Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Ton em 29 de novembro de 2009 às 16:25:12»
Ao "Sua Irmã" e, professor da U.F.P.E.(que alívio!!!):
Pelo que escreve parece ser contra uma punição maior para os bandidos(seja lá quais forem e quais atos cometeram, independente do gráu de atrocidade).
Parece que sua pessoa anda satisfeita e acomodada com a nossa piada de justiça, acreditando e aceitando, conforme entendi em suas letras, o tratamento dado aos mesmos(bandidos) e o tratamento(inexistente) dado às vítimas desse cidadãos(bandidos). E por isso, graças a rede globo, aos direitos humanos e pessoas como você que talvez tenha segurança particular, carro com blindagem no mais alto nível, que mora em um condomínio super seguro, etc. a violência caminha como vemos.
Mas, você não está, nem de longe, livre de ser a próxima vítima desse seus "queridinhos sofredores", que não tiveram chance na vida, que a mamãe e o papai bateram, ou tiraram a chupeta cedo demais, que foram maltratados pela sociedade, que não tiveram coragem e nem vergonha na cara de seguir o caminho certo da vida e que, por isso, descarregam seu sofrimento em quem nada teve a ver.
Bem atrasado... mas parabenizo ao MDig pela exposição da carta acima.
avatar
Kodomo em 22 de novembro de 2008 às 20:14:22»
Entendo que, a "turma" dos Direitos Humanos, e outros orgãos, já não são mais a mesma...Levarem palavras de conforto, de carinho, de ajuda para as familias daqueles que foram vitímas de marginais, isso já não dá mais ibope, não vira notícias...Agora proteger bandidos, manifetar os direitos que eles tem como seres ( humanos??? eek )...Vira manchete!!!

LOROLOKO, detono com seu comentário... clap
Gih #) em 21 de novembro de 2008 às 15:51:54»
Me dizem que eu ñ sou brasileira pois vivo dizendo qeu assim que consegiur vou fugir desse país,
ás vezes eu quero ficar .. mas me lembro de toda essa grande droga de vida que a porcaria do governo da pra gente !
eu vou embora mesmo, vou de cabeça erguida e com razão!
Lombrado em 21 de novembro de 2008 às 06:40:48»
A sua irmã!, acabei de ler se teu texto também e me lembrei agora de um versículo bíblico que diz:"ensina a criança o caminho em que deve andar e mesmo quando ficar grande, não se desviará dele".Tá faltando Políticas Públicas para as crianças e jovens que os Governos não cuidam e sim, dão mal exemplo com a Corrupção Impune.Na verdade, a gente se desespera e protesta diante dos bandidos das ruas porém, uma Poilícia bandida que age em nome do Estado, chega a ser pior e o que seria de nós se os Direitos Humanos não existissem?.Se existindo, eles já fazem o que faz em total desrespeito com a sociedade.Continuo defendendo bala em cara de bandido cruel mas, se você der cordinha prá eles ( os policiais ) , eles começam com os bandidos e nos pegam depois se der na telha deles e fica por isso mesmo.
avatar
guizul em 20 de novembro de 2008 às 22:10:15»
Concordo plenamente com o que diz no texto, estes delinquentes fazem merda e depois ficam no bem o bom la na cadeia.
A sua irmã! em 20 de novembro de 2008 às 21:45:30»
Igualmente interessante é esse texto que pesquei na rede:

Direitos humanos para humanos direitos
Luciano Oliveira - Outubro 2007



Para Guilherme Arruda Cezar
Parece que o amplo movimento de repúdio aos direitos humanos no Brasil encontrou um slogan: “Direitos humanos para humanos direitos”. Malvado, sem dúvida, mas bem bolado. Não é a primeira vez que o ouço. A última foi numa manhã dessas, no Mais Você de Ana Maria Braga. Ela recebeu uma mulher martirizada. Há pouco tempo, ela, o marido e a filha foram abordados por um assaltante ao sair de casa. O marido recebeu um tiro e morreu na hora, diante da família. A mulher quer justiça. Que não virá! Que justiça seria capaz de remediar uma perda dessas? Ao fim do desabafo, a mulher fez a habitual crítica aos movimentos de direitos humanos que só protegem bandidos, concluindo com o que tem se tornado um slogan: direitos humanos só para os humanos que são direitos. Para os bandidos... o quê?

