2012 às 15:59:11»
O modelo economico norte-americano se assemelha ao de uma colonia de gafanhotos. São uma praga que invadem as plantações, acabam com os recursos e só deixam destruição pra traz.
Em pouco tempo vão mirar outro alvo, atacar com uma desculpa esfarrapada, dar fim na riqueza da vitima e zarpar.
Mais do mesmo Sem novidades.
avatar
revolt4d4 em 13 de agosto de 2012 às 15:53:57»
Quem diria.
avatar
Politico Honesto em 13 de agosto de 2012 às 15:37:29»
Conspiranoicos de 2012 devem gostar.