Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
msp1500 em 06 de abril de 2013 às 07:09:49»
Sou da opinião que existem coisas muito mais interessantes pra esses cientistas se preocuparem.
chewbacca do mal em 16 de janeiro de 2013 às 04:05:26»
aff é so o chewbacca porra
avatar
Moonwalker em 07 de dezembro de 2012 às 11:39:21»
Se surgirem mais dados será bem legal. Tem tantos animais que existem por aí que ainda não foram descobertos ou estudados...
Edgar Rocha em 01 de dezembro de 2012 às 21:42:34»
Luke, vocês está desatualizado. Caminhoneira, esta você já ouviu falar, né?
avatar
Led Franzoso em 01 de dezembro de 2012 às 19:52:42»
O urutau é um caso extremo, um casal viveu durante décadas em um parque urbano sem ser notado.

Mas essas questões que você enumerou são as que muita gente usa pra anular a existência dos hóspedes do barulho, Joaquim. Resta a possibilidade de animais desse porte viverem em locais inexplorados pelo homem, que, por increça que parível, existem.

Mas eu só estou fazendo o papel de advogado do diabo aqui, alguém tem de questionar.
avatar
LukeSchimmel em 01 de dezembro de 2012 às 10:13:59»
Chupa-charque? Nunca ouvi falar o.o
Edgar Rocha em 01 de dezembro de 2012 às 01:46:06»
O chumaço é suspeito. A esfrega, pelo jeito, foi abrasadora. Aqui no Brasil chamam de Chupa-charque (corruptela de Sasquatch).
avatar
Politico Honesto em 01 de dezembro de 2012 às 01:33:37»
Pff.
avatar
LukeSchimmel em 01 de dezembro de 2012 às 00:11:20»
Tyr, porque seu filho tem platina na perna? eek
Joaquim em 01 de dezembro de 2012 às 00:09:06»
Franzoso, e como um animal evolui de modo a se tornar imperceptível ao homem? Seria algo como o "urutau" (pesquise, é uma ave).

Um animal grande precisa andar por aí, comer, migrar, acasalar. E um animal com fisiologia, anatomia e hábitos tão parecidos com o dos humanos (afinal, teriam uma ancestralidade comum bastante recente) não pode simplesmente se esconder de nós. Ele competiria pelos mesmos recursos, teria nichos ecológicos sobrepostos aos nossos, atacaria nossa lavoura e criação, usaria nossas trilhas (e nós as deles). É difícil.
avatar
Led Franzoso em 30 de novembro de 2012 às 20:51:15»
Sou viciado em informação, mais do que isso, sou viciado em informação inútil; houve um tempo em que caçar informação a respeito do Sasquatch era minha principal atividade nos momentos de ócio. Sempre achei instigante a “coincidência” de existir registros históricos que apontam a existência de criaturas com as mesmas características do Sasquatch (crânio grande e potiagudo, corpo coberto de pelos, bípede ereto...) em civilizações distintas (O Yowie na Oceania, o Yeti no Nepal, o Yeren na China, um lá da Indonésia e um da Rússia que eu esqueci o nome, etc). Existem diversas matérias que apontam descobertas de ossadas ou crânios de Bigfoot, creio que 99% destes artigos sejam fake, mas certa vez vi um vídeo de meados de 60, uma reportagem sobre um grupo aborígene australiano que possuía um grande (pontiagudo) crânio, era muito verossímil.
Um artigo de um biólogo que li na fase Bigfootiana dizia ser extremamente possível que uma espécie evoluísse a ponto de se tornar imperceptível ao homem, seria uma eficiente defesa a favor da espécie em questão; eu compartilho da opinião do biólogo, opinião que não diz respeito apenas ao Sasquatch, mas a diversas espécies que são consideradas inexistentes ou extintas, mas teimam em aparecer de vez em quando, o Tigre da Tasmânia que o diga.

_________________________________________________

***O vídeo do Patterosn é interessante, ninguém conseguiu provar que o vídeo é falso até hoje, e antes de morrer o Patterosn jurou que o vídeo é verdadeiro***
avatar
Tyr em 30 de novembro de 2012 às 19:13:54»
BigFoot?
Eu tinha um aqui em casa. Era uma porcaria de HD que tinha um imã tão potente que até a platina na perna do meu filho doía.
avatar
revolt4d4 em 30 de novembro de 2012 às 18:38:08»
Cada uma.