Faça o seu comentário

:

:







Comentários

Página 2 de 2 (80 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »

avatar
Li em 09 de novembro de 2011 às 21:05:03»
Guilherme,

Nem pensei na UNE quando falei em movimento, me referir ao pequeno grupo que invadiu a reitoria e ao DCE.

Que eu me lembre, o DCE repudiou os atos desse pequeno grupo, mas depois em assembleia manteve a ocupação na reitoria.
Sou contra em 09 de novembro de 2011 às 21:03:05»
Só para contar. Mais de 90% dos alunos da USP são contrários a este movimento, uma verdade que derruba um milhão de justificativas pífias com um simples sopro.

Sem mais...
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 20:54:23»
Não confunda as coisas. Isto nada tem à ver com a UNE (também conhecida como movimento estudantil).

Sim, um protesto pacífico, primariamente, seria a melhor opção, pra só depois, caso não surtisse efeito, partir pra algo mais radical, como uma invasão.

Novamente insisto para que leia os 15 links que postei mais cedo. Você entenderá de onde partiu a atitude da invasão. A mídia está fazendo parecer que esta invasão desorganizada é geral, e todos da área de humanas da usp fazem parte dela.

A invasão era pra ter sido comandada pelo DCE da usp, mas foram agredidos e impedidos de comandarem a invasão por um pequeno grupo. Estes invadiram de forma desordenada, e sem organização nenhuma. Foi bem estilo:

'Ow, vamo invadi a reitoria??'

'Demoro, vamo chama uma galera e bora lá'

Não é assim que se protesta. Não sou completamente contra uma invasão como medida primária, devido ao fato de a situação ter chegado ao extremo de os supostos protetores, ou seja, a PM, terem se tornado agressores. Sendo assim, acaba sendo difícil não se tomar uma atitude mais drástica.

Mas acho que se a invasão fosse organizada, com as intenções bem claras, não teríamos uma reintegração de posse com tanta violência, nem o show produzido pela mídia.
avatar
Li em 09 de novembro de 2011 às 20:46:21»
Guilherme concordo com você. Acredito que se os alunos sentassem em frente a reitoria e simplesmente se calassem, seria mais impactante e poderia conseguir algum apoio da sociedade.

Porém, se há algo por lutar, é preciso dizer o que é de uma forma clara e pacífica. E sim, é preciso dá justificativa para imprensa (de certa forma representando a sociedade) e para comunidade USP como um todo. A sociedade não tem obrigação em saber o que se passa na USP, a única fonte de informação dela (óbvio quando se trata de USP) é a impressa, não dá para se informar fora disso.

A forma que ocorreu só mostrou o quanto o movimento estudantil é ingênuo e não sabe lidar com a imprensa. O mundo fora da USP não se ganha pelo cansaço como ocorre nas assembleias. A única coisa que o movimento ganhou foi mais odiadores dentro da USP e agora muito mais fora.
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 20:24:40»
Li, os protestos pela presença da PM no campus acontecem desde que se propôs isso.

Muita gente protestava. Mas muita gente também era à favor da PM.

Muitos alunos confiavam que a PM realmente estava lá para aumentar a segurança e EVITAR a violência.

Quando a PM se UTILIZOU de força excessiva contra alunos, os quais deveria proteger, muita gente mudou de lado e passou à ser contra a PM.

Os alunos protestam pela segurança já faz muuuuito tempo. Uma morte acabou sendo inevitável, pelo fato da reitoria simplesmente não ouvir os alunos, e gerou muita revolta.

Só acho que realmente não foi o estopim porque muito provavelmente haviam muitos alunos à favor da PM no campus, realmente achando que isto aumentaria a segurança. Caso contrário, ou seja, caso a maioria dos alunos realmente não confiasse na PM para aumentar a segurança, provavelmente a reitoria teria sido invadida no mesmo dia que se anunciou esta medida.
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 20:16:55»
Li, você é um dos poucos até agora que apresentou uma opinião sensata.

Sim, sou contra a invasão da reitoria. Foi um extremo. Acho que uma greve pacífica, um acampamento em frente à reitoria, por exemplo, seria muito mais eficiente, e não daria um pretexto pra se utilizar mais violencia.

O problema é que todo mundo entende errado. Está todo mundo achando que o que se quer é legalizar a maconha, e isto não está em pauta.

Sou completamente contra a PM dentro da universidade, por 2 motivos principais:

1º - Não se evita violência colocando a PM dentro da universidade, uma vez que a própria PM se mostrou capaz de utilizar a violência contra alunos, sendo que estão lá para protegê-los. Concordo que os 3 alunos estavam errados de fumar maconha dentro do campus, e que deveriam ter sido encaminhados pra delegacia. Porém o grande problema, que gerou indignação não só de outros alunos, como de muitos funcionários, foi a atitude da PM, que se utilizou de força excessiva para deter 3 estudantes.

2º - Ai peço que leia pelo menos alguns dos artigos que postei mais cedo, para que entenda o caso completo, senão minha explicação fica extremamente vaga. A PM está lá para defender os interesses do reitor. Unicamente para isso. Persegue alunos e funcionáris que se opõe à atitudes da reitoria.
Provavelmente alguem vai me perguntar: Mas porque algum aluno se opõe à reitoria??
E eu respondo: Porque a reitoria simplesmente calou os alunos. A atitude que mais gera protesto, desde que Rodas assumiu a reitoria, é o fato de não se ouvir alunos. Não se ouve o que os alunos pedem. Eles não invadiram a reitoria antes do assassinato, mas já protestam pelo aumento da segurança faz muito tempo.

A indignação que levou à invasão foi o fato de ter ficado claro que a PM não estava lá para aumentar a segurança. A PM foi colocada dentro do campus com a intenção de proteger os alunos da violência (depois da agressão, se tornou, no mínimo, uma dúvida se a PM realmente está lá para isso) . A mesma PM se utilizou de violência CONTRA os alunos. Como já disse, não importa se estavam ou não fumando maconha. Se você esta lá para proteger aluno, e um aluno está cometendo um crime (claro, um crime que não coloca outra pessoa em risco), prende o aluno. O aluno se recusa à ir pra delegacia, denuncia à reitoria que ele vai sofrer processo administrativo e ser expulso. MAS NÃO BATE
avatar
Li em 09 de novembro de 2011 às 20:10:18»
Então, o estopim disso tudo que você disse deveria ser o caso do aluno morto na FEA.
avatar
Politico Honesto em 09 de novembro de 2011 às 20:09:18»
E olha que nem é um post sobre religião. Ainda assim, legal ver alguns comentários.
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 20:03:16»
Vou ser mais direto. Quem quiser ter certeza se o que vou falar é verdade ou não, que pesquise no seguinte site:

http://www.dceusp.org.br/

A PM NÃO ESTÁ NA USP PRA GARANTIR SEGURANÇA

Quando o atual reitor da usp foi eleito, além dele havia mais 2 candidatos. Ele ficou em segundo lugar, e nosso excelentíssimo senhor governador (na época), José Serra, simplesmente ignorou a votação, e deu à cadeira ao atual reitor.

Desde que isto aconteceu, ocorreram diversas manifestações, com destaque especial para uma de 2007 e outra em 2009, contra atitudes da reitoria, onde a tropa de choque também foi chamada.

Desde que João Grandino Rodas é reitor, a reitoria não deu atenção à voz de alunos E FUNCIONÁRIOS, que pediam melhor iluminação do campus, e mais preparo da GUARDA UNIVERSITÁRIA.

Mas vamos nos manter em 2011. Evitar falar do que já se passou.

Em 1º de Janeiro deste ano a reitoria anunciou a demissão de 270 funcionários, sem dar nenhuma explicação. Coincidentemente, eram funcionários que apresentavam opiniões contrárias às da reitoria, principalmente à de não ouvir as reclamações dos alunos em relação à SEGURANÇA, e unicamente à SEGURANÇA, do campus.

Os alunos reivindicam melhor iluminação; mais ônibus; melhor preparo da guarda universitária; efetivo feminino na guarda universitaria; abertura do campus à população, para aumentar a circulação de pessoas; política de PREVENÇÃO à crimes dentro da universidade. Esta é a reivindicação do grupo todo. Usar drogas em ambiente academico é crime, portanto, também faz parte a prevenção ao uso de drogas.

Mes passado, um pequeno grupo de funcionãrios protestou contra o fato de terem sido demitidos 270 funcionarios sem explicação nenhuma. Passaram à ser perseguidos pela PM, assim como alguns alunos que também protestavam, porém de forma menos explícita. TODOS esses funcionarios que protestaram, hoje estão sofrendo processo administrativo, e muito provavelmente serão demitidos por justa causa.

Todas as manifestações que surgiram desde que o atual reitor assumiu, sofreram repressão da PM, com destaque para as de 2007 e 2009, que citei acima, onde houve a atuação da tropa de choque. Agora com a PM dentro do campus, caso a reitoria decida tomar alguma atitude, quer seja prejudicial à apenas um grupo de alunos, quer seja prejudicial à todos, não será possível se manifestar contra. A repressão se dará antes mesmo da manifestação se iniciar.

Se vocês ainda acham que os estudantes lutam pra fumar maconha dentro da escola, dou meus parabéns ao quarto poder brasileiro, A MÍDIA, que hoje manipula as pessoas para que não pensem, apenas assistam e acham que a realidade se retrata na tv.

3.bp.blogspot.com/_MUjgNZOCUzc/Sp6tdhxsi_I/AAAAAAAABEQ/1rDyeV-3mLU/s400/globo+-+nao+penso,+nao+existo,+so+assisto.jpg
avatar
Li em 09 de novembro de 2011 às 20:03:14»
Guilherme,

Entendo que o ato não é apenas pela maconha...

Mas o que eu não entendo é:

Por que não invadiram a reitoria quando houve sequencias de estupros ou quando o aluno foi morto na FEA? Ou isso não é agressão?

De qualquer forma, invadir a reitoria é um extremo, é uma falta de respeito com a maioria.

O movimento estudantil na USP está tão descrente e antidemocrático que a maioria dos estudantes ignora assembleias, pois já sabe o que acontecerá: grupo como o que ocupou a reitoria, obstruirá a assembléia até o fim quando percebem que vão perder. É DEPRIMENTE!
avatar
Tyr em 09 de novembro de 2011 às 19:40:06»
Eu vou colocar a coisa do jeito mais simplório possível

Usar um largo financiado pelo governo pra fazer baderna e reivindicar direitos com quebra é democrático onde? Se é ali que estão estudando (ou deveriam estar depois da larica) pra defender o que se acredita sem violência e vandalismo, me conta uma coisa, o que vem depois?

Achou o texto tendencioso? Ótimo! Porque achei esse ato descabido, pra não dizer folgado! Tá ruim? Pede pra sair e vai pra uma facul paga! Lá tem de tudo!

"É cada um que me aparece..." - Chico Xavier. ma
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 19:23:08»
Gostaria de saber a opinião dos proprietários deste site à respeito do que postei abaixo.

Faz uns 3 anos que entro neste site todo dia, e sempre gostei da forma como se expõe a opinião aqui, mesmo quando não concordo, como é o caso deste post.

Mas nunca tinha me interessado muito pelos comentários.

Gostaria de saber se os donos deste site são abertos à novas opiniões e se interessam por debatê-las, mesmo que sejam contrárias às próprias opiniões, ou se, ao contrário do que sempre me pareceu, são mente fechada, e não admitem que suas opiniões sejam questionadas.

A grande maioria dos comentários pude perceber que advém de pessoas que estão completamente por fora do assunto.

Gostaria de um debate cordial com os admins deste site, por terem opinião contrária à minha, e por achar que estão mais por dentro do assunto que os outros usuários que comentaram.

Caso não estejam, leiam os 15 artigos que postei abaixo e em ordem cronológica, afinal:

"Se dois homens vêm andando por uma estrada, cada um carregando um pão, e, ao se encontrarem, eles trocam os pães, cada homem vai embora com um.

Porém, se dois homens vêm andando por uma estrada cada um carregando uma idéia, e, ao se encontrarem, eles trocam as idéias, cada homem vai embora com duas".

Leia mais em: O ditado Chinês do dia - Metamorfose Digital http://www.mdig.com.br/inde...
avatar
Li em 09 de novembro de 2011 às 19:10:24»
Entendo o desejo da ciências humanas de querer autonomia dentro do campus: um território livre para pensar, sem a imagem repressora da PM, mas a falta de segurança já retirou faz tempo esta autonomia.

A USP não precisa só da PM, precisa de um plano de segurança como outras universidades públicas possuem. É bom lembrar que o campus da USP é imenso.

Eu realmente não apoio a invasão a reitoria, esta minoria não me representa, pareceu um ato alienado é tão impensável que até agora eu me pergunto:

Por que esses estudantes não invadiram a reitoria quando houve sequencias de estupros ou quando o aluno foi morto na FEA?
Guilherme GC em 09 de novembro de 2011 às 19:07:29»
Ta todo mundo entendendo tudo ao contrário. NINGUEM ESTÁ SE MANIFESTANDO A FAVOR DA MACONHA.

Este foi só o estopim. Ninguem está se manifestando porque prenderam 3 maconheiros, e sim porque agrediram 3 estudantes.

NÃO IMPORTA SE ESTAVAM OU NÃO FUMANDO MACONHA. Se é pra prender, prende, mas não agride.

Prender bandido eles não tem coragem. Porque eles não chegam batendo lá na cracolândia?? Porque sabem que lá tomam tiro??

Mais abaixo eu deixei 15 links, em ordem cronológica, à respeito de tudo isso.

Sim, o site é de estudantes da USP. Não, não é dos que invadiram.

É tipo um sindicato de estudantes, e a presidência deste órgão foi contra a invasão, mas é a favor da manifestação. A invasão ocorreu porque a presidência perdeu por 9 votos a votação.

Quem quiser conhecer apenas o ponto de vista divulgado pela mídia, vai com tudo. Fecha o olho, assiste tv e fala amém. Mas depois não vem reclamar quando dizem que brasileiro é alienado e ignorante.
Caio Satiro em 09 de novembro de 2011 às 18:13:17»
É como a Sol Disse:

"lá é lugar pra usar a cabeça e não pra fazer a cabeça"
Caio Satiro em 09 de novembro de 2011 às 18:12:17»
Gente, não sou contra o uso da maconha, só no Brasil as pessoas são tão atrasadas e tem esse preconceito, é apenas uma observação para que entendam meu ponto de vista:

Se universitário ou qualquer outro quer fumar, vá fumar em casa pohha, fazer bagunça pra um motivo tão idiota é tolice e egoismo.
Principalmente egoismo, Já TEVE MOÇA ABUSADA DENTRO DO CAMPUS, assalto e gente morta, era pra ter policia Lá FAZ TEMPO.
Alí é uma universidade, um lugar para estudar, tem que ter segurança.

Ai esses caras vestem uma camisa de revolucionário, como se tivessem derrubando um ditador, e depois reclamam do preconceito contra maconheiro. E a famosa Frase "Paz e Amor", cadê???

Ta todo mundo é interessado em curtir uma brisa sem ir em cana.
Alias desde 2006 fumar isso não é crime, então qual é o medo?
Martinho em 09 de novembro de 2011 às 17:20:39»
A desculpa é tão esfarrapada que parece uma piada contada por uma criança retardada tentando justificar sua travessura à opinião pública.

Alguém tem que avisar a estes imbecis que não estamos em época de ditadura militar, e que assim como qualquer pessoas devem respeitar os rigores da lei.

Simplesmente ridículo e triste vindo de pessoas que deveriam estar preocupadas em lutar pela ordem e não por espalhar o caos e a vadiagem.
avatar
Naht em 09 de novembro de 2011 às 15:52:38»
Não dá pra confundir 'baderna' com 'lutar pelos seus direitos', e os estudantes de uma universidade tão importante como a USP, deveriam ser os primeiros a entender essa diferença e dar o exemplo.
Poxa eles são universitários (se é que isso serve de grande coisa) então ao invés de ficarem depedrando o própio lugar em que estudam como um bando de animais por que é que não resolvem isso de uma maneira mais inteligente?
avatar
LukeSchimmel em 09 de novembro de 2011 às 15:07:17»
Depois quando descerem bombas de cianeto de hidrogênio e seringas contendo cloreto de potássio (não dissolvido, para causar dor) para reivindicar os "direitos"... espera, eles não tem inteligencia para tais coisas, eles preferem se drogar ao aproveitar sua universidade.
avatar
Moonwalker em 09 de novembro de 2011 às 14:35:05»
Por incrível que pareça, o Desiderio abaixo tem razão. Se você assume a posição de marginal, não vai agora querer reclamar de ser tratado à base de ponta pés.
Protesto não é assim que se faz. Especialmente quando é para exigir um direito que de fato você não tem.
E ainda tem gente querendo dizer que quem desaprova a postura dos estudantes é bitolado, leitor de Veja® e coisas do tipo.
Isso é típico da burguesia adolescente que acha que o mundo é como aparece nas redes sociais. Acordem! ma
Desiderio em 09 de novembro de 2011 às 13:57:52»
Vagabundo e criminoso deve ser tratado a base da bordoada, Pau nestes desordeiros!
avatar
Redação em 09 de novembro de 2011 às 13:49:53»
xrafaelp, se vive no mesmo país que eu, sabe que as instituições estudantis não são costumeiramente frequentes em páginas policiais dos periódicos, senão que estes, em geral, estão plenos de crimes cometidos em áreas populares urbanas. Então não me venha assumir uma postura de indignadinho, que não lhe cabe, a não ser que se limite a uma proposital ignorãncia de não entender a comparação. Você é (sempre foi) mais inteligente do que isso!

Descontextualizado, auto-defensivo e sobretudo mentiroso é tentar mostrar uma imagem de posição romântica e intelectulizada contra um regime, simplesmente porque este regime é a lei e ir contra a lei é crime. Acorda! Não estamos na ditadura.
Abraços fraternos
Wolfgang Fischer em 09 de novembro de 2011 às 13:37:45»
Ser encontrado com um baseado numa revista foi só a desculpa. Quando as "revistas de rotina" se tornarem realmente rotina, enquadrando de vez em quando também um professor ou alguém ligado à mídia, aí veremos se ainda acham que os milicos vieram apenas para cuidar da segurança.
(levar um baseado na mochila é uma ataque tão grave à segurança dos frequentadores do campus?)
avatar
Confortably Numb em 09 de novembro de 2011 às 13:02:43»
Bom, a questão do baseado, vão fumar msmo com ou sem polícia....

Mas os playboys depredarem o patrimônio que nós contribuintes construímos e sustentamos, e que em geral nossos filhos estudantes de escolas públicas não têm acesso, só pra poderem fumar um baseadinho deitadinhos na grama, isso é coisa de bandido não de estudante. A polícia tava fazendo um excelente trabalho, havia reduzido em mais de 90% os roubos, sequestros relâmpagos, e outros crimes dentro da cidade universitária.... e devem permanecer lá sim.

O que me fode é que quem tá lá pra estudar acaba sendo prejudicado, só espero que a reitoria não deixe barato, expulse esses caras e de lugar pra quem realmente quer estudar.... para os desordeiros será indiferente, amanhã estarão em um barzinho da Vila Madalena torrando o dinheiro dos pais do mesmo jeito... é melhor assim.
avatar
Politico Honesto em 09 de novembro de 2011 às 12:57:27»
Se fosse em outra época, seria difícil de acreditar.
avatar
Rafaelp em 09 de novembro de 2011 às 12:47:52»
Obviamente (e infelizmente) no Brasil não pode em nenhum lugar.
Primeiro quem está errado, é claro são os estudantes. Não estou dando força a eles.
Estou apenas reivindicando o jeito que fizeram esse texto.
avatar
Tyr em 09 de novembro de 2011 às 12:40:32»
Mas fumar um 'do bom' la dentro 'pode' né xrafaelp?
avatar
Rafaelp em 09 de novembro de 2011 às 12:37:22»
Texto preconceituoso (ao insuar que Drogas, polícia e conflitos é coisa de favela e portanto de pobres), e descontextualizado (ao insuar que a reivindicação na USP é para praticar crimes em público), fazendo coro com o que tem de pior no jornalismo brasileiro !!!! Um "não curti" muito grande.
avatar
Tyr em 09 de novembro de 2011 às 11:42:09»
Amsterdã fica na USP! sad
O próximo passo vai ser mostrar o cupom fiscal da bagaça!
Que vergonha!
avatar
Nessa em 09 de novembro de 2011 às 11:38:41»
Fico P* em saber disso, eu já teria metido o pau nesse animais, pq ñ são estudantes não. Faculdade ou Ponto de Drogas dentre de outras coisas. evil
Página 2 de 2 (80 comentários)
« Ant. | Primeira | 1 | 2 | | Última | Prox. »