Faça o seu comentário

:

:







Comentários

avatar
PadreTorque em 30 de maio de 2018 às 20:45:59»
Frescura...
Vou perder tempo, disserto, pensando nisso, que não vai mudar em nada o rumo do Universo...
:-/
Decio Cupramim em 30 de maio de 2018 às 20:34:43»
Pq ninguém parece ligar pra um fato bem plausível: Tecnologia tem limites e talvez as teorias tipo "buraco de minhoca, e similares não sejam nada além disso, teorias!
Quem sabe se alcançar a velocidade da luz não esteja bem além de qualquer tecnologia?
Pronto, viagens acima de certo nível de tempo não se justificariam! As civilizações inteligentes estariam limitadas, talvez como nós, ao seu próprio sistema solar ou pouco além disso.
Do que adiantaria mandar um astronauta, que tenha expectativa de vida de, sei lá, mais 40 anos, numa viagem que dure 21 de ida e aí ele não teria como sobreviver a volta. Não se justificaria, certo? Então esse é o limite que talvez a tecnologia não consiga quebrar!
Joao Lacerda em 30 de maio de 2018 às 17:21:13»
Leiam Chico Chavier, Pluralidade dos Mundos, e entendam o acontece e o que vai acontecer!
Sylvinha em 30 de maio de 2018 às 13:03:26»
A verdade é que é uma hipótese a mais... e até que não achemos a resposta correta é tão válida como qualquer outra.
George Fox em 30 de maio de 2018 às 12:13:07»
O princípio antrópico nunca foi meu favorito à hora de explicar porque estamos aqui e porque não encontramos outras civilizações, penso que é muito egocêntrico.
avatar
Roger Laz em 30 de maio de 2018 às 11:02:02»
Primeiro, se todas as possibilidades são infinitas ou tão grandes quanto o próprio universo, então dentro desse numero de possibilidades tambien devemos contar com que a terra seja o único planeta comvida. No contexto universal, todas as possibilidades são possíveis.
avatar
Nerd guy em 30 de maio de 2018 às 09:12:39»
Aqui na Terra, se o formigueiro estiver em seu lote onde vai construir, o normal é que o dono do terreno jogue insecticida e não invista tantos recursos para tirá-las dali. Mas um formigueiro em Marte, o rover iria ficar louco e os cientistas iriam abrir uma champanhe. Só até que construam uma base marciana ao lado quando então jogarão insecticida.
avatar
Nerd guy em 30 de maio de 2018 às 09:11:20»
A diferença entre formigas (ou qualquer outro ser que possa viver sob a terra) e a vida extraterrestre é que em o caso das primeiras sabemos o que estamos buscando se quisermops protegê-las, mas no caso dos segundos, não temos nem ideia de que podem ser. Quem é que sabe se realmente já encontramos alguma forma de vida extraterrestre e não fomos conscientes disso porque não se adaptava ao que os humanos definimos como forma de vida?
Edna Velho em 30 de maio de 2018 às 08:00:20»
Não me convence muito essa hipótese (não é teoria) porque assume que às espécies inteligentes não se interessam em buscar outras menos avançadas. Se vamos construir uma casa e realmente nos interessam as formigas, temos a capacidade para detectar um formigueiro e evitar destruir na construção. Inclusive temos a capacidade de tirá-las dali.
Rafinha em 30 de maio de 2018 às 07:39:57»
E se as outras civilizações extraterrestres forem como os golfinhos? Inteligentes mas sem o mínimo interesse de trabalhar senão de apenas fazer farra e sair nadando por ai. A inteligência não está necessariamente acompanhada de cobiça, inveja, e essas outras qualidades humanas. mrgreen
Junico sem login em 30 de maio de 2018 às 06:59:26»
Se o ser humano está buscando evidência de vida bacteriana em outros planetas. Não há forma de que esta teoria seja aplicada.
Walfrido em 30 de maio de 2018 às 01:32:05»
Agora o problema que lhe vejo na busca de vida é que sempre levam em em conta só a vida igual ou mais avançada que a nossa e não qualquer tipo de vida incluindo as que não estão baseadas em carbono, ou vida microscópica que para efeitos práticos de minha hipótese funciona como apenas um ser vivo a nível do planeta.
Walfrido em 30 de maio de 2018 às 01:28:41»
Eu não o vejo como egolatra, simplesmente está buscando uma explicação a um paradoxo, é só uma hipótese, uma opinião válida como a de qualquer um de nós, com a diferença de que ele tem a capacidade financeira para o publicar e se nós pudéssemos também publicaríamos nossa própria hipótese.
Jamiroquai em 29 de maio de 2018 às 22:58:14»
Um pouco egocêntrico este Berezin... também podemos ser os últimos qeu chegaram e não fomos capazes de reconhecer a tecnologia avançada nem diante de nossas narizes. Dê a um romano do século 5 a.C um chip integrado de 2 mm e ele vai achar que é um carrapato.