Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
Politico Honesto em 03 de abril de 2013 às 11:01:57»
"Se quer de graça, aceite as regras; se não, compre com seu próprio dinheiro" – uma maneira de aprender sobre responsabilidade.
MSA em 08 de janeiro de 2013 às 11:02:53»
Se fosse comigo devolveria na mesma hora o telefone e correria atrás de ter o meu por conta própria. Principalmente depois de ler o primeiro item.
Darling em 06 de janeiro de 2013 às 16:06:03»
Achei interessante em alguns pontos porém desnecessário em outros. Isso é uma séria incapacidade de aceitar que o filho cresce, desrespeito de privacidade (mesmo sendo ainda novo) e falta de capacidade de conseguir educar. Isso não é educação, isso é controle e é bem bastardo.
No primeiro item é notável a "superioridade" egocêntrica da mãe, tentando controlar o filho por um ponto de referência. A 12ª nota e algumas outras são necessárias e bem pensadas, outras são completamente desnecessárias e sem motivo para serem impostas.
avatar
Raxyz em 05 de janeiro de 2013 às 13:13:26»
Concordo com alguns pontos da lista, não concordo com a situação inteira. Educar um filho não tem a ver com controlá-lo 100%, foi o único erro que achei.
Bruno Schefa em 05 de janeiro de 2013 às 09:41:18»
Desculpa, mas acho que não é assim que se educa um filho...
Sim, é certo impor regras, mas impor só quando ele ganha o celular?
Educação vem do berço, e se ele tivesse uma boa educação, a mãe não se preocuparia em fazer essa lista toda para dar o celular pro guri...O guri teria bom senso e simplesmente não faria o que não deve.
Leticiatm em 05 de janeiro de 2013 às 00:48:31»
Nada mais do que justo, ensinando o que nossa geração perdeu com a tecnologia, ao mesmo tempo que ensina como é a vida de fato, pois quando não temos nossos pais para nos sustentar, basicamente é fazer algo para ganhar outro algo em troca, tendo que respeitar limitações e regras imposta por outros. Muitos adolescentes e jovens acham que na vida vão poder fazer o que bem entenderem, sem ninguém impor regras a eles, e sem se esforçar para ganhar algo. Esperem só ter um chefe e tentar uma promoção.

Só tem uma ou outra coisa exagerada.
ANDREAAG em 05 de janeiro de 2013 às 00:03:14»
Achei bem válidas as regras. Ele só tem 13 anos e tem que ser guiado sim, é para isso que servem as MÃES de verdade.
avatar
Sentinela em 04 de janeiro de 2013 às 21:29:14»
Achei válido. Na minha opinião, é melhor ter um iQualquercoisa com todas essas condições do que ter o iQualquercoisa sem regras ou limites. São conselhos importantes, e ninguém quer falar do assunto.
Popcorn em 04 de janeiro de 2013 às 18:22:11»
Eu gosto sempre que posso dar uma olhada nos comentários antes de comentar, pois é gente eu sei que quando se é jovem a gente quer liberdade e aventura, tar nossas próprias coisas e não dar satisfação, mas eu acho que os pais não estão sabendo dar educação aos seus filhos. Eu tenho 26 anos e sempre me achei mais velha que as pessoas da minha idade quando se trata de certas atitudes. A gente valoriza a opinião das pessoas e tal, quer que todos sejam sinceros, mas tendo respeito. Se teve coisas que eu aprendi foi que é bom ter certos valores. Respeitar os mais velhos, isso ainda vale sim, se você não concorda só fique calado, não precisa ser mal educado. Não se meter nas conversas dos outros. Não falar com estranhos, as pessoas adoram ser celebridades hoje em dia e fazem questão de contar sua vida na net pra todo mundo saber. Na minha época poucas pessoas tinham acesso a essas tecnologias, só quem tinha grana mesmo, tanto mudou em tão pouco tempo, vc deveria utilizar seus recursos de forma responsável e não como um produto descartável ou pra se exibir, nem muito menos para faltar com respeito aos outros. Da ultima vez que eu fui ao cinema tive tanta raiva, um imbecil não parava de atender o telefone do meu lado e eu já tava chatiada quando no meio de uma cena super barulhenta o cara atende gritando:" QUER FALAR COM QUEM?" Eu respondi "Com Gandalf". PQP! Se antes de começar o filme uma das recomendações que aparece na tela é que desligue o celular, custa? Se não queria assitir não tivesse entrado, porr@! Eu fico put@ com isso. Concordo com todos os termos. Não tô vendo futuro dar liberdade aos jovens, acabamos criando uma geração de pais irresponsáveis e adolecentes sem limites que pensam que podem cagar nas cabeças das pessoas. Temos que mudar isso aí.
matias em 04 de janeiro de 2013 às 16:24:18»
se eu fosse ele eu devolveria o celular.
se for assim compro com meu dinheiro ¬¬.
Jhoy Riviolli em 04 de janeiro de 2013 às 15:31:49»
Se eu fosse o garoto devolveria o celular! haahah
avatar
Elbereth em 04 de janeiro de 2013 às 13:51:06»
Quem não gosta de ter regras devia viver isolado, e nem sei se assim conseguiria.

Eu adorei essas regras, mesmo achando que muitas dessas coisas se ensinaria melhor sem obrigar, mais conversando mesmo, principalmente a parte de exposição do corpo.
avatar
PREDADOR em 04 de janeiro de 2013 às 13:03:39»
Roooaaaarrrr.... PARABÉNS MAMÃE...
Vou repassar a lista e com o ajuste do primeiro item de acordo com o MoonWalker... a idéia dele é excelente...
Diego em 04 de janeiro de 2013 às 10:30:00»
Po, gostei de vários itens desses termos. Alguns deles eu realmente já fazia.
avatar
Politico Honesto em 04 de janeiro de 2013 às 10:15:07»
Com base em alguns comentários, não é difícil compreender por que tantos pais têm dificuldades para impor limites a seus filhos – e por que há tantos "rebeldes" por aí, que não respeitam regra nenhuma e não conhecem o significado da palavra "responsabilidade".
diogo027 em 04 de janeiro de 2013 às 10:08:00»
pra que ele ganhou um iphone mesmo?
melhor ter ganhado num nokia caixotão mesmo
Carlos em 04 de janeiro de 2013 às 08:09:53»
Concordo com o Monwalker, a primeira regra tá meio pessada, principalmente pelo " Eu não sou demais? ".
Não deveria ser um contrato " Você tem que fazer assim ", deveriam ser conselhos " Se você fizer isto as consequências serão tais, mas não esqueça, seus pais sempre estarão ao seu lado para ajudá-lo ou repreendelo. "
JM em 04 de janeiro de 2013 às 03:23:50»
Eu devolvia biggrin , regras não são para mim, respeito as imposições éticas, mas ter obrigações contratuais não gosto.
avatar
LukeSchimmel em 04 de janeiro de 2013 às 01:26:39»
Eu concordo com a 12, quem acha que isso é raro com garotos está enganado confused ... Irei para viajar em poucas horas, concordo com a 11.
8- SERIA BOM SE TODO MUNDO FIZESSE ISSO!

Não sei se é o CO2 no ar ou algo que chamam por aí de "evolução e maturidade", mas estou começando a concordar com coisas deste tipo.
Kleyton em 03 de janeiro de 2013 às 23:53:43»
Essas condições estão igual o que muitas igrejas fazem com os "cristãos" ou adeptos de certas religiões. Não basta ter bom caráter e viver em retidão, tem que aceitar suas leis e regras, não importando o peso do cabresto ou quão absurdo possa parecer.
Ou seja, o livre arbítrio existe, mas duras penas serão aplicadas caso desrespeite uma das 1000 regras.
avatar
Tyr em 03 de janeiro de 2013 às 22:33:10»
Isso se chama comodato.
Você até usa, mas não é seu.
Gostei de vários itens ai. Em especial o 12.
avatar
Luiz Felipe em 03 de janeiro de 2013 às 22:32:57»
Isso é um presente de grego mesmo, deve ter spyware,
Eu cortaria grama numa situação dessa.
avatar
Bele Natal em 03 de janeiro de 2013 às 22:15:04»
Puxa, isso é que se pode chamar de uma MÃE!
com relação a questão de dizer que era emprestado, isso funciona no inconsciente de uma maneira incrível, tiro por minha sobrinha, o que é dela é jogado, estragado, desvalorizado mas, o que é meu ou da mãe ela sempre tem um pouco mais de cuidado...precisamos de pais educadores desses nesse país com urgência!!!!
avatar
Politico Honesto em 03 de janeiro de 2013 às 21:11:29»
11: Como seria bom se todos os usuários o seguissem.
avatar
msp1500 em 03 de janeiro de 2013 às 20:33:21»
Concordo com o Moonwalker.
Kleyton em 03 de janeiro de 2013 às 20:24:09»
porra, a hora que for dar a primeira bimbada vai ter que convocar a família pra assistir....
Sério, é o tipo de mãe "superprotetora", que na verdade está estreitando a visão do mundo de seus filhos, ela pode, diariamente, ensinar valores, não precisa de um suborno para isso, que é o que ela está fazendo.
Ronaldo Prado em 03 de janeiro de 2013 às 20:19:59»
atitude louvável.
nada mais irritante do que uma pessoa que fica o tempo todo fuçando no celular, mesmo quando está com outras pessoas. puta falta de educação!
avatar
Moonwalker em 03 de janeiro de 2013 às 20:07:23»
Eu só não concordo muito com a primeira regra. Se eu tivesse dado isso para um filho, a primeira regra seria "estou deixando você ter este aparelho da mesma forma que o governo nos deixa ter um carro. Se você não seguir as regras, ele pode ser prontamente confiscado."
daria um pouco mais de responsabilidade ao filho, ao invès de faze-lo parecer um bobo com um celular emprestado. Presente é presente.
(mas com as outras regras eu concordo)
avatar
Politico Honesto em 03 de janeiro de 2013 às 19:41:09»
São uma minoria numa vasta multidão.
avatar
Evandro Eloy em 03 de janeiro de 2013 às 19:30:34»
Nada tenho que fazer a não ser aplaudir esta mãe, tenho um contrato com minha filha, válido, ao qual ela tem certas benesses e dolos, dependendo das notas escolares... clap clap clap
avatar
LukeSchimmel em 03 de janeiro de 2013 às 19:27:48»
Legal... já me livrei de gadgets e estou a um passo de me livrar do computador... renovação? Não, nem estou tentando virar hippie. É simplesmente o tédio.