Ela não chegou a pregar o seu extermínio. Disse apenas que eles deveriam ficar presos o resto da vida. Mas o slogan e sua mensagem ─ bandidos não fazem jus a direitos ─ foi lançado ao ar. Onde, aliás, está já faz tempo. As pessoas normais na sociedade brasileira, não é de hoje, têm aceito sem maior reflexão a tese segundo a qual os direitos humanos são um entrave ao combate à criminalidade que chegou a níveis insuportáveis. A mais ruidosa manifestação disso, atualmente, é a adesão entusiasmada do público aos métodos do Capitão Nascimento, personagem do filme Tropa de elite, que incluem a tortura e o abate de marginais com um descaso absoluto por qualquer vestígio de um Estado de Direito que supostamente somos. Chegados a esse ponto, acho que só nos resta gemer com o auxílio da Bíblia: “Pai, Pai, perdoai porque não sabem o que fazem...”

Não quero entrar aqui numa discussão sobre o que merece o assassino que destruiu uma família no portão de sua casa. Se ele deve ser morto, pegar prisão perpétua ou ser perdoado. A escolha por qualquer dessas alternativas remete a questão para níveis subjetivos que normalmente escapam a uma discussão racional. Mas pode-se, e deve-se, alertar as pessoas para as implicações da adoção da filosofia do capitão Nascimento no combate ao crime. Ela parte do pressuposto de que a polícia saberá, sempre, quem é o marginal perigoso que merece ser morto. Nenhuma polícia é capaz disso. Nem a civilizada polícia inglesa, como prova o episódio em que o brasileiro Jean-Charles foi abatido sumariamente ao ser confundido com um terrorista no metrô de Londres. Imaginem a nossa polícia!

Na verdade, uma polícia acostumada, como é a nossa, a usar a violência descontrolada contra delinqüentes ─ ou, o que é pior, meros suspeitos ─ não passa de um grupo armado dominado por um sentimento boçal de impunidade que termina por se tornar, ele também, delinqüente, capaz de perpetrar os piores horrores. Gosto de lembrar, a esse respeito, a famosa “chacina de Vigário Geral”. Em 1993, no Rio de Janeiro, em seguida a uma emboscada contra policiais, uma “expedição punitiva” invadiu a favela numa madrugada e matou 21 pessoas ─ entre mulheres, crianças, velhos e desocupados tomando sua cervejinha. Não havia nenhum bandido perigoso entre as vítimas...

Por isso acho que as pessoas que aplaudem uma política de extermínio sumário de bandidos não pensam no que estão dizendo antes de abrir a boca. Esse aplauso, na verdade, tem uma condição: a de que essas práticas não as atinjam. No fundo, todo mundo, mesmo quem fala bobagens contra, é defensor dos direitos humanos, pois, quando a repressão se abate sobre si, a primeira coisa que desejam é o respeito aos seus direitos. Não tenho dúvidas de que essas pessoas mudarão de atitude no dia em que um irmão, um filho ou um amigo tiver a má sorte de ser confundido com um assaltante só porque estava na frente de uma casa esperando a namorada ou simplesmente pensando na vida... e o capitão Nascimento descer de uma viatura e aparecer na sua frente! Nesse caso, o único recurso é começar a rezar o Pai-Nosso...

----------

Luciano Oliveira é professor do Departamento de Ciências Sociais da UFPE.
Luckerazzi em 20 de novembro de 2008 às 18:30:58»
Dentre as coisas que eu mais odeio neste país, uma delas é essa tal de "Direitos Humanos". Como é que pode um grupo de aproveitadores ver alguma coisa de humano em pessoas como Suzane Von Ritchtofen, casal Nardoni, Lindemberg Alves, Fernandinho Beira-Mar ????

SANTA PACIÊNCIA, DIREITOS HUMANOS... Vcs são uma vergonha para o Brasil, porque só defendem bandidos e NUNCA DEFENDEM INOCENTES
karlinha em 20 de novembro de 2008 às 17:36:15»
[i]Carta que expressa uma triste realidade do nosso Brasil
avatar
Jacky em 20 de novembro de 2008 às 15:32:17»
Realmente essa carta espressa tudo q eu sinto eu não consigo etender o que ocorre no Brasil as pessoas comentem essas otrocidades e mesmo assim tem direitos e pessoas direitas não tem direito a nada o Brasil é um país injusto e que só ajuda cada vez mais á jovens irem pra vida do crime pq sabem que não vai acontecer nada mesmo... afinal estamos no Brasil.
avatar
Marya em 20 de novembro de 2008 às 14:52:19»
Loira Inteligente:

Muito bonita a carta.
Só queria dizer que você é um amor de pessoa, gosto muito de você.
Bjs
avatar
LoiraInteligente em 20 de novembro de 2008 às 14:46:32»
Zequinha,

Ganhei o dia!
Merecer um comentário desses é tudo de bom.
Devemos fazer nossa parte. Também tenho filhos e não quero que façam parte da estatística das vítimas.
Um abração.
avatar
Zequinha Cypriano em 20 de novembro de 2008 às 14:23:08»
Querida Loira:

Eu ja tinha visto esta carta e realmente temos que concordar que tudo que ela diz é a mais pura realidade.
Parabéns pela postagem!!!!....creio que esta carta deveria ser postada pelo menos uma vez ao mês, seja pela força das palavras desta mãe...seja para alertar nossas autoridades...ou minimamente para nos deixar p...da vida com estas instituições que protejem bandidos.

Um beijaço procê
*Má* em 20 de novembro de 2008 às 14:03:11»
Adorei este post! Retrata bem a realidade a qual presenciamos neste Brasil!
É realmente lamentável esta inversão de valores que acontece aqui, e isto vale pra tudo!! Mas não é de se estranhar uma situação dessas em um país onde uma bunda redonda tem mais importante que moral e inteligência!

Bjos a todos! ;]
avatar
LoiraInteligente em 20 de novembro de 2008 às 14:02:05»
Oi júlio César,

Beijão para você também.

Obrigada pelos elogios, mas devem ser para o Luisão. A decisão de postar é dele. Só enviei o texto. Achei realmente interessante.
Aqui na minha cidade tem uma turma dos direitos humanos que dá um nó no estômago da gente. Parece que só tem direito os bandidos...
Aliás, essa moda de defender bandidos é coisa recente de um certo partido...
avatar
malukinha em 20 de novembro de 2008 às 13:56:23»
parabens pelo texto loira inteligente, adorei!
Sr.espermatonilton em 20 de novembro de 2008 às 13:15:03»
fodon
Lombrado em 20 de novembro de 2008 às 13:14:03»
Urra! bem feito Loira Inteligente!
Ter pena de vagabundo? quem tiver leve prá casa.
Tem q levar é chumbo na cara também!
Tchoopo em 20 de novembro de 2008 às 12:56:12»
Que carta!!! Realmente essa mãe não existe, e ainda tem gente que reclama da própria.
Kamy em 20 de novembro de 2008 às 12:53:26»
Uma triste realidade com a qual não podemos nos acostumar jamais.
Mariquita em 20 de novembro de 2008 às 12:28:12»
Fantástico
Holandês voador em 20 de novembro de 2008 às 12:26:01»
Concordo! É Capitão Nascimento neles! Fiá das puh